Estreito: Leo Cunha abandona a cidade e moradores convivem com lixo espalhado por todo canto

Em Estreito, os moradores acusam o prefeito Leo Cunha de não solucionar um problema de relacionado a limpeza pública que já dura mais de uma semana.

“Uma falta de respeito com a população a Prefeitura não passa pra recolher o lixo e nossas portas estão fedendo. Essa situação já dura mais de uma semana é inadmissível. Cadê o retorno dos nossos impostos? O prefeito tá acabando com nossa cidade”, disse uma moradora irritada.

O lixo acumulado tem causado transtorno à população devido ao mau cheiro. Em algumas residências, o lixo não cabe mais na lixeira.

Com licitação à escuras, shows do aniversário de Arari são cancelados pela Justiça

Acatando a um pedido da Promotoria de Justiça de Arari, conforme destacamos ontem, o juiz João Paulo de Sousa, titular da Comarca de Arari, derrubou os eventos ‘São João do Povo’ e aniversário de emancipação do município, que completará 158 anos. O prefeito de Arari, Rui Filho (Republicanos), segundo a decisão, pretendia gastar mais de R$ 330 mil com as apresentações.
Vale lembrar que não consta no Portal da Transparência do município licitação visando a contratação dos artistas, um dos fatos que mais sustentou a investigação proposta pela Promotoria de Justiça arariense.

A empresa contratada para a realização dos eventos era a L & L Promoção e Produção de Eventos. Já estavam confirmadas atrações como Matheus Fernandes, Japãozin, Bruno Shinoda e outros. O contrato, no total, ultrapassava a casa dos R$ 460 mil.

A Promotoria de Justiça, dentre outros documentos, solicitou o processo licitatório utilizado para contratar a empresa citada. Na prática, o contrato teria sido feito às escuras, ferindo o princípio da publicidade na administração pública.

Outros argumentos como a má estrutura das unidades de saúde, educação e deficiência na prestação de outros serviços públicos também foram apontados na decisão.

Na decisão, o juiz reconheceu o direito comum de acesso à cultura, mas destacou a situação crítica que o país vem passando, especialmente as regiões distantes de grandes pólos econômicos, o aumento da miséria e da fome. Situação, segundo o magistrado, vivida por grande parte da população do município e região.

A nossa equipe entrou em contato com a Gestão Rui Filho, que se limitou a dizer que aguarda uma reposta do jurídico.

Questionados sobre a não publicidade da licitação, fato alegado pela Promotoria de Justiça do município, não obtivemos resposta.

A pobreza em Arari

Arari possui cerca de 30 mil habitantes e destes, 21,3 mil estão escritos no CadÚnico, responsável por mapear famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

Vídeo: Grave acidente entre caminhão e veículo de passeio deixa um morto na BR-135

Um grave acidente envolvendo uma carreta e um veículo de passeio deixou um morto e dois feridos, na noite dessa quinta-feira (23), no km 15,7 da BR-135, próximo a AMBEV, em São Luís.

Segundo a PRF, o acidente do tipo colisão lateral aconteceu no mesmo sentido seguida de uma colisão em poste.

O motorista do caminhão, que seguia entrando no município de São Luís sentiu uma colisão na lateral e seu veículo de carga sendo empurrado para o canteiro central por um veículo passeio, modelo HB20, que entrou debaixo da carreta e colidiu em um poste.

A vítima fatal foi um jovem de 28 anos de idade, domiciliado em Morada Nova/CE.

Os feridos, um de 27 anos (condutor) e outro de 30 anos, foram socorridos e levados ao hospital. Eles também são do estado do Ceará.

O acidente deixou o trânsito lento no local. A polícia está levantando as causas do acidente.

São José de Ribamar: MP encontra irregularidades em processo licitatório

Em São José de Ribamar, o prefeito Dr. Julinho é investigado em possíveis irregularidades em um processo licitatório envolvendo a SEMED.

Segundo informações, as irregularidades foram encontradas no Pregão Presencial Nº 005/2020 oriundo do Processo Administrativo Nº 1552/2019-SEMED. O Ministério Público vai apurar o caso para posterior instauração da ação civil ou penal.

 

Porto Franco: Deoclides Macedo é investigado pelo MP por suspeita de fraude licitatória

O Ministério Público Federal colocou a gestão do Prefeito Deoclides Macedo (PDT) no centro das investigações sobre fraude licitatória ocorrida na Prefeitura de Porto Franco. De acordo com o MPF, o contrato alvo possui ilegalidades e é avaliado em cerca de R$ 300 mil.

As investigações tiveram início após denúncia sobre supostas irregularidades no Pregão Eletrônico 006/2021, que foi realizada e homologada pela Secretaria de Administração do Município.

Outra irregularidade apontada nas investigações do MPF é que a empresa vencedora da licitação, K.N. Silva Matos, cujo nome fantasia é Supermercado Kelly, não possuía sequer os 10%, percentual mínimo exigido, que era de R$ 276.698,90.

Fazendo uma pesquisa no site CNPJ BIZ, que tem acesso ao banco de dados da Receita Federal, é possível verificar que a empresa tem apenas R$ 10 mil de capital social, sustentando a informação dada pelas investigações.

A nossa equipe tentou contato com os citados na matéria, mas não obteve sucesso.

O caso segue em investigação em busca de mais evidências e, principalmente, provas das acusações.

Chinês procurado pela Interpol é preso em São Luís

A Polícia Federal prendeu, em São Luís (MA) nesta quinta-feira, 26/06, um estrangeiro foragido da justiça da República Popular da China, desde 2013 e procurado pela INTERPOL, onde figurava na Lista de Difusão Vermelha (Red Notice).

O mandado de prisão foi expedido pelo Supremo Tribunal Federal. O natural chinês de 56 anos, é acusado e de fraude contra o sistema financeiro da China, podendo ser condenado a pena de até sete anos de prisão.

A Representação Regional da INTERPOL no Maranhão realizou um complexo trabalho de investigação para confirmação da identidade do estrangeiro, que há nove anos atuava como comerciante no centro de São Luís, que abriga um grande núcleo comercial chinês. A prisão foi realizada no momento que o suspeito chegava no local de trabalho.

Foram realizados, ainda, exames prosoprográficos, onde a identificação de suspeito é feita a partir da comparação de forma objetiva e metodológica dos elementos constitutivos da face apresentados em fotos.

Agora, ele permanecerá à disposição da Justiça aguardando os trâmites relativos ao processo de extradição.

A Polícia Federal é a representante da INTERPOL no Brasil, uma organização intergovernamental composta por 195 países membros.

Codó: prefeito vai colecionando investigações no MP

O prefeito de Codó, Zé Francisco, volta a ser investigado pelo Ministério Público após denúncia de irregularidades em Pregão Presencial para locação de veículos para o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Codó (SAAE).

Segundo informações, a investigação é sobre irregularidades na contratação oriunda do Processo Licitatório Pregão Presencial nº 10/2021 – CPL. que tem como objeto ’Locação de veículos diversos para suprir as necessidades do SAAE – Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Codó’, bem como do seu respectivo contrato.

Contratação de bandas pela Prefeitura de Arari vira alvo do Ministério Público

A Promotoria de Justiça de Arari abriu, na última terça-feira (21), uma investigação para acompanhar a contratação de bandas pela Gestão Rui Filho (PTB), prefeito do município arariense, para o aniversário de 158 anos da cidade.

De acordo com o Portal da Transparência do município, não foi aberta nenhuma licitação para a contratação dos artistas já confirmados e que vêm sendo amplamente divulgados nos canais oficiais do governo, incluindo o cantor Matheus Fernandes, cujo cachê varia de R$ 100 mil a R$ 150 mil por show.

Diante disso, a Promotoria de Justiça de Arari questionou a Prefeitura se haveria, de fato, a contratação dos artistas. O município respondeu que nada estava definido e que aguardava iniciativa do Governo Federal.

A suspeita é a de que tenha sido feita uma licitação sem a devida publicidade dos trâmites legais e principalmente os valores definidos, que é o único meio pelo qual a Prefeitura pode e deve contratar serviços de terceiros.

Apesar disso, ainda não há nenhuma ação na Justiça pedindo ou recomendando a não realização do evento, como tem ocorrido em outros municípios, em função dos altos valores previstos para o pagamento de shows.

Vídeo: porteiro é ameaçado e agredido por homem armado dentro de condomínio em São Luís

A Polícia Civil está investigando o crime de ameaça que teve como vítima um porteiro de um condomínio localizado no bairro Renascença, em São Luís.

O ato criminoso foi cometido por um homem, ainda não identificado, que portava uma arma de fogo, e ocorreu no local de trabalho da vítima nesta quarta-feira (22).

De acordo com a Polícia Civil, o caso foi registrado no 9º Distrito Policial, no bairro São Francisco. Os policiais realizaram diligência na cidade, mas não conseguiram localizar o agressor. No decorrer desta semana devem ser ouvidas testemunhas.

O ato criminoso foi filmado pelo sistema de segurança e exibido nas redes sociais. As imagens mostram claramente o suspeito, com uma arma de fogo em punho, invadindo a recepção do condomínio, local de trabalho da vítima.

Ele ainda chega a agredir fisicamente o porteiro utilizando a arma de fogo. Toda a agressão é presenciada por uma mulher.

De acordo com os funcionários do condomínio, a mulher havia ido ao local horas antes para pedir imagens de um suposto furto de aparelho eletrônico de dentro do carro dela, que estava estacionado na rua dias atrás. Como a mulher não conseguiu ver as gravações, o homem aproveitou o momento em que uma moradora saía pelo portão do prédio e invadiu a guarita.

O porteiro trabalhava no local há apenas quatro meses. Em nota enviada, a VSG Condomínios, administradora responsável pelo prédio, lamentou o ocorrido e afirmou ter adotado todas as medidas necessárias.

Códo: prefeito é investigado por irregularidades contrato de merenda escolar

Um contrato selado pelo prefeito de Codó, Zé Francisco, para aquisição de merenda escolar é investigado pelo Ministério Público Estadual.

Segundo informações, a investigação tem como objeto a apuração de supostas irregularidades no Pregão Presencial nº 04/2015, que trata da aquisição dos produtos alimentícios para merenda escolar. A apuração será realizada pela técnica ministerial Paula Brito Da Silva.