Prefeito de São Mateus compra R$ 62 mil em máscaras com empresário alvo de investigação

O prefeito de São Mateus do Maranhão, Miltinho Aragão, celebrou um contrato com a empresa I9 Saúde Equipamentos Médicos e Odontológicos LTDA no valor exato de R$ 62.000,000000 (sessenta e dois mil reais).

O objeto do contrato é aquisição de máscaras cirúrgicas para o postos de saúde e para o Hospital Municipal, como medida de enfrentamento ao novo coronavírus.

O problema é que a empresa contratada é alvo de uma investigação da Câmara Municipal de São José de Ribamar, que resolveu abrir uma CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito, para apurar a suspeita de vários contratos irregulares com a prefeitura do município.

A soma exata de contratos entre a empresa I9 Saúde e a prefeitura de São Mateus durante a gestão de Miltinho Aragão, se aproximam de 1 milhão de reais, chegando a exatos: R$ 947.277.410.

I9 SAÚDE EQUIPAMENTOS MÉDICOS E ODONTOLÓGICOS LTDA, é propriedade de Diogo Eduardo Lobo Cruz.

Os contratos firmados entre a prefeitura de São Mateus e a I9 Saúde são outros que merecem apurações e esclarecimentos por parte do Ministério Público, com finalidade de evitar danos ao erário com possíveis desvios de recursos da saúde municipal.

Em meio a pandemia, prefeito do Maranhão compra 2 Hillux para transportar secretariado

Prefeito fez campanha de publicidade para apresentar veículos

No meio da maior crise sanitária da história, o prefeito de Nina Rodrigues, Rodrigues da Iara, resolveu gastar dinheiro com aquisição de carros de luxo, para segundo ele, ajudar na locomoção de membros da administração.

Rodrigues de Iara, comprou com dinheiro da educação, duas caminhonetes Hilux novas para o município, de acordo com informações colhidas no Tribunal de Contas do Estado, os veículos custaram R$ 326.000,00 (Trezentos e vinte e seis mil).

Nina Rodrigues, é um dos municípios mais pobres do Maranhão. O gestor, inclusive responde processo na justiça federal por suspeita de corrupção.

Prefeito de Imperatriz, Assis Ramos, vai estourar mais de 7 milhões em serviços de sinalização de trânsito

No meio da crise epidemiológica causa pelo novo coronavírus, a Prefeitura Municipal de Imperatriz, administrada pelo prefeito Assis Ramos, resolveu estourar uma verdadeira fortuna em serviço de instalação de sinalização e implantação de sinalização semafórica.

A Secretaria de Trânsito de Transporte do município contratou o Consórcio Sinalizando Imperatriz (Alcabox Ltda e Sema Via Ind. e Com. e Serviços Ltda), pela bagatela de R$ R$ 7.175.000,00 (sete milhões e cento e setenta e cinco mil reais).

O objeto do contrato é a contratação de empresa para a prestação de serviços de fornecimento e instalação de sinalização vertical, sinalização horizontal e implantação de sinalização semafórica.

O contrato entre a gestão e o consórcio durante uma pandemia, além de suspeito, passa a ser uma imoralidade contra os interesses públicos, já que os diversos órgãos de fiscalização orientam os prefeitos para a redução de gastos nesse período e que os investimentos sejam feitos, principalmente, na área da saúde.

O Ministério Público precisa se manifestar urgentemente.

VEJA O CONTRATO:

PREFEITURA MUNICIPAL DE IMPERATRIZ-MA. EXTRATO DE CONTRATO. ESPÉCIE: Contrato n.º 003/2020 – FUMTRAN, firmado em 05/05/2020 com o Consórcio Sinalizando Imperatriz (Alcabox Ltda e Sema Via Ind. e Com. e Serviços Ltda), CNPJ n.º 37.041.853/0001-81.OBJETO: Contratação de empresa para a prestação de serviços de fornecimento e instalação de sinalização vertical, sinalização horizontal e implantação de sinalização semafórica. MODALIDADE: Pregão Presencial n.º 123/2019 – CPL. REFERÊNCIA: 02.22.00.006/2019 – SETRAN. VIGÊNCIA: 05/05/2020 até 05/05/2021. VALOR: R$ 7.175.000,00 (Sete milhões e cento e setenta e cinco mil reais). DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: 02.22.00.26.782.0070.2191.0000 – Implantação e Recuperação de Sinalização Viária Horizontal e Vertical. Natureza: 3.3.90.39.00 – Outros Serviços de Terceiros – Pessoa Jurídica. Ficha: 1723. Fonte: 001 – FUMTRAN. DATA DA ASSINATURA: 05/05/2020. SIGNATÁRIOS: pela Contratante, LEANDRO JOSÉ BRAGA COSTA, portador do RG n.º 787459976 SEJUSP-MA e do CPF/MF n.º 974.607.963-87, e pela Contratada, o Sr. ESSANDRO COSTA GONÇALVES, portador do RG n.º 281669655 SSP/RJ e do CPF/MF n.º 600.089.622-00.Testemunhas: Arielton de Oliveira Costa e Arlidavis Rodrigues de Oliveira. Imperatriz – MA, 05 de maio de 2020. Leandro José Braga Costa. Secretário Municipal de Trânsito e Transporte.

Ex-prefeito de Lago Verde é mais uma vítima da Covid-19 

Vítima da Covid-19, o ex-prefeito de Lago Verde, Francisco Coquinho Ferreira da Silva, o “Chico Coco” faleceu nesta quarta-feira (27). 

Francisco estava internado há alguns dias no Hospital Laura Vasconcellos, em Bacabal; foi transferido na última segunda-feira (25), para o Hospital Carlos Macieira, em São Luís, mas em função da gravidade da doença, seu quadro de saúde piorou, ele não resistiu e veio a óbito.  

Familiares e amigos e admiradores lamentaram o ocorrido. 

Heleno diz que não se referiu à intervenção militar no caso de apreensão do celular de Bolsonaro

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, afirmou nesta quinta-feira (28) que a nota divulgada por ele na semana passada, sobre eventual apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro, foi distorcida.

Na nota, Heleno disse que a apreensão do aparelho seria “inconcebível” e teria “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”.

Nesta quinta-feira, na portaria do Palácio da Alvorda, Heleno argumentou que na nota não se referiu a Celso de Mello nem falou de intervenção militar.

“Não disse nome, não citei o nome do ministro Celso de Mello, não citei o nome do procurador-geral. Fiz uma nota absolutamente genérica. Houve uma distorção”, disse o ministro.

“Se essa geração vier achando que intervenção militar resolve alguma coisa, vamos formar uma geração completamente deturpada. Intervenção militar não resolve nada. E ninguém está pensando nisso”, afirmou.

A BEM DA VERDADE – Prefeitura de Santa Helena emite Nota de Esclarecimento sobre fake news publicada em blogs e redes sociais

 

Em relação à divulgação de falsas notícias postadas em blogs e nas redes sociais sobre o atraso e desligamento da profissional de saúde Lícia Barcelos Hortegal, a Prefeitura Municipal de Santa Helena, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, emitiu Nota de Esclarecimento, conforme abaixo:A Secretaria Municipal de Saúde de Santa Helena esclarece que pagou, integralmente, os dois salários devidos à médica Lícia Barcelos Hortegal, no último dia 19 de maio e que seu desligamento do município não foi motivado por esse pagamento após o prazo.
Esclarece ainda que, o pagamento só pôde ser realizado nessa data por entraves burocráticos. O primeiro foi pelo impedimento da efetivação do vínculo empregatício da Dra. Lícia Hortegal ao quadro funcional do Município de Santa Helena, pois a mesma ainda estava vinculada ao Município Palmeirândia, conforme o Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde – CNES. A profissional, portanto, começou a trabalhar em Santa Helena em 10 de março passado e o seu desligamento de Palmeirândia só ocorreu no dia 27 de março de 2020.
O outro entrave foi por conta da demora na abertura, por parte da Dra. Lícia Hortegal, de uma conta bancária no  Bradesco, em decorrência da pandemia do novo coronavírus que, reduziu o funcionamento de atividades na agência bancária, assim como de setores da Prefeitura. Desta forma, a conta bancária só foi disponibilizada no dia último 12 de maio.

Feitos os esclarecimentos, reiteramos nosso apreço e gratidão a todos os profissionais de saúde do Município de Santa Helena, notadamente, neste momento de pandemia.

Secretaria Municipal de Saúde de Santa Helena

Ministério Público vai investigar vereadores e servidores de Capinzal por acúmulo de cargos públicos

O Ministério Público vai dar continuidade às investigações contra vereadores e outros servidores do município de Capinzal do Norte, suspeitos de acúmulo de cargos públicos configurando prática de ato de improbidade administrativa.

A investigação dos fatos também vai apurar o envolvimento de outras pessoas que possam ter se beneficiado com a fraude.

Nessa fase, será feito o levantamento de informações para formalizar e apontar os suspeitos envolvidos no caso.

Briga do Deputado Roberto Costa e Simplício Araujo é para saber quem rouba mais?

O secretário de Estado de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, partiu para cima do deputado estadual Roberto Costa (MDB).

Depois de ser alvo de ataques na mídia, ao auxiliar de Flávio Dino respondeu atacando e perguntando o que o parlamentar fez com R$ 40 milhões que a Prefeitura de Bacabal, comandada por um aliado seu, no combate ao coronavírus, já que não montou uma UTI sequer.

O deputado estadual Roberto Costa (MDB) resolveu apresentar um Requerimento à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa solicitando que a Secretaria de Indústria e Comércio “apresente cópias dos processos de contratação, pagamento e execução, referente a processos envolvendo duas empresas, com a finalidade de apurar eventual desvio de recursos públicos”.

Simplício rebateu atacando Roberto Costa:

Tenho usado as redes sociais para trazer boas notícias ao povo do Maranhão. Hoje, lamentavelmente, uso para responder antecipadamente um requerimento aprovado na Assembleia Legislativa, no início desta semana.

Quero neste vídeo responder, não apenas à Assembleia, mas a todo o povo do Maranhão, as indagações feitas no requerimento do deputado estadual Roberto Costa.

Antes, para que o Maranhão saiba, é importante frisar que a disputa política de Bacabal entre o atual prefeito e o sub-secretário da SEINC Expedito Jr é o epicentro de toda uma montagem rasteira que tenta politizar o trabalho que estamos fazendo na Secretaria de Indústria, Comércio e Energia.

Semana passada, o deputado foi literalmente desmoralizado por Expedito, que se defendeu de acusações contra a sua família, contra pessoas próximas e até mesmo de acusações discriminatórias contra pessoas contaminadas pelo coronavirus, pois o parlamentar afirmou que Expedito era um contaminado e insinuou que ele andava em Bacabal espalhando o vírus. As acusações foram feitas pelo deputado Roberto Costa em todas as TVs patrocinadas pela Prefeitura de Bacabal. Expedito se defendeu nas redes sociais, pois a maioria das TVs é paga não para defender o prefeito, mas para atacar seus adversários.

 Trecho não reproduzido pelo blog.

Em seguida, mostrando as suas digitais na postagem do blog, entrou imediatamente com um requerimento na Assembleia Legislativa pedindo explicações embasado apenas na matéria que ele mesmo criou.

Iremos responder à Assembleia sem nenhum problema. Mas vamos, nesta mesma oportunidade, mostrar alguns números que o Maranhão já conhece, mas o deputado finge desconhecer, como finge não conhecer, ou não quer ver, outras informações importantes com as quais ele devia se preocupar muito mais.

No Governo anterior, apoiado pelo deputado Roberto Costa, a Secretaria de Industria e Comercio torrou R$ 136.141.405,30 (cento e trinta e seis milhões, cento e quarenta e um mil, quatrocentos e cinco reais e trinta centavos) em seis anos. Na nossa gestão, mesmo considerando o período que me afastei, o custo foi de R$ 72.785.949,62 (setenta e dois milhões, setecentos e oitenta e cinco mil, novecentos e quarenta e nove reais e sessenta e dois centavos); ou seja, em seis anos economizamos ao povo do Maranhão simplesmente mais de R$ 70 milhões de reais.

Na SEINC, somos responsáveis pela guarda e zelo de um patrimônio do povo do Maranhão orçado em mais de 150 milhões de reais. São parques industriais e aeroportos em diversas cidades.

O deputado plantou no blog, jornal e Tvs que o volume de recursos, segundo ele desviados de obras e reformas, seria da ordem de 7 milhões de reais.

O deputado deturpa até o evangelho de Lucas na própria Bíblia Sagrada,  lao tentar colocar um cisco no olho dos outros sem explicar o tronco que está bem no meio do seu olho. Conseguiu enxergar 7 milhões de reais de desvios, com contratos legais e empresas idôneas, sem dizer onde nem como. Mas não consegue responder como ele e o prefeito de Bacabal deram sumiço em mais de 40 milhões de reais da saúde recebidos só este ano, sem montar um leito sequer de UTI, enquanto cidades como Pinheiro, Grajaú, Barra do Corda e outras, mesmo com menos recursos, já prepararam seus hospitais e UTIs.

Lamento profundamente ter que parar minhas ações e esforços empreendidos na ajuda à nossa população para responder a uma querela paroquial num momento que nem estou tratando de política partidária ou de eleições. 

É  a primeira vez que um secretário do Governo Flávio Dino, terá que apresentar justificativas para qualquer gasto na Assembleia Legislativa. Os deputados governistas não pouparam o secretário do governador.

Os moradores de Bacabal querem saber se o motivo da disputa é para apurar quem rouba mais.

Celso de Mello arquiva pedido do PSOL para afastar Bolsonaro

O ministro Celso de Mello arquivou uma notícia-crime protocolada no STF pelo PSOL pedindo o afastamento de Jair Bolsonaro por improbidade administrativa.

O partido se baseou nas informações dadas por Sergio Moro quando anunciou sua demissão, de que o presidente queria interferir na Polícia Federal.

Após receber a denúncia, Celso de Mello pediu a opinião da PGR e decidiu pelo arquivamento.

Lauro Jardim

Construtora Guimarães vence mais um contrato de quase R$ 1 milhão em Tuntum

Cleomar Tema

O prefeito de Tuntum, Cleomar Tema, celebrou mais um contrato próximo de um R$ 1 milhão com a empresa I S Guimaraes & Cia Ltda (Construtora Guimaraes). A Secretaria de Infraestrutura do Município contratou a empresa por R$ 915.813,15 (novecentos e quinze mil oitocentos e treze reais e quinze centavos). O objeto é: a contratação de empresa especializada em obras e serviços de engenharia para pavimentação asfáltica nos bairros Vila Mata e Vila Bento.

O contrato entre a gestão e construtora passa a ser suspeito já que, na segunda-feira (25), divulgamos uma matéria neste blog, em que a prefeitura tinha contratado a mesma construtora para a pavimentação de uma única localização, o Residencial Ana Isabel, por R$ 944.764,59 (novecentos e quarenta e quatro mil setecentos e sessenta e quatro reais e cinquenta e nove centavos).

O novo contrato foi assinado por Ivanuto Soares Guimarães, proprietário da empresa. Por parte da prefeitura, assinaram: a secretária de administração,Loyanne Weslla Jadão, e o secretário de obras e urbanização, Carlos Augusto da Cunha Júnior.

O Ministério Público precisa investigar os suspeitos contratos entre a construtura e a gestão do prefeito Tema.