Carutaperense chega a final de reality virtual “O Grande Líder”, e pede apoio do público

O carutaperense Rômulo Garcia está na final do reality virtual “O Grande Líder”, que será no dia 18 de abril. O evento é realizado pelo Instituto Nacional de Excelência Humana – INEXH, e tem cobertura integral da TV Band Maranhão. O programa tem o objetivo de encontrar alguém que seja dinâmico, pró-ativo e que seja capaz de fazer diferença na vida das pessoas.

O carutaperense está muito motivado pelo apoio e carinho que vem recebendo dos seus familiares, amigos e conterrâneos, além de pessoas de outros estados que estão lhe ajudando nos seus objetivos.

“Acredito que posso trazer esse título para Carutapera, e com muito orgulho nos representar. Continuo contando com a confiança de todos e na minha capacidade de continuar me destacando dentre os outros finalistas.”, disse Rômulo Garcia.

O vencedor do programa vai levar para casa a quantia de R$ 22 mil, um treinamento do Instituto INEXH, 1 ano de benefício na academia milhas e viagem para Barreirinhas com tudo pago e com direito a acompanhantes.

Para apoiar o carutaperense basta acessar o link: www.ograndelider.com.br

Instagram.com/romulo_garcia93

 

Show de Psirico é cancelado no carnaval de Codó, após pedido de padres

Um grupo de padres do município de Codó se reuniram com representantes da prefeitura do município, e exigiram que fosse cancelado o show da banda Psirico, que seria realizado na quarta-feira de cinzas (26), encerrando o carnaval na cidade.

A prefeitura pretendia prolongar o carnaval, mas a atitude chateou os padres que se reuniram com o prefeito e decidiram que o carnaval assim como a maioria das cidades do estado irá se encerrar na terça-feira (25).

Em breve, a prefeitura deve se pronunciar e esclarecer os fatos.

Maranhense é morto no Pará por conta de boatos em grupos de Whatsapp

Um boato em um grupo de Whatsapp, fez com que um mecânico de uma oficina no município de Itaituba no estado do Pará, assassinasse o seu patrão, o maranhense Josean da Silva Abreu, de 45 anos, natural de Santa Inês.

O crime aconteceu nas dependências da Auto Elétrica Novopel, de propriedade da vítima. O mecânico identificado apenas como “cuiabano” chegou ao local armado com uma espingarda e revoltado disparou duas vezes contra seu patrão, sendo que um tiro atingiu a cabeça e o outro no peito.

De acordo com a polícia, “Cuiabano”, relatou que cometeu o crime para defender a sua honra. Já que seu patrão espalhava em grupo de Whatsapp de que haveria um “mecânico gay” na cidade e que esse mecânico seria o Cuiabano.

Fato que fez com que o mesmo perdesse a cabeça e assassinasse seu patrão.
Logo após cometer o crime, Cuiabano teria deixado o local. Josean da Silva Abreu já estava na cidade há bastante tempo. Em 2016, foi candidato a vereador em Itaituba, pelo PPL, mas não conseguiu se eleger.

Tiago Bardal é condenado a prisão e perda de cargo público

O ex-titular da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), Tiago Bardal, foi condenado pela 3ª Vara Criminal de São Luís à perda do cargo de Delegado de Polícia Civil do Estado do Maranhão.

A sentença também condena o ex-delegado à dois anos de reclusão e três meses de detenção, pelos crimes de apropriação indevida e prevaricação. A pena privativa de liberdade foi convertida, pela Justiça, em restritiva de direitos, obedecendo aos requisitos legais do artigo 44 do Código Penal.

Tiago Bardal respondia por acusação de fazer parte de organização criminosa contribuindo com obstrução das investigações contra o bando de contrabando de mercadorias e de assalto a banco.

Polícia do RJ diz que Adriano Nóbrega estava sem seguranças quando foi morto na Bahia

A subsecretaria de inteligência da Polícia Civil do Rio de Janeiro afirma que o miliciano Adriano Magalhães de Nóbrega não estava acompanhado de seguranças no sítio onde estava escondido na Bahia antes da operação que resultou na sua morte, no domingo (9).

A informação contradiz o secretário de Segurança da Bahia, Maurício Barbosa, que havia afirmado que homens que faziam a segurança de Adriano foram presos antes do confronto.

“Foram pegas pessoas que estavam dando cobertura, com armamento na mão, que indicaram que ele (Adriano) estava em um terreno próximo. A polícia fez o cerco, e ele tava com a pistola na mão e reagindo”, afirmou o secretário da polícia baiana.

Monitorado

Ainda segundo a polícia do Rio, os passos de Adriano foram monitorados durante nove meses. O miliciano passou pelo estado de Minas Gerais antes de ser encontrado na Bahia.

A polícia recebeu ainda denúncias de que o miliciano viajou para o Panamá, mas as informações não foram confirmadas.

Adriano, que era ex-capitão do Batalhão de Operações Especiais (Bope) do RJ, estava escondido em um sítio de um vereador do PSL na cidade de Esplanada. Com um mandado de prisão expedido em janeiro de 2019, ele estava foragido havia mais de um ano.

Brasil investiga oito casos de coronavírus; 33 suspeitas foram descartadas

O Ministério da Saúde informou que continua investiga oito casos que se enquadram na definição de infecção por coronavírus no país. Os casos estão distribuídos nos seguintes estados: Minas Gerais (um), Paraná (um), Rio de Janeiro (dois), Rio Grande do Sul (um), São Paulo (três).

Em coletiva de imprensa na sede do Ministério, em Brasília, o diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis, Júlio Croda, informou ainda que deram negativo todos os testes para detectar infecção por coronavírus nos brasileiros e estrangeiros que vieram da China para o Brasil, no domingo (9).

Também deram negativo os testes realizados na equipe que acompanhou a operação de repatriação do grupo de Wuhan, epicentro do surto de coronavírus, para a Base Aérea de Anápolis, em Goiás, onde o grupo passa por um período de quarentena de 18 dias.

De acordo com os dados mais recentes do Centro de Operação de Emergência em Saúde Pública, os casos descartados para investigação de possível infecção humana pelo novo coronavírus aumentou para 33. Todas as notificações foram recebidas, avaliadas e discutidas com especialistas do Ministério da Saúde, caso a caso, junto com as autoridades de saúde dos estados e municípios.

Bolsonaro está furioso com repercussão da morte de miliciano

Jair Bolsonaro está furioso com as reportagens e capas de jornais que mostram conexões entre o miliciano Adriano da Nóbrega, morto neste domingo 9/II, e o senador Flávio Bolsonaro.

A trajetória do miliciano e a de Flávio se cruzaram diversas vezes ao longo do anos.

Quando deputado estadual no Rio de Janeiro, Flávio prestou homenagens a Adriano e empregou em seu gabinete a mãe e a mulher dele. Essas ligações vieram a público após explodir o escândalo da “rachadinha de salários” no gabinete de Flávio.

Por tudo isso, Jair Bolsonaro se negou a conversar com jornalistas na manhã desta segunda, ao deixar o Palácio da Alvorada. “Pessoal, tem uma série de problemas no Brasil. Gostaria de compartilhar com vocês. Mas, como será deturpado, isso acabará dificultando a solução. Então lamento, mas não vou conversar nada com vocês”, disse ele.

Brasil descarta mais 3 casos suspeitos de coronavírus e investiga 9, diz Ministério da Saúde

O Brasil tem 9 casos suspeitos de coronavírus em investigação, de acordo com o Ministério da Saúde. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (6), por volta das 10h, durante uma reunião do ministro Luiz Henrique Mandetta com os secretários de saúde dos estados e capitais do país.

O levantamento anterior, das 12h desta quarta (5), apontava 11 casos suspeitos. Três deles foram descartados e outro, de Minas Gerais, foi acrescentado ao acompanhamento. Ao todo, 24 suspeitas já foram descartadas.

Assim, os casos suspeitos estão em Minas Gerais (1), Rio de Janeiro (1), Rio Grande do Sul (3), Santa Catarina (1) e São Paulo (3).

De acordo com o Ministério da Saúde, é considerado caso suspeito se o paciente apresentar febre e ao menos um sintoma respiratório (como tosse, dificuldade para respirar, entre outros) e também se viajou à China nos últimos 14 dias ou se teve contato próximo com alguém que tem suspeita ou é um caso confirmado de coronavírus.

Os casos confirmados são definidos após análises laboratoriais que detectam o 2019-nCoV.

Mandetta e os secretários participaram da 1ª Reunião Ordinária da Comissão Intergestores Tripartite 2020, organizada para discutir estratégias de um plano de contingência caso o coronavírus chegue ao Brasil.

Confira a situação até as 14h30 desta quinta (6):
564 mortes por coronavírus na China
1 morte nas Filipinas
28.060 casos confirmados na China
Mais de 1,1 mil infectados já se recuperaram, na China
Mais de 200 casos confirmados em outros 24 países

Dois aviões presidenciais partiram nesta nesta quarta em busca dos brasileiros na China

Coronavírus: o que se sabe sobre o novo vírus que surgiu na China
Vacinação contra influenza

Durante a reunião, os secretários sugeriram ao Ministério da Saúde que antecipe, neste ano, a campanha de vacinação contra influenza, o vírus que causa a gripe.
De acordo com eles, a imunização contra a gripe poderia reduzir os casos suspeitos, já que os sintomas da infecção por coronavírus ou pelo vírus da gripe são semelhantes.

O ministro da Saúde afirmou que neste ano a campanha de imunização contra a gripe começará em março, o que já estava previsto mesmo antes do surgimento do coronavírus.

Carnaval

Mandetta afirmou que não pretende tomar nenhuma medida contra o carnaval por causa do coronavírus.

“Carnaval é vida que segue. O que a gente está colocando [de recomendação] é a etiqueta respiratória. Se for espirrar, coloque o cotovelo à frente [da boca] e [vamos] tentar falar isso durante o carnaval”, disse.

Solidariedade com a China

O ministro falou também sobre a solidariedade com a China.

“Não é momento de se fazer apontamento de dedo pra China. O vírus podia ter começado com o Brasil ou qualquer outro lugar. Se hoje é a China, amanhã pode ser o Brasil. Por isso somos solidários ao povo chinês”, disse.

O ministro da Saúde também disse que amanhã (7) visitará a base aérea de Anápolis, o local que vai abrigar os brasileiros vindos da China e que ficarão em quarentena por causa do risco de coronavírus, com o ministro da Defesa Fernando Azevedo e Silva e o governador de Goiás, Ronaldo Caiado.

Fonte: G1

BOMBA BOMBA! Justiça determina quebra do sigilo bancário do Juíz Sidarta Gautama

A Corregedoria do Tribunal de Justiça determinou a quebra do sigilo bancário do Juiz de Direito da 1° Vara Cível da comarca de Caxias, Dr. Sidarta Gautama Farias Maranhão, após investigação sobre sua participação em uma organização criminosa que atua no Estado.

O juiz é acusado de práticas ilegais como agiotagem, ameaças e lavagem de dinheiro. Além disso, também é investigado por atuar em uma empresa da área de construção civil, e de acordo com lei, é vedado o exercício de atividade empresarial por magistrado.

A denúncia chegou até a Corregedoria através do pastor evangélico, Charles da Silva Viegas, que durante seu depoimento declarou que conseguiu junto ao juiz diversos empréstimos e que a quantia se tornou exorbitante, a ponto dele não conseguir quitar a dívida. O pastor acrescentou que chegou a ser ameaçado de morte, caso o empréstimo não fosse reembolsado.

A suposta empresa que seria propriedade de Sidarta seria a El-Berite Construções Incorporações & Empreendimento Ltda, atuante no período de 1998 a 2018.

O Tribunal de Justiça/MA determinou que seja encaminhado pela Receita Federal informações sobre declaração do Imposto de Renda de pessoa física ou jurídica do investigado na época de atuação da empresa, no prazo de 10 dias.

Coronavírus: Estudante maranhense está impossibilitada de voltar ao Brasil

A estudante maranhense Indira Mara Santos, de 34 anos, que realiza seu doutorado da Universidade de Huazhong, na China, está impossibilitada de voltar ao Brasil.

Isso porque depois que o quadro de transmissão do Coronavírus se agravou, a cidade chinesa em que está foi fechada antes que ela conseguisse sair do local.

De acordo com a estudante, no início do caso as autoridades chinesas chegaram a chamar de fakenews as informações relacionadas ao coronavírus. Ela relatou que mantém contato com os pais e que eles estão preocupados e tristes com a situação.

Indira comentou que na cidade onde está convive com cerca de 30 brasileiros e todos estão confinados, ela é a representante que mantém contato com a embaixada brasileira. “Existe uma tensão natural com a situação. Quando saio, me preocupo; será que coloquei a máscara direito? Será que tá tudo ok? Se tenho que tirar a luva, fico preocupada em lavar as mãos. O medo existe porque não sabemos 100% do que está acontecendo”, disse Indira em entrevista a BBC News Brasil.

No Brasil, até o momento existem três pessoas suspeitas de estarem contaminadas.