O olhar da traição…

Paulo Curiò, prefeito de Turilândia, foi um dos responsáveis pelo vexame sofrido pelo vice-governador Carlos Brandão quando seu candidato perdeu a eleição da Famem.

Paulo declarou em rede social que votou pela reeleição de Erlânio Xavier, candidato do senador Weverton Rocha, que é adversário declarado de Brandão em 2022.

Quem conhece a tradição do grupo Curió sabe que o que eles dizem não se escreve. O olhar da traição…

Dona de clínica de estética vacina no “Grupo de Ricos” da Prefeitura de São Luís

A empresária e médica Marina Reis Ribeiro pode ter furado a fila de prioridade para a vacinação contra a covid-19. Em publicação nas suas redes sociais, a empresária do ramo de estética comemora a vacinação e conta que nos últimos meses tem cumprido rigorosamente o isolamento social por conta do nascimento de sua filha, ou seja, está fora da linha de frente do combate ao novo coronavírus.

“Fiz ( e ainda faço) o isolamento social ao ‘pé da letra’! Foram meses sem sair de casa. Ainda não tive covid! Há 10 meses não vejo meus amigos e alguns familiares”, testemunha Marina Reis Ribeiro, que é proprietária da Clínica Hosana Reis. A médica, inscrita no CRM 1099, não consta como servidora pública da Prefeitura de São Luís, até a presente data e segundo os próprios dados de transparência da Prefeitura.

O blog do Werberth Saraiva adiantou que os médicos, que estão ou não na linha de frente na pandemia, iriam receber o imunizante do vírus. Nesta sexta-feira, 22, seriam os médicos com mais de 60 anos, enquanto na próxima sexta-feira (29) todos os demais médicos. A Prefeitura de São Luís espera a formalização de uma denúncia para apurar as supostas irregularidades, o que aponta que não há, neste momento, uma auditoria para apurar fraudes na fila.

A Prefeitura de São Luís poderia, em respeito à probidade e transparência pública, divulgar nomes, ou mesmo, o universo (percentagem) de vacinados nesta primeira etapa. E dividir por funções: porteiros, zeladores, maqueiros, técnicos de enfermagem, dentistas, médicos e administrativos das unidades de saúde. Até o fim desta quinta-feira (21), cerca de 2,5 mil pessoas haviam sido vacinadas. É preciso destrinchar os grupos e apurar se existe, como tem constatado o blog do Werberth Saraiva, o ‘Grupo de Ricos’.

PF na cola de operação entre senador, prefeito e agiota

A Polícia Federal avança em uma investigação bomba que apura uma operação entre um senador e um prefeito maranhense, correligionários e um agiota.

Segundo fontes do Blog do Werbeth Saraiva, a PF mira a negociação de diversos postos de gasolina do agiota, agora sob controle dos senador e do prefeito.

Há suspeitas de que os postos estejam sendo utilizados lavar dinheiro público.

TV Record: Irmão do prefeito Carlinhos Barros nas páginas policiais

O engenheiro José Sousa Barros Filho foi destaque em rede nacional e o motivo não foi nada nobre. Barros Filho é irmão do prefeito de Vargem Grande, Carlinhos Barros, e também secretário daquela cidade. Presente na reportagem do Repórter Record ‘Investigação’, José Sousa Barros Filho aparece no esquema de corrupção apurado na série “Dossiê Carajás: corrupção e descaso”.

O Ministério Público voltou os olhares para a cidade de Itapecuru-Mirim ao constatar um possível esquema para fraudar licitações do município, surrupiando verbas do Fundo de Participação do Município (FPM) e da saúde.

O esquema, segundo o Ministério Público e a reportagem da TV Record, contava com o ex-prefeito Magno Amorim, seis ex-secretários, sete funcionários públicos, 14 empresários, um contador e um engenheiro.

O engenheiro, em evidência, é o irmão de Carlinhos Barros, José Barros Filho, que ocupa hoje a secretaria de Obras e Infraestrutura de Vargem Grande. No rol das investigações, todos são acusados de participar do esquema de cartas marcadas. Cada um recebia uma comissão (propina) em cima de cada licitação.

A licitação e contratação das empresas aconteciam no mesmo dia. Segundo um especialista em licitações ouvido pela TV Record, a prática é inédita. As empresas, segundo o processo, eram fantasmas e abertas com documentação fraudulenta com o intuito de lucrar sob o erário público.

Recorrente

Recentemente, o blog do Werberth Saraiva revelou que José Sousa Barros Filho teve suas contas bloqueadas por uma ação que investiga desvio de verbas públicas por meio de licitações simuladas, ocorridas em datas atípicas, como a quarta-feira de cinzas. O esquema foi denunciado ao Ministério Público pelo empresário José Rogério Carvalho Tomaz.

O Tribunal de Justiça do Maranhão informou que tem em mãos um conjunto de documentos com mais de 10 volumes, em que foi possível encontrar fortes indícios de fraudes nos processos licitatórios realizados no âmbito administrativo da prefeitura de Itapecuru Mirim.

MP investiga falta de planejamento e evasão escolar durante o período de pandemia em Rosário

A pandemia do novo coronavírus originou múltiplos impactos em diversos setores da sociedade maranhense, o que não foi diferente no município de Rosário, onde a preocupação é no combate à evasão escolar na rede municipal de ensino.

O Ministério Público instaurou um procedimento administrativo, em que chama atenção do prefeito, Calvet Filho, e à Secretaria Municipal de Educação sobre a necessidade de planejamento pedagógico e administrativo para a retomada das atividades escolares remotas, com o objetivo de minimizar os impactos decorrentes da COVID-19.

A instituição considera a necessidade de acompanhar e fiscalizar os gestores sobre a adoção das medidas corretivas, com a retomada das aulas presenciais ou a viabilização de aulas remotas, obedecendo aos protocolos sanitários.

MP recomenda que prefeita de Miranda do Norte, Angélica Bonfim, cancele o carnaval em 2021

O Ministério Público Estadual recomendou à prefeita de Miranda do Norte, Angélica Bonfim, que se abstenha de promover festas carnavalescas de qualquer modalidade no município, durante o ano 2021.

Cabe à gestora adotar todas as providências necessárias para que não sejam concedidas licenças e autorizações para a realização de eventos que gerem aglomerações e sejam contrárias às recomendações sanitárias previstas em decretos e portarias estaduais e municipais, sob pena de apuração de responsabilidade.

No caso de pequenos eventos, que venham a ser autorizados, o MP recomenda que a prefeita exerça o seu poder de polícia administrativa e fiscalize para que seja respeitado o cumprimento das regras sanitárias e a segurança de sua população. Aos promotores de eventos, o MP alerta para o respeito de todas as medidas adotadas, sob pena de responderem criminalmente.

Secretário de Saúde de São Luís está perdido

Pelo menos neste primeiro mês, o secretário de saúde de São Luís, Dr. Joel Nunes, parece perdido em suas primeiras ações. E esta impressão é compartilhada com pessoas próximas ao secretário, correligionários do partido e pessoas que caminharam junto com Joel e o prefeito Eduardo Braide (Podemos).

As últimas denúncias que começam a pipocar contra o atual gestor da pasta de saúde da capital maranhense mostram isso. Falta de medicamentos nas Unidades Básicas de Saúde, profissionais reclamam até da falta de água para trabalhar durante o combate à covid-19. E a hidratação é uma das orientações da Organização Mundial de Saúde.

A ideia de centralizar a vacinação de covid-19 gerou críticas à Joel. Aglomeração na porta do Multicenter Sebrae e, mais recentemente, o favorecimento de profissionais de saúde que não trabalham na linha de frente do combate ao novo coronavírus. O Ministério Público, aliás, deve investigar a prioridade das filas durante a vacinação em todo o Maranhão, inclusive em São Luís.

Joel foi candidato a vereador pelo PMN, mas não alcançou o sucesso nas urnas. “Joel quer ser político e ainda está perdido como um secretário de perfil técnico. Ele ainda não mostrou a que veio.”, disse uma fonte que preferiu o anonimato.

Atenção PF! Prefeito de Turilândia recebe indevidamente auxílio emergencial

Um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) mostra que o prefeito de Turilândia, José Paulo Dantas, o Paulo Curió, recebeu uma parcela do auxílio emergencial, no valor de R$ 600,00, mesmo com um patrimônio de meio milhão de reais. O documento do TCU indica que o auxílio foi solicitado pelo aplicativo da Caixa Econômica.

O benefício é previsto para pessoas de baixa renda em virtude da pandemia do novo coronavírus. Na legislação que criou o auxílio, o governo limitou o pagamento a quem declarou, patrimônio de menos de R$ 300 mil no Imposto de Renda (IRPF).

Em 2020, quando ainda era candidato, Paulo Curió declarou ao TSE patrimônio de meio milhão de reais e, além disso, gastou R$ 117 mil. Mais uma prova de que o prefeito não tinha necessidade de solicitar o auxílio.

Segundo o Ministério da Cidadania, aqueles que burlarem a lei devem devolver os valores recebidos de forma indevida.

O Polícia Federal e o Ministério Público devem ficar de olho, e a população também, afinal, quem teve coragem de tentar ganhar com a pandemia, pode fazer muito pior com o dinheiro do povo.

MP pede que prefeita de Central, Fechinha, remova pinturas de prédios públicos com cores do seu partido

O Ministério Público Estadual fez uma nova recomendação à prefeita do município de Central do Maranhão, Fechinha, e ao presidente da Câmara Municipal, para que se encarreguem de removerem todas as pinturas de prédios públicos que contenham as cores do partido ao qual fazem parte, procedendo a nova pintura com cores que não infrinjam o princípio da impessoalidade, no prazo de 30 dias.

A instituição considera que a ação viola a Constituição e configura ato de improbidade administrativa. Entre as recomendações, o MP solicitou aos gestores que se abstenham de pintar prédios públicos, adquirir bens móveis e fardamentos que remetam ao partido que fazem parte e utilizem preferencialmente as cores da bandeira do município nas pinturas e fardamentos escolares.

O MP ressalta que a ação de pintar os prédios públicos com cores de partidos políticos tem sido uma prática constante no Estado do Maranhão e informa que adotará as medidas legais necessárias a fim de assegurar a sua implementação, inclusive por meio do ajuizamento da ação cabível e por improbidade administrativa.

Mais um para escoar o dinheiro do Maranhão para o PiG

A chegada de Ricardo Capelli, ex-presidente da Une, apenas oficializa o que a política de comunicação do governador Flávio Dino (PCdoB), tem feito ao longo dos últimos seis anos. Dando milhões e milhões de reais para o “Partido da Imprensa Golpista”, como bem definia o saudoso jornalista Paulo Henrique Amorim ao se referir aos grandes veículos de comunicação que atuam sob interesses do grande capital.

Com a chegada do novo secretário de comunicação, o governo deve intensificar a remessa de dinheiro para consultoria em comunicação no intuito de Flávio Dino ganhar visibilidade a nível nacional.

Esta segunda metade do governo Dino deve ser para vender para o Brasil um Maranhão que não existe.