Polícia Federal deflagra mais uma operação em combate às fraudes aos Benefícios Emergenciais

A Polícia Federal deflagrou, na data de hoje (17), a Operação Sexta Parcela, em continuidade ao combate às fraudes aos Benefícios Emergenciais, os quais beneficiam parte da população com dificuldades financeiras em razão da pandemia.

Os trabalhos realizados são resultantes de uma união de esforços denominada Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE), da qual participam a Polícia Federal, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, CAIXA, Receita Federal, Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União.

Os objetivos da atuação interinstitucional conjunta são a identificação de fraudes massivas e a desarticulação de organizações criminosas, com a responsabilização de seus integrantes, além de recuperar os valores para o erário.

A Polícia Federal já realizou a deflagração de 98 (noventa e oito) Operações Policiais visando ao combate às fraudes aos Benefícios Emergenciais, com a expedição de mais de 380 (trezentos e oitenta) Mandados de Busca e de 50 (cinquenta) Mandados de Prisão.

No estado do Maranhão, a Polícia Federal cumpriu dois Mandados de Busca e Apreensão nos municípios de Imperatriz/MA e Davinópolis/MA, visando obter elementos de prova relacionados a fraudes que totalizaram R$ 38.600,00 e 14.400,00, respectivamente, em benefício dos investigados. No primeiro caso, foi criada uma empresa fantasma para possibilitar a subtração de valores através de transações indevidas com a utilização de máquina de cartão de crédito, tendo como vítimas 60 beneficiários do auxílio emergencial do Governo Federal e, no segundo caso, foram emitidos 24 boletos descontados indevidamente em 23 contas de vítimas distintas, fatos ocorridos nos meses de maio e junho de 2020.

Nesta data, estão sendo cumpridos 35 (trinta e cinco) Mandados de Busca e Apreensão, 02 (dois) Mandados de Prisão Temporária, 01 (um) Mandado de Prisão Preventiva e 12 (doze) Mandados de Sequestro de Bens, perfazendo um total de aproximadamente de até R$ 410 mil bloqueados por determinação judicial. As ações ocorrem nos Estados da Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Rondônia, Roraima e São Paulo, com a participação de aproximadamente 140 Policiais Federais.

Destaca-se que em razão da atual crise de saúde pública, foi adotada logística especial de preservação do contágio com distribuição de EPI’s a todos os envolvidos, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas e investigados.

Alcântara é a primeira cidade do Brasil com 100% de vacinados contra a Covid-19

O município de Alcântara já vacinou toda a sua população com a primeira dose do imunizante contra a Covid-19. Com isso, se tornou a primeira cidade do Brasil a ter 100% da população vacinada.

O resultado foi alcançado nesta quarta-feira (16). Com 204 comunidades quilombolas, totalizando 3,3 mil famílias, a cidade recebeu um carregamento de vacinas maior, por conta da priorização desta população definida pelo Plano Nacional de Imunizações (PNI).

“Garantimos o acesso de toda a população-alvo à 1ª dose da vacina. Seguimos lutando para avançar em todas as regiões, com os Arraiais da Vacinação e o trabalho conjunto com os municípios”, afirmou o Governador Flávio Dino.

Usuários de drogas são liberados após delegado se recusar a receber a ocorrência e juíza estar ausente no Fórum

Após serem pegos com uma pequena quantidade de drogas, quatro indivíduos, entre eles uma mulher, foram levados até a Delegacia da Cidade Operaria em São Luís. O problema foi que o delegado de plantão se negou a receber os usuários, justificando que em uma nova norma da justiça, somente o Juiz de plantão é quem poderia resolver a situação.

Os policiais sob o comando do Tenente Coronel Brandão levaram os quatros usuários até Fórum onde foi constatado que a Juíza de Plantão não estava presente no momento. Diante do desconforto e perda de tempo tentando solucionar a situação, os militares decidiram liberar os quatro indivíduos.

Veja os vídeos:

Vídeo 2

Atenção: se a ex-governadora Roseana Sarney te pedir dinheiro pelo WhatsApp é golpe

Pode acreditar, foi a própria ex-governadora que usou as redes sociais para comunicar que não está falida e que teve o seu telefone clonado por criminosos.

Roseana fez uma publicação seu Instagram pedindo a atenção de todos para que não caiam em golpes.

De acordo com a ex-governadora, mensagens estão sendo enviadas pedindo dinheiro em seu nome através do número do seu WhatsApp.

Eita ladrão criativo!

Homem é preso após estuprar suas duas cunhadas, menores de idade

Um homem de 31 anos de idade, suspeito de estuprar duas menores de idade no município de Vargem Grande, foi preso na tarde de ontem (15), pela Polícia Civil do Maranhão.

De acordo com informações, as duas vítimas são cunhadas do investigado e uma delas teve um filho que supostamente é fruto dos abusos cometidos pelo criminoso. O homem foi preso em sua residência.

O investigado foi apresentado na delegacia para ser submetido aos processos legais, e já foi encaminhado para a Penitenciária de Itapecuru-Mirim, onde permanecerá à disposição da Justiça.

PF participa de campanha de coleta de DNA para buscas por desaparecidos

Até a próxima sexta (18), o Ministério da Justiça, a Polícia Federal e os governos estaduais disponibilizarão o serviço de coleta de DNA para buscas por desaparecidos.

São 230 pontos de coleta em todo o país. O material coletado será cruzado com o banco de dados de restos mortais de pessoas não identificadas. No Maranhão, a ação é uma parceria da Perícia Oficial de Natureza Criminal com a Polícia Civil, Polícia Federal e Ministério Público.

Para maior efetividade do cruzamento de dados, a recomendação é que os familiares de primeiro grau se apresentem para a coleta, seguindo a ordem de preferência: pai e mãe; filhos; irmãos”. A identificação pode ocorrer de duas formas: identificação direta (quando o material é do próprio desaparecido, por exemplo, DNA colhido de algum objeto de uso pessoal como escova de dentes e óculos, ou alguma amostra biológica como um dente de leite) por meio de vínculo genético com familiares da pessoa desaparecida, feito a partir da construção de árvores genealógicas. A coleta é feita com amostras da saliva.

No ato da coleta, é necessário assinar um termo de consentimento. Dados do Ministério da Justiça apontam 57 mil boletins de ocorrência de pessoas desaparecidas e não localizadas no país. Nos dois últimos anos 22 mil boletins foram incluídos no sistema.

Atualmente, o Banco Nacional de Perfis Genéticos possui 3.856 restos mortais não identificados e material e material genético de 3.088 familiares de pessoas desaparecidas.

O serviço de coleta dos familiares continuará sendo realizado pela Perícia Oficial mesmo após o fim da campanha, nos seguintes locais:

Locais de coleta no MA:

SÃO LUÍS
Atenção: Na semana de 14 a 18 de junho haverá um posto de coleta na Praça Deodoro, para facilitar o acesso dos familiares.
Local: Praça Deodoro
Data e horário: 14 a 18 de junho, das 9 às 17 horas
Mais informações pelo telefone/whatsapp: (98) 99141-0728 / 98409-8062

Instituto de Genética Forense
Endereço: R. Afonso Pena, 198 – Centro, São Luís – MA, 65010-030
E-mail: [email protected]
Telefone: (98) 3231-3700

Instituto Médico-Legal – São Luís
Av. dos Portugueses, 3779 – Vila Bacanga, São Luís – MA, 65080-805
[email protected] – (98) 9163-9974

Veja o vídeo do major da PM que foi preso após dirigir uma viatura bêbado e atropelar duas pessoas

O major Arão Queiroz já se encontra preso no quartel Comando Geral da Polícia Militar do Estado do Maranhão. Ele foi preso e autuado em flagrante por embriaguez ao volante e lesão corporal grave depois de provocar um acidente que deixou duas pessoas gravemente feridas.

Arão comandava a Unidade da Polícia Militar na cidade de Colinas-MA. Na noite da sexta-feira, (11) o major que estava ingerindo bebida alcoólica pegou uma viatura da Polícia Militar, acabou batendo em uma motocicleta onde haviam duas pessoas.

Os dois ocupantes da moto ficaram gravemente feridos e o episódio provocou revolta na população da cidade.

O major Arão Queiroz foi preso em flagrante e agora se encontra no presídio Manelão, no quartel do Comando Geral em São Luís.

Veja o vídeo:

CAOS, CAOS E CAOS! Não temos antibióticos e até dipirona está sendo racionada no Socorrão II, revelam médicos

O deputado Estadual Yglésio Moyses voltou a usar a suas redes sociais hoje (14) para chamar a do prefeito de São Luís, Eduardo Braide. O parlamentar fez questão de elogiar o gestor por pagar um mês dos três salários dos nefrologistas que estão atrasados.

Após as considerações, Yglésio voltou a chamar a atenção da Prefeitura de São Luís para a escassez no fornecimento de antibióticos para no Hospital Socorrão II, como por exemplo, a falta de dipirona e medicações importantes para pacientes que se encontram em estado grave. O deputado ainda informou que tem conhecimento de que o aparelho de raio x do hospital também está quebrado.

Yglésio Moyses também fez questão de ressaltar que as postagens nas suas redes sociais têm o intuito de obter uma resposta mais rápida do prefeito Eduardo Braide e que não se trata de criticas políticas.

Promotoria de Humberto de Campos tem retardado o julgamento do vereador de Santo Amaro, Flávio Lisboa

A promotoria de Justiça de Humberto de Campos está retardando o julgamento do vereador eleito em Santo Amaro, Flávio Lisboa.

Flávio foi eleito quando fazia parte da chapa da vereadora, pelo PSD à Câmara Municipal de Santo Amaro do Maranhão, Célia Cunha, que não recebeu nenhum voto e possivelmente concorreu as eleições como candidata laranja, o que é proibido por lei.

Em caso semelhante o TSE mandou um recado no ano de 2019 a vereadores cassados em Valença, na Bahia, e Sombrio, no Sul de Santa Catarina: ” Uma candidatura laranja, colocada em chapa partidária apenas para cumprir a cota de gênero, contamina todo o grupo e pode levar à cassação de vereadores e deputados eleitos.”

De acordo com informações, as duas audiências que foram marcadas acabaram sendo canceladas por falta de internet no município de Humberto de Campos.

Já fazem pelo menos 05 meses que a Promotoria de Humberto de Campos tem em mãos o processo do vereador. Caso o processo siga adiante, Flávio Lisboa, eleito pelo PSD, deve perder o cargo.