SMTT de Eduardo Braide deixa trabalhadores chorando ao rebocar carrinhos de lotação na grande SLZ

Trabalhadores de carrinho lotação do bairro João Paulo, em São Luís, se revoltaram na manhã desta sexta-feira (26) ao verem a SMTT de Eduardo Braide rebocando seus veículos, único meio de trabalho para o sustento de suas famílias.

Segundo informações, o motivo do reboque foi porque os veículos estavam estacionados nas calçadas.

Veja os vídeos:

Vídeo 1:

 

Vídeo 2:

LUTO NO RÁDIO – Morre o radialista Juarez Sousa, vítima de Covid-19

Morreu nesta sexta-feira (26), vitimado por complicações decorrentes da Covid-19, o  radialista Juarez Sousa. O comunicador estava internado no Hospital Carlos Macieira e ainda teve infecções por bactéria, o que agravou seu quadro.

Radialista Juarez Sousa: vítima de Covid-19 (Foto Reprodução)

Juarez Sousa atuou como repórter esportivo e apresentador de programas culturais com passagens pelas rádios Educadora e Difusora AM. Também participou como apresentador do programa Câmara em Destaque.

No âmbito da cultura ancorou atuou no rádio em parcerias com a radialista Helena Leite (já falecida) e com o jornalista Joel Jacintho. Juarez também criou o projeto Carnaboi, envolvendo toadas de bumba-meu-boi no estilo musical de seresta e bolero.

 

“Se abrir o código penal em qualquer página o sujeito vai tá lá”, diz vereador sobre Weverton Rocha

Vereador da cidade de Fortaleza, no Estado do Ceará, Carmelo Neto (Republicano) aproveitou a tribuna da Câmara Municipal para breve análise sobre a bancada do Partido Democrático Trabalhista (PDT) no Senado Federal, e sobrou até mesmo para o Senador Weverton Rocha.

Em seu discurso, o parlamentar destacou e relembrou que o Senador Weverton Rocha conseguiu a proeza de ser denunciado por desvio de verba pela primeira vez aos 18 anos de idade. Ainda de acordo com o vereador, hoje com 41 anos, Weverton Rocha responde por mais de 20 processos, entre eles os de improbidade administrativa, fraude em processo licitatório, corrupção passiva, corrupção ativa, peculato e dispensa indevida de licitação.

“Rapaz, se abrir o código penal em qualquer página o sujeito vai tá lá”, destacou Carmelo Neto (Republicano).

Vídeo:

Reeleição de Othelino foi legal, decide ministro Alexandre de Moraes

O ministro do STF, Alexandre de Moraes, em decisão manifesta nesta quinta-feira (25), decidiu que foi legal a recondução do deputado Othelino Neto (PCdoB) à Presidência da Assembleia Legislativa do Maranhão.

Segundo a decisão, a eleição de Othelino ocorreu conforme a Constituição Federal, Estadual e o Regimento Interno da Assembleia Legislativa.

Com isso, Othelino não corre mais o risco de sair da Presidência e cumprirá seu mandato até 2022.

Vale lembrar que diferente de outros estados, no caso da Assembleia Legislativa do Maranhão ocorreu apenas uma reeleição, uma vez que em 2018 Othelino assumiu com a morte de Humberto Coutinho.

Agora, cabe ao o plenário do STF decidir se valerá a constituição dos estados e o regimento de cada assembleia. Decidindo assim, Othelino poderá até disputar novamente.

Ex-prefeita e vereador de Centro Novo são investigados

Prefeita Diva Silva de Centro Novo MA

A ex-prefeita de Centro Novo do Maranhão, Maria Teixeira Silva da Silva, e o seu cunhado, o vereador Adevaldo Gonçalves da Silva, estão sendo investigados após denúncia protocolada na Promotoria de Justiça por Gezania Barros De Sousa, a qual informa sobre a construção de uma escola municipal onde a prefeita contratou uma empresa que pertence ao parlamentar.

A princípio o Ministério Público instaurou um procedimento administrativo para apurar a contratação irregular de empresa do vereador.

Prefeitura e Câmara Municipal de Vila Nova dos Martírios são investigadas

O Ministério Público investiga a possível farra com a verba pública realizada na Prefeitura Municipal de Vila Nova dos Martírios que envolve ainda a Câmara Municipal e empresa L.M.B. DE CASTRO.

De acordo com informações, em um dos contratos realizados pela Câmara Municipal, o objeto está especificado como: contratação de empresa especializada para prestação de serviços de Buffet (coffee break e refeição), destinado para atendimento de evento.

Em uma breve pesquisa no SACOP, nossa equipe observou que o valor estimado do contrato era a princípio de R$ 8 mil, mas acabou aumentando para o valor de R$ 30 mil e fechando com o valor global de R$ 55 mil.

O Ministério Público também investiga os contratos realizados entre a prefeitura e a empresa, a fim de punir os responsáveis em caso de confirmações da fraude.

Pros reconhece equívoco e desiste de liminar contra reeleição de Othelino

O Diretório Nacional do Pros reconheceu, ontem (24), um equívoco ao protocolar no Supremo Tribunal Federal (STF) ação direta de inconstitucionalidade (Adin) contra a reeleição de Othelino Neto para a presidência da Assembleia Legislativa do Maranhão.

No total, a sigla ajuizou oito Adins, com pedidos de liminares, contra dispositivos de normas estaduais que permitem a reeleição de membros das mesas das Assembleias Legislativas para o mesmo cargo na eleição imediatamente subsequente dentro da mesma legislatura.

Além do Maranhão, o Pros questiona normas do Amapá (ADI 6.683), do Espírito Santo (ADI 6.684), de Pernambuco (ADI 6.686), do Piauí (ADI 6.687), do Paraná (ADI 6.688), do Rio Grande do Norte (ADI 6.689) e de Sergipe (ADI 6.690).

No caso, maranhense, no entanto, o partido solicitou retificação do pedido liminar por reconhecer que, diferentemente do que ocorrera no outros estados, Othelino foi reeleito para o comando da Alema apenas uma vez.

“Em pesquisa mais minuciosa, é possível verificar, no site da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão, que o Presidente Othelino Neto, na verdade, assumiu o posto de Presidente no último ano da legislatura 2015-2019 através de ‘mandato-tampão’, em razão do falecimento do anterior ocupante do cargo. Em seguida, elegeu-se Presidente no início da legislatura seguinte e, pela primeira vez, reelegeu-se, no mesmo cargo, para o biênio 2021-2023”, explica a nova petição do Pros.

Superfaturamento em licitações pela Prefeitura de Dom Pedro é investigado

Um contrato realizado entre a prefeitura de Dom Pedro e a Empresa PC Ferreira – ME é alvo de investigação do Ministério Público. De acordo com informações, a denúncia gira entorno de superfaturamento em licitações por parte dos envolvidos.

A Promotoria de Justiça recebeu a denúncia no dia 21 de setembro de 2020 e considera a necessidade de coleta de provas para a apuração da suposta existência de improbidade administrativa ou ação criminosa para posterior ingresso da ação civil pública ou penal.

Entre os procedimentos da investigação, o MP determinou o prazo de 10 dias para que a Empresa PC Ferreira – ME informe quais valores recebeu do município de Dom Pedro em razão dos contratos entabulados nos anos de 2019 e 2020, encaminhando as notas fiscais que embasam tais produtos ou serviços.

Detinha reúne-se com prefeitos e vice-governador

A deputada estadual Detinha (PL) reuniu-se, na manhã desta quarta-feira (24), com o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão.

A parlamentar estava acompanhada de vários prefeitos: José de Diário (Centro do Guilherme), Deusinha (Maranhãozinho), Almeida (Igarapé do Meio), Roberto do Posto (Governador Newton Bello), Aurélio da Farmácia (Pio XII), Facinho (Cândido Mendes), Christianne Varão (Bom Jardim), Val de Castro (Serrano do Maranhão) e Josinha (Zé Doca).

No encontro, Detinha e os prefeitos apresentaram demandas referentes a esses municípios ao Governo do Estado. Dentre as solicitações requeridas estão a construção de CRAS, estradas vicinais, pavimentação e recuperação asfáltica de ruas e avenidas.

“É de extrema importância esse contato direto com os prefeitos do nosso Estado. Ao lado deles, é possível atender às necessidades dos municípios e, assim, buscar recursos para supri-las. O nosso mandato está à disposição do povo maranhense”, afirmou Detinha.

MP investiga prefeito de Gonçalves Dias, Toinho Patioba, por supostos contratos irregulares

O prefeito do município de Gonçalves Dias, Toinho Patioba, está sendo investigado após denúncia sobre contratos irregulares pela prefeitura. De acordo com informações, o Ministério Público instaurou um inquérito civil com o objetivo de apurar a existência crime ou ato de improbidade administrativa.

Com a denúncia, a instituição considerou a necessidade de coleta de provas por meio de depoimentos, certidões, perícias e demais diligências para apuração da suposta ação criminosa e posterior ingresso da ação civil pública ou penal competentes.