Prefeitura de Rosário lança concurso com mais de 300 vagas. Baixe o edital

A Prefeitura de Rosário abriu um concurso público com 308 vagas para o cargo de professor da Secretaria Municipal da Educação.

Veja o edital completo

Ao todo, foram disponibilizadas vagas para professores da Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ciências, Educação Física, Filosofia, Geografia, História, Matemática, Português e Educação Especial.

As inscrições custam R$100 e terão início no dia 23 de outubro. As provas serão realizadas no dia 24 de novembro.

Outubro é mês da PF nas ruas

Outubro começa na terça-feira e logo logo uma nova fase da Lava-Jato vai agitar o Rio de Janeiro. Mais dessa vez os alvos de prisão serão da esfera federal.

A informação foi divulgada pelo colunista Lauro Jardim e confirmada pelo WS.

No Maranhão…

Um esquema de fraude no censo escolar em diversos municípios do Maranhão está sendo investigado pela PF e no mês de outubro também pode ter desdobramentos.

Ônibus de Jonas Esticado se envolve em acidente na BR-226

O ônibus do cantor Jonas Esticado se envolveu em um acidente  na BR-226, na região de Tuntum . O caso aconteceu na madrugada desta sexta-feira (9), onde três pessoas ficaram feridas.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o ônibus bateu na traseira de um caminhão e acabou saindo da pista.

 Nas redes sociais, o  cantor informou que ninguém ficou ferido e todos passam bem.

Maranhão tem 7 vezes menos policiais civis que o número recomendado pela ONU

Segundo o Sinpol, faltam viaturas em São Luís — Foto: Reprodução/TV Mirante

O número de policiais civis no Maranhão é sete vezes menor que o recomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O efetivo total do Maranhão com 7.035.055 habitantes é de 2.135 policiais ativos, o que equivale a um policial para cada 3.295 habitantes. Bem acima do que a ONU recomenda que é de um policial para 450 habitantes.

Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão (Sinpol-MA), Elthon Neves, o crescimento da população no estado não é equivalente ao número de policiais em serviço no Maranhão.

“Antigamente nós tínhamos plantões que chegavam a ter dez policiais. Hoje nós temos no máximo quatro e as vezes até menos que isso. Ou seja, aumentou-se a população, cresceu-se exponencialmente a criminalidade e numa ilógica absurda diminui-se o efetivo dos plantões”, revelou o presidente do Sinpol.

Além dos dados apresentados pela Confederação Brasileira dos Trabalhadores Policiais Civis, há números apresentados recentemente pelo Sinpol. Os números tratam da aposentadoria de aproximadamente 300 policiais civis nos próximos meses.

Elthon Neves ressalta que a ausência de concursos também dificulta o aumento de policiais. “Sem uma perspectiva de concurso que realmente possa sanar esta problemática da falta de efetivo que não atinja apenas os plantões mais todas as delegacias da capital, todas, sem exceção, faltam policiais”.

O presidente do Sinpol disse que dos cinco plantões centrais visitados pelo sindicato apenas um possuía uma viatura funcionando. “Dos cinco plantões centrais visitados apenas um único plantão, que era o da Vila Embratel, tinha a viatura funcionando. Os outros quatro todas as viaturas se encontravam paradas sem funcionamento, o que é um absurdo”, finalizou Elthon Neves.

Do G1

Polícia Civil deflagra operação em combate ao tráfico de drogas no Maranhão e na Paraíba

Material apreendido durante operação Camboa Foto: Polícia Civil

Uma  operação  deflagrada pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC), com  apoio da Superintendência da Capital (SPCC), do Interior (SPCI), de Combate ao Narcotráfico (SENARC), nesta sexta-feira(19),  resultou no cumprimento de 30 mandados judiciais.

A “Operação Camboa” realizada simultaneamente no  Maranhão em conjunto com agentes do Centro de Inteligência da Polícia Civil da Paraíba e da Delegacia Especializada em Crimes contra o Patrimônio em Campina Grande, visava o combate de drogas nos dois estados.

Dos mandados cumpridos, 22 foram de busca e apreensão, quatro de prisão preventiva e quatro autos de prisão em flagrante por tráfico ilícito de entorpecentes, posse ilegal de munição e uso de documentos falsos.

Cinco pessoas foram presas no Maranhão, dentre eles Guilherme Bruno Gomes Moraes, Paulo Ricardo Sá, Cristiane Pires, Luan Roger Ferreira da Silva e Kassio Breno Pinto Moreira. Victor Lucci da Silva, conhecido como ‘Vitão’, foi preso nesta sexta em Campina Grande na Paraíba. De acordo com a polícia, ele estava foragido desde setembro do ano passado e é apontado como líder de uma facção criminosa que atua na cidade paraibana.

Polícia Civil faz operação contra tráfico interestadual de drogas no Tocantins e Maranhão

Foto da Operação Fronteira. Foto: Polícia Civil.

A Polícia Civil iniciou na manhã desta quarta-feira (19) uma operação denominada “Fronteira” contra o tráfico interestadual de drogas no Tocantins e Maranhão. Estão sendo cumpridos mandados de prisão preventiva, busca e apreensão em Sítio Novo (TO), São Miguel do Tocantins, Augustinópolis e Imperatriz (MA). Oito pessoas foram presas.

Durante a operação,que teve objetivo combater o tráfico interestadual de entorpecentes, foram expedidos nove mandados de prisão preventiva e seis ordens de busca e apreensão. Os mandados estão sendo cumpridos pela Delegacia Especializada em Investigações Criminais de Araguatins (DEIC) de Araguatins, em parceria com o Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE).

Mais de 580 denúncias de trabalho infantil são registradas no Maranhão

Foto: Divulgação

O Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA) divulgou dados que apontaram que dos anos de 2014 a 2019, foram registradas 586 denúncias de exploração do trabalho infanto juvenil em todo o estado.

Entre as denúncias mais realizadas, estão as relacionadas com o trabalho doméstico infantil, em ruas, exploração sexual comercial, trabalho realizado por menores de 16 anos, em lixões e em outras atividades consideradas insalubres e perigosas a vida das crianças e adolescentes.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2016, o Maranhão ocupa a 7ª posição no ranking nacional de exploração do trabalho de crianças e adolescentes. A pesquisa mostra que cerca de 94 mil maranhenses, entre 5 e 17 anos trabalham irregularmente no estado. Se o trabalho para autoconsumo for considerado pelos dados, sobe para 147 mil o número de crianças e adolescentes em situação de exploração de trabalho.

O Sistema Único de Denúncias (SUD) do Ministério do Trabalho elaborou um ranking dos municípios do Maranhão que são recordistas de denúncias de trabalho infanto juvenil. Dos 95 casos registrados, 55 ocorreram em São Luís, 18 em Imperatriz e cinco em Açailândia. Os municípios de Timon, Balsas, Bom Jesus das Selvas, Buriticupu e Coelho Neto aparecem na lista com duas denúncias cada.

Ainda segundo o MPT-MA, 37 casos de exploração do trabalho infantil estão sendo investigados pelo órgão. E para tentar diminuir a incidência de casos, foram ajuizadas 39 ações civis públicas (ACP), acompanha o cumprimento de 141 Termos de Ajuste de Conduta (TAC) e executou outros 79 TACs que foram desrespeitados judicialmente.

Além disso, foram insaturados 91 procedimentos para cobrar a implementação de políticas públicas, programas e projetos de prevenção e combate ao trabalho infantil no Maranhão. Cerca de 70 termos foram assinados com municípios maranhenses e deste total, 38 estão sendo acompanhados pelo órgão.

Fonte: G1/MA

Deputado federal Josimar Maranhãozinho solicita recursos para recuperação de estradas no Maranhão

BRASÍLIA – Em audiência com o Ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, o deputado Federal Josimar Maranhãozinho (PL), solicitou a liberação de recursos para a recuperação de estradas vicinais no Maranhão.

O parlamentar argumentou a necessidade da urgente recuperação das vicinais em consequência das fortes chuvas que atingiram o estado nos últimos meses, deixando muitos trechos praticamente intrafegáveis gerando inúmeros prejuízos financeiros.

O ministro demostrou preocupação com a situação exposta e Maranhãozinho afirmou estar esperançoso de que, em breve, haverá recursos para que seja feito um amplo trabalho de recuperação de estradas vicinais em diferentes regiões do estado.

PF realiza cumprimento de mandado no Maranhão

 A Polícia Federal no Maranhão,através da Unidade de Repressão aos Crimes de Ódio e Pornografia Infantil, deflagrou na manhã desta quinta-feira(23), em São Luís, a Operação “Nêmesis”.

A Operação “Nêmesis”, coordenada pela Polícia Federal de Brasília deu cumprimento a 28 mandados de busca e apreensão nos estados de Minas Gerais, Paraíba , Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e em São Paulo.

Já no Maranhão ,a PF cumpriu mandado numa residência localizada no bairro da Cidade Operária.No local foram apreendidos pendrives,DVDs,CDs e computador. O investigado não se encontrava no momento da apreensão,mas deverá se apresentar nas próximas horas na Sede da Superintendência PF,na Cohama .

A operação “Nêmesis”  faz referência  mitologia, na qual simboliza a indignação pela injustiça ,sendo sua função essencial  o equilíbrio quando a justiça  deixa de ser praticada. A iniciativa coincide com a  semana do Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes que é celebrado anualmente em 18 de maio.

Polícia Federal prende traficantes no Maranhão

A Polícia Federal no Maranhão, por meio da Delegacia de Repressão a Drogas (DRE), deflagrou na manhã desta quarta-feira(15), em São Luís, a 2ª Fase da Operação “MD”. a operação visava desarticular um grupo criminoso especializado no tráfico de drogas que utilizava os Correios. A operação “MD” recebeu esse titulo em decorrência das iniciais da substância (metileno-dióxido) que compõe o ecstasy, uma das principais drogas traficadas pelo grupo criminoso.

Segundo a polícia,a partir dos interrogatórios da primeira fase da operação realizada em 16 de abril deste ano, e da análise de algumas mídias que os integrantes do grupo criminoso ficou constatado que o grupo era especializado na distribuição de drogas conhecidas como ecstasy e LSD, além de cocaína, skunk e maconha, em festas na capital maranhense, especialmente em eventos de música eletrônica, onde há grande concentração de jovens.

A equipe de investigação interceptou várias encomendas, contendo as substâncias entorpecentes que chegavam até os investigados, via postal,oriundas dos Estados Rio de Janeiro, Pernambuco e Mato Grosso do Sul.

A Polícia Federal deu cumprimento a cinco mandados de prisão Temporária e 04 mandados de busca e apreensão na capital maranhense.As ordens judiciais foram expedidas pela Justiça Estadual do Maranhão, com o objetivo de colher provas da materialidade do crime e subsidiar as investigações.

Os envolvidos estão sendo conduzidos à Superintendência de Polícia Federal no Maranhão, onde serão indiciados pelo no Código Penal Brasileiro nos arts. 33 e 35 da Lei nº 11.343/06,pelos crimes de tráfico de drogas e associação para tráfico,onde responderão por penas que chegam até 15 anos de reclusão.