Nas mãos da péssima gestão de Jorge Garcia, Palmeirândia completa 58 anos de emancipação

O município de Palmeirândia completa hoje 58 anos de emancipação. Mas, infelizmente, não há motivos para que a população comemore da forma que realmente deveria ser.

Só para se ter uma ideia, o prefeito Jorge Garcia não tem noção nenhuma de quantos anos a cidade está fazendo e divulgou através da prefeitura que seriam 59 anos.

De acordo com moradores do município, Jorge Garcia abandonou a cidade por completo. As ruas, avenidas e estradas estão intrafegáveis por conta da quantidade de buracos, as escolas se encontram em situação precárias e a saúde está lançada nas mãos de Deus.

Ainda segundo eles, na maioria das vezes quando existe a necessidade de um tratamento médico, os pacientes precisam se deslocar até uma cidade vizinha ou à capital. A situação em Palmeirândia é tão crítica que também é negado ao jovem do município até mesmo o direito de lazer.

Recentemente, através de uma licitação, o prefeito recebeu a quantia de meio milhões de reais, metade do valor da licitação que ficou estabelecido para reforma do Estádio Municipal de Palmeirândia. As condições atuais do Estádio é vergonhosa, primeiro que ao invés de gramas, há capins e areias no solo. O vestiário está completamente destruído e as arquibancadas simplesmente não existem.

Até o momento, nem uma pedra foi levantada para iniciar as obras. O grupo do prefeito Jorge Garcia está sobre o monopólio político há mais de 24 anos e a cidade continua sem conseguir se desenvolver. O que chega a ser uma verdadeira falta de respeito com a população trabalhadora e honesta de Palmeirândia.

Em respeito à população, o Blog do Werbert Saraiva parabeniza a cidade por toda a sua história que, infelizmente, hoje é manchada por uma péssima administração.

Prefeito de Timon será investigado pelo MP por abandonar moradores

Em Timon os moradores do Conjunto João Emílio Falcão denunciaram ao Ministério Público o descaso total com o qual a prefeitura tem agido naquela área. Segundo eles, a região sofre com falta de pavimentação, iluminação pública, transporte público, creches e posto de saúde. Um conjunto de obras fundamental e de direito para a qualidade de vida de qualquer cidadão.

Para começar, uma das reclamações dos moradores é que a frota de ônibus que já é reduzida, também está sendo prejudicada por conta das condições intrafegáveis das vias. A situação ainda piora quando as escolas e postos de saúde das localidades próximas se recusam a atender os moradores do Conjunto João Emílio Falcão. Esquecendo que de acordo com a Constituição, a educação e saúde é direito de todos sem distinção. Sendo assim, a situação se encontra em desacordo com a lei.

O Ministério Público vai investigar o caso com prazo de 11 meses, com o objetivo de afastar os danos causados aos moradores do local.

Moradores do Jaracaty voltam a se preocupar com acidentes na Ponte Bandeira Tribuzzi

Os moradores do Jaracaty estão preocupados com o número de acidentes quem vêm acontecendo na Ponte Bandeira Tribuzzi. Não é pra menos, na madrugada do sábado (11), outro automóvel caiu no local e acabou atingindo uma residência.

Apesar de não haver vítimas fatais, das quatro pessoas que estavam na residência um casal ficou ferido, sendo que a mulher precisou se deslocar até um hospital. As duas crianças que também estavam no local nada sofreram.

De acordo com maradores do bairro, eles estão com medo por estarem sempre expostos a algum tipo de acidente e pedem que as autoridades de trânsito tomem providências para que eles não passem por momentos de risco novamente.

No sábado, alguns moradores realizaram uma manifestação com cartazes relembrando outros acidentes na ponte, como a tragédia do ano passado em que cinco pessoas foram mortas.

Os moradores reivindicam por conscientização dos próprios motoristas que trafegam pelo local.

Ministério Público vai acompanhar situação do transporte escolar da Zona Rural de Monção

 

O Ministério Público vai apurar as condições de funcionamento e conservação do transporte escolar de alunos da Zona Rural de Monção.

A instituição considerou a necessidade de acompanhamento, intervenção com o foco na melhora da qualidade do transporte escolar ofertado aos alunos da rede municipal de ensino daquela região. O serviço tem sido duramente criticado e a ação do MP é para buscar uma solução imediata para o problema que nos últimos meses tem prejudicado diretamente alunos.

Após denúncia, foram apontadas várias irregularidades. O fato levou o MP a tomar as providências necessárias para garantir a persecução do seu objeto, podendo servir, eventualmente, de elemento para instaurar o procedimento administrativo competente ou requerer informações para ajuizamento das ações correspondentes.

O acompanhamento terá o prazo inicial de 01 ano para conclusão do presente Procedimento Administrativo.

Prefeitura de Araguanã encerra ano pagando abono aos professores e com assinatura de mais de R$ 3 milhões em asfalto

Destaque em gestão municipal no estado do Maranhão, a Prefeitura de Araguanã continua avançando em desenvolvimento econômico, estrutural e sustentável.

O Prefeito Valmir Amorim continua cumprindo seus compromissos com a população e seus servidores e, em função disso, encerra o ano deixando todos os seus funcionários com salários em dias e acrescentando um abono de R$ 500 reais para todos os professores da rede municipal de Araguanã.

Outra noticia boa, e que já pode ser comemorada pela população do município, é a assinatura do convênio entre a Prefeitura e a empresa CODEVASF para pavimentação asfáltica no valor de R$ 3 milhões, que vai beneficiar ruas do município e povoados da zona rural.

A assinatura teve participação efetiva do deputado federal Josimar do Maranhãozinho que segue dando total apoio ao Prefeito Valmir Amorim.

PL de Câmara Municipal de Viana vai ser acompanhada pelo Ministério Público

A Câmara Municipal de Viana também resolveu por PL, que utiliza recursos dos precatórios do FUNDEF para pagamento de profissionais da educação.

O MP entende que essa prática tem se tornado normal e com iniciativa das próprias Câmaras de Vereadores do Estado do Maranhão, mas constituindo ato de flagrante inconstitucional.

Segundo a instituição, a edição de lei de efeito concreto em evidente desvio de finalidade dos agentes, causa lesividade e dissociação dos interesses públicos.

Com essas informações, o MP resolveu instaurar procedimento administrativo para acompanhar a PL que valida os valores recebidos referente aos Precatórios do FUNDEF para pagamento de profissionais da educação, no Município de Viana.

Serão notificados o Prefeito e o Presidente da Câmara Municipal de Viana, para que fiquem ciente e informem sobre a existência de Anteprojeto ou Projeto de Lei que trate de subvinculação dos valores recebidos referente aos Precatórios do FUNDEF para pagamento de profissionais da educação.

MP investiga PL da Câmara Municipal de Cajari que desvia dinheiro do FUNDEF para pagamento de professores

O MP resolveu instaurar procedimento administrativo para acompanhar e verificar a existência de um projeto de lei da Câmara Municipal de Cajari, que autoriza os repasses dos Precatórios do FUNDEF para pagamento de profissionais da educação no município.

Com base no entendimento do Tribunal de Contas da União, O MP ressalta que os recursos provenientes dos precatórios do FUNDEF são constitucionalmente vinculados à educação e, por isso, devem ser empregados integralmente em ações de educação e qualquer uso em outra área, será considerado desvio de finalidade, acarretando consequências como instauração de Tomada de Contas Especial.

A instituição vem observando notícias de atos legislativos que estão sendo emitidos em Municípios do Estado do Maranhão, por iniciativa das próprias Câmaras de Vereadores, em flagrante inconstitucionalidade.

O MP vai acompanhar mais de perto à aprovação de leis municipais pelo Estado do Maranhão de subvinculação dos valores recebidos referente aos precatórios do FUNDEF para pagamento de profissionais da educação, e entende que há necessidade de acompanhamento.

Serão notificados oficialmente a prefeita Camyla Jansen e o Presidente da Câmara Municipal de Cajari, para prestarem informações sobre a existência de Anteprojeto de Lei ou Projeto de Lei que trate de subvinculação dos valores recebidos referente aos Precatórios do FUNDEF para pagamento de profissionais da educação.

Alunos dos cursos de Comunicação do CEUMA lançam nota de Repúdio contra a direção da instituição

Os alunos dos cursos de Comunicação Social da Universidade CEUMA estão inconformados com a direção da instituição após demissão de duas professoras, ocorridas na quarta-feira, (18).

Os alunos relatam que se setem prejudicados com a falta de transparência por parte da instituição quanto às demissões. Segundo eles, o caso ocorre no momento em que as professoras estão participando ativamente de orientações de trabalhos de conclusão de curso, pesquisas e estudos científicos, entre vários projetos em andamento.

A manifestação a favor das professoras lamenta que a Universidade tenha escolhido não dialogar com seus alunos, os principais afetados com a decisão. E assim, os alunos se opõem a decisão arbitrária de desligamento das respectivas professoras e aguardam que o CEUMA se manifeste sobre o caso.

O que é isso CEUMA?

Também nesta semana, os alunos do Curso de Medicina da universidade se manifestaram contra a demissão do professor Amazonas, que teria sido demitido após um desentendimento com uma aluna, sobrinha da reitora Cristina Nitz.

O CEUMA ainda não deu explicação sobre o ocorrido. Segundo informações, os alunos estão organizando uma paralisação no curso de Medicina, a fim de obterem respostas mais efetivas da Universidade.

ALÔ PF! Biscoitos vencidos são distribuídos para crianças pela prefeitura de Monção

No encerramento das aulas na Escola Municipal Agnaldo Anjos, no município de Monção, foi distribuído aos alunos vários pacotes de biscoito. Todos fora da validade.

Ao perceber o absurdo, revoltada, a mãe de um aluno usou as redes sociais para criticar a postura da prefeitura.

Marissol Quintiliano, mãe do aluno, levou uma série de questionamentos nas redes sociais, inclusive se a direção da escola, vereadores e a prefeita Cláudia Silva não teriam atentado para validade vencida.

Depois finalizou dizendo que as autoridades não se importavam com o ocorrido por não ferir a integridade de nenhum filho deles. Esse é mais um caso que deve ser investigado pelo Ministério Público.

Demissão de professores sem explicação revolta alunos do curso de Medicina do CEUMA

Alunos da Universidade CEUMA estão inconformados com a demissão de professores renomados da Coordenação do Curso de Medicina sem motivos aparentes.

De acordo com denúncias, o caso se trata de um abuso de poder por parte da reitoria. O que seria uma retaliação aos professores que foram em defesa do professor Amazonas, que teria sido demitido após um desentendimento com uma aluna, sobrinha da reitora Cristina Nitz.

Os alunos também consideram absurda a postura do CEUMA, que também resolveu diminuir a carga horaria dos alunos do internato. O fato aconteceu somente agora no período de férias, em que muitos dos alunos estão viajando e assim, impedidos de se manifestarem sobre o caso.

Ainda segundo informações, os alunos estão organizando uma paralisação no curso de Medicina, a fim de obterem respostas mais efetivas da Universidade e que a instituição explique o porquê das demissões.