EXCLUSIVO: Polícia Federal mira prefeitura administrada por Eudes Barros

Um contrato entre a prefeitura da Raposa administrada pelo liberal Eudes Barros chama atenção da Polícia Federal e do Ministério Público de Contas. Na corte de contas os pagamentos realizados entre a gestão de Eudes e a empresa já foram sustados. A Polícia Federal deve realizar uma ofensiva contra gestão de Eudes Barros nos próximos meses sobre pressuposto de supostos desvios de recursos federais tanto na área da educação quanto na área da saúde.

Em decisão tomada pelo pleno do TCE-MA na sessão ordinária desta quarta-feira, 18, foi aceita cautelar pleiteada pelo Ministério Público de Contas (MPC) para determinar ao município de Raposa-MA e à Secretaria Municipal de Saúde daquela cidade a suspensão de pagamentos à empresa Droga Rocha Distribuidora de Medicamentos Ltda.

O pedido de cautelar e consequente voto favorável levam em conta que essa empresa está sendo investigada como parte de uma organização criminosa e teve as contas bancárias bloqueadas e suspenso o direito de contratar com o Poder Público.

Essa suspensão decorre de processo criminal no qual foi identificado que a empresa representada é parte de uma organização criminosa que obtém contratos ilicitamente em municípios do Estado do Maranhão e, após ser contratada, declara fornecimento fictício de medicamentos ou superfatura o valor dos medicamentos fornecidos, utilizando parte dos valores recebidos para pagar propina aos gestores municipais, distribuindo, ainda, dinheiro para os integrantes da organização criminosa por meio de empresas de fachada controladas pelos envolvidos no esquema, e há indicativos de que as fraudes ocorram em outros municípios.

O voto do conselheiro Caldas Furtado também determinou que sejam ouvidos o Município de Raposa-MA, o Senhor Romilson Lopes Froes, Secretário Municipal de Saúde de Raposa-MA, e o representante da Droga Rocha Distribuidora de Medicamentos Ltda. no prazo de 15 dias. A mesma cautelar determina ainda a realização de inspeção in loco para fiscalizar a execução do contrato entre o municio e a distribuidora.

Santa Luzia: vereador denuncia contrato firmado entre França do Macaquinho e a empresa Alfa Prime

Um vereador do município de Santa Luzia denuncia a prefeita França do Macaquinho por supostas irregularidades em um contrato com a empresa Alfa Prime Intermediações e Empreendimentos Eirelli.

Ao tomar conhecimento do caso, o Ministério Público Estadual determinou que França do Macaquinho apresente informações a respeito do contrato com a empresa Alfa Prime, nos anos de 2020 e 2021, e encaminhe documentos comprobatórios, como, contrato e procedimentos licitatórios para análise.

“Acho que de todos os semáforos que ela colocou, só três funcionam e ela colocou oito”, diz moradora sobre prefeita de Paço do Lumiar

Após repercussão de uma matéria publicada pelo Blog do Werberth Saraiva, uma moradora de Paço do Lumiar entrou em contato com a nossa equipe para relatar a verdadeira condição da estrutura de sinalização do município, que custou aos cofres públicos quase R$ 1 milhão.

“Acho que de todos os semáforos que ela colocou, só três funcionam e ela colocou oito. Fora o que ela gastou com tinta para sinalizar as ruas. Ela fez mudança de estacionamento, e onde se podia estacionar antes, hoje não pode mais. Foi só gasto de dinheiro porque não funciona. E de sinalização de semáforo, funcionam três, os outros não funcionam”, disse a moradora.

Ontem a nossa matéria destacou que a falta de sinalização e de agentes municipais de trânsitos dificultam ainda mais a vida dos condutores de veículos e pedestres do município. O problema no trânsito de Paço do Lumiar é antigo e os moradores seguem insatisfeitos com a gestão de Paula Azevedo.

É hora do Ministério Público Estadual investigar onde esses recursos foram investidos.

Integrante de facção é preso em São José de Ribamar

Um homem foi preso em São José de Ribamar sob acusação de anúncio de assaltos, ataques a organização criminosa rival e vários disparos de arma de fogo no município.

O suspeito também é acusado de ser integrante ativo de uma associação criminosa. Ele foi capturado pela polícia quando estava foragido em uma residência, no bairro Roseana Sarney, na cidade Balneária. O preso foi conduzido para a Delegacia.

Prefeito de Codó volta a ser investigado

O prefeito de Codó, Zé Francisco, está sendo investigado em um inquérito que apura possíveis irregularidades a cerca de um processo seletivo para a contratação de professores, no município.

Após denúncias, o Ministério Público considerou a necessidade de investigar a situação com as diligências que o caso requer. Caso a ilegalidade seja comprovada, Zé Francisco responderá por ato de improbidade administrativa.

A instituição designou a técnica ministerial Paula Brito da Silva para acompanhar o caso que tem como objeto “apuração de irregularidades em Processo Seletivo para escolha de professores no município de Codó/MA, com a escolha de profissionais sem a formação exigida no edital.”

França do Macaquinho e empresa de Santa Luzia são investigadas

A prefeita de Santa Luzia do Maranhão, França do Macaquinho (PP), e a empresa F. Gomes Ribeiro – ME são investigados por possíveis irregularidades em um contrato referente a hospedagem irregular.

A denúncia apurada foi apresentada ao Ministério Público Estadual por um vereador do município. De imediato, o MP determinou que um executor de mandados se dirija a empresa F. GOMES RIBEIRO, e inspecione o número de quartos existentes no estabelecimento.

Um relatório deve ser montado especificando a quantidade de apartamentos individuais, duplos, triplos e quádruplos, assim como o nome do proprietário e solicite informações sobre os valores das diárias aplicadas nos anos de 2020 e 2021, referente ao apartamento individual, apartamento duplo, apartamento triplo e apartamento quádruplo.

Cabe também ao executor identificar as cinco maiores pousadas e hotéis de Santa Luzia e colher informações dos proprietários sobre conhecimento de licitação realizada pela prefeitura nos anos de 2020 e 2021, para a contratação de empresa especializada em serviço de hospedagem para atender as necessidades da gestão.

MP inicia investigação contra a empresa Petland em São Luís

O Ministério Público Estadual vai apurar a responsabilidade civil da empresa Petland sobre a morte do corretor de imóveis Dino Márcio Pinho Rosa Formiga, assassinado por um vigilante do petshop, após uma discussão.

No dia do crime, o vigilante efetuou vários disparos de armas de fogo contra a vítima, que não resistiu e morreu.

O Ministério Público solicitou à Superintendência Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (SHPP) cópia do inquérito policial instaurado sobre o caso e requisitou à Petland informações sobre os fatos em apuração, inclusive, acerca do vínculo jurídico existente entre o vigilante e o estabelecimento comercial.

Jovem assassina o padrasto com uma paulada na cabeça

Em Imperatriz, um homem identificado como Ronaldy Lima Ferreira, de 35 anos, foi assassinado com uma paulada na cabeça que dada pelo seu enteado.

Segundo a polícia, o enteado fugiu após o crime, mas se apresentou na delegacia nessa segunda-feira (16). Em depoimento, ele disse que cometeu o crime após flagrar o padrasto agredindo a sua mãe.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda foi chamada para socorrer Ronaldy, mas ele não resistiu a gravidade dos ferimentos e morreu no local.

Ainda em depoimento, o enteado alegou que agiu em legítima defesa da sua mãe e também em sua defesa, já que a vítima estava armado com uma faca no momento do crime.

Ex-deputado critica nomeação de zeladora para assumir direção de escolas no município de Paulo Ramos

O ex-deputado estadual Kinkas Araújo fez uma grave denúncia contra a gestão de Adilson Machado (PP) no município de Paulo Ramos.

Ao ser questionado sobre a educação municipal, Kinkas comentou que escola não é local para se fazer divisões políticas e analisou o fato de zeladoras exercerem cargos de diretoras de escolas.

“Escola não é para se fazer política. Em primeiro lugar, direção de escola é para se colocar pessoas competentes. Erros podem acontecer, agora cabe ao prefeito e ao secretário resolver o problema e dar uma satisfação para a sociedade”, disse o ex-parlamentar.

Em Paulo Ramos, pelo menos três escolas municipais estão sendo geridas por zeladoras, a situação tem incomodado os pais de alunos que questionam a competência da gestão municipal.

“Foi um problema detectado. Resolveram? Essa é a questão. O erro foi observado, todo mundo erra. Agora permanecer no erro é burrice. Dessa forma você coloca uma zeladora que não tem a formação pedagógica para dirigir uma escola que só tem professor escolado. Que só tem professor que tá acostumado com a coisa, é claro e evidente que não vai dar certo”, disse Kinkas Araújo.

Paula Azevedo pretende estourar quase R$ 1 milhão em sinalização de trânsito em Paço do Lumiar

Quem anda pelas ruas do município de Paço do Lumiar sabe o que é viver diariamente com as condições caóticas do trânsito da cidade.

A falta de sinalização e de agentes municipais de trânsitos dificultam ainda mais a vida dos condutores de veículos e pedestres do município. O problema no trânsito de Paço do Lumiar é antigo e os moradores seguem insatisfeitos com a gestão de Paula Azevedo.

“É uma tremenda falta de respeito e irresponsabilidade esse trânsito da cidade. A prefeita não liga para a população, não merece voto de confiança porque vive só de promessas e a cidade só piora”, disse uma motorista.

Em uma breve pesquisa no SACOP-MA, a equipe do Blog do Werbeth Saraiva descobriu que Paula Azevedo pretende estourar quase R$ 1 milhão na contratação de uma empresa especializada em fornecimento e instalação de sinalização viária de trânsito no município de Paço do Lumiar – MA.

O valor exato é de R$ 682.000,00. Segundo a motorista, a gestão sela acordos milionários e superfaturados com empresas especializadas em sinalizações de trânsito, mas os avanços não acontecem.