Ameaças e chantagens tomam conta do clima entre grupos de Weverton e do Governo

Em postagem nas redes sociais, Weverton Rocha, do PDT, deixou claro que tanto faz o apoio do governo ou não. “Nós do PDT temos uma relação boa com o passado”, disse o senador, lembrando que chegou a militar ao lado de Jackson Lago.

“Acho que é por isso que vejo o pôr do sol com tanto carinho, porque me inspira a enfrentar as noites escuras e a trabalhar de sol a sol”, finalizou Weverton.

Prefeito de Codó, Francisco Nagib, é investigado por possível contratação de servidores sem concurso público

O prefeito de Codó, Francisco Nagib, é investigado por possível contratação de servidores públicos municipais sem concurso público. De acordo com informações, o Ministério Público Estadual tomou conhecimento da situação e irá tomar as medidas investigatórias visando a apuração dos fatos para posterior propositura de ação civil pública.

Para auxiliar nas investigações, a instituição nomeou a Técnica Ministerial da Procuradoria-Geral de Justiça, Cyntia Mara Leal de Sousa. Ela ficará responsável em averiguar a situação constatada e solicitar informações, acerca das providências a serem adotadas pela prefeitura para sanar os danos a administração pública.

O objeto da investigação está especificado, como: apurar notícias de irregularidades na contratação de servidores públicos no município de Codó, violando a regra constitucional que exige prévia aprovação em concurso público e as exceções previstas no mesmo Texto Magno.

Prefeito de São Luís Gonzaga, Dr. Junior é investigado por possível ato de improbidade administrativa

O prefeito do município de São Luís Gonzaga do Maranhão, Dr. Junior, está sendo investigado por possíveis irregularidades acerca de inconsistências nas dotações orçamentárias entre o PL nº 019/2018 e a Lei Municipal nº 533/2018.

De acordo com informações, a Promotoria de Justiça tomou conhecimento da denúncia por meio do Fato nº 000500-067/2019, instaurado em 27 de junho de 2019, para apurar denúncia de improbidade administrativa.

O Ministério Público considerou que a denúncia ainda não possui elementos suficientes para se sustentar, mas decidiu instaurar um inquérito civil para apurar o caso. O prefeito, Dr. Junior, terá o prazo de dez dias úteis para prestar esclarecimentos acerca dos fatos narrados no Ofício nº 027/2019-GP.

Maura Jorge já pensa em sangrar os cofres de Lago da Pedra para eleger filho deputado em 2022

Recém-eleita para a prefeitura de Lago da Pedra, Maura Jorge já pode estar pensando em como irá usar a máquina municipal para eleger o filho deputado em 2022. Waldir Neto declara abertamente interesse em ocupar uma vaga no legislativo estadual, e o anseio do filho pode ser alimentado por Maura Jorge que, pelas práticas questionáveis que costuma usar no desempenho das suas funções políticas, já é velha conhecida da justiça.

Maura Jorge já foi inclusive alvo de Ação Civil Pública do Ministério Público, que teve como base uma representação criminal protocolada por Gercina Vieira, trabalhou na casa de Maura e seus familiares. De acordo com a representação, Gercina recebia um salário mínimo, mas ao requerer a sua aposentadoria, descobriu que, sem seu conhecimento, ocupou posto de assessora parlamentar de Maura Jorge por quatro anos.

Mais recentemente, às vésperas da eleição, a família de Maura Jorge se envolveu em outro escândalo. O filho da próxima gestora de Lago da Pedra, o mesmo futuro candidato às eleições de 2020, Waldir Neto, foi conduzido para prestar esclarecimentos por suspeitas de compra de voto. Waldir Neto também ficou conhecido na cidade por comandar um grupo de fake news.

A família de Maura Jorge, que já foi prefeita do Lago da Pedra e volta à gestão municipal, há muito tempo é envolvida com política. Waldir Neto parece querer seguir os passos da mãe, do tio Waldir Filho, que foi deputado estadual; da avó, que também foi ex-prefeita de Lago da Pedra, Raimunda Alves de Melo; e do avô, Waldir Jorge, líder político e pai de Maura Jorge.

Para prosseguir com a família na política, Maura Jorge pode não medir esforços para eleger o filho a candidato estadual em 2022. Vamos estar atentos.

Bomba bomba! TRF-1 marca julgamento de inquérito que investiga Braide para dezembro

O TRF (Tribunal Regional Federal) da 1ª Região marcou para o próximo mês —portanto, apenas após o término do segundo turno das eleições municipais de 2020—, o julgamento do inquérito policial 0058214-57.2016.4.01.0000, que tem entre os investigados o deputado federal Eduardo Braide (Podemos). O relator é o desembargador federal Olindo Menezes.

Segundo a movimentação processual, o procedimento foi incluído na pauta de julgamento do dia 9 de dezembro deste ano, quando será decidido se os autos devem ser remetidos ao STF (Supremo Tribunal Federal) ou para o Tribunal de Justiça do Maranhão. A discussão gira em torno de haver ou não prerrogativa de foro privilegiado do parlamentar, que é candidato a prefeito de São Luís neste pleito.

Conforme mostrou ponto a ponto o ATUAL7, Braide e quatro empresas maranhenses, a maioria de fachada, são alvo da Polícia Federal e do MPF por suspeita de desvio de recursos públicos, lavagem de dinheiro e crime de responsabilidade.

A investigação teve início a partir de movimentação financeira atípica do parlamentar e demais investigados, em 2014, capturas pelo antigo COAF (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) —rebatizado de UIF (Unidade de Inteligência Financeira) no governo de Jair Bolsonaro (sem partido). À época, ele disputava a reeleição para a Assembleia Legislativa do Maranhão.

Na campanha eleitoral de 2020, assim como fez em 2016, Eduardo Braide tentou censurar a imprensa e vem afirmando, insistentemente, que não é nem nunca foi investigado. Contudo, em setembro do ano passado, ele constituiu defesa e outorgou poderes ao escritório Cavalcante de Alencar Advogados Associados para atuar em sua defesa do processo.

Além de Eduardo Braide, também são alvo da investigação as empresas Vieira e Bezerra Ltda – ME, A.J.F Júnior Batista Vieira – ME, Escutec – Pesquisas de Mercado e de Opinião Pública Ltda e A4 Serviços e Entretenimento Ltda. O inquérito 0058214-57.2016.4.01.0000, como vem mostrando o ATUAL7, tem relação com fatos apurados em outra investigação da PF, que desbaratou a chamada Máfia de Anajatuba, e cujo investigados são essas mesmas empresas e o pai do parlamentar, o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Carlos Braide.

 

São João dos Patos: prefeita Gilvana Evangelista de Souza é investigada por possível ato de improbidade administrativa

A prefeita de São João dos Patos, Gilvana Evangelista de Souza, é investigada por possível ato de improbidade administrativa, por constatação de enriquecimento ilícito, danos ao erário e atentado aos princípios da Administração Pública, contra o patrimônio público do Estado do Maranhão.

Um Inquérito Civil foi instaurado para apurar o caso que envolve a gestora. De acordo com informações, a Promotoria de Justiça teve acesso a notícia de fato instaurada no dia 08 de setembro de 2019 e considera que os fatos a serem apurados são de grande importância.

O Ministério Público vai da continuidade a coleta de provas para apuração da suposta existência de irregularidade na gestão dos recursos públicos e de improbidade administrativa.

Paço do Lumiar: Fernando Muniz deverá ser reconduzido a Presidência da Câmara Municipal

 

Com o perfil democrático e transparente que já foi demonstrado na administração do legislativo municipal, o vereador Fernando Muniz (PP), que foi reeleito com 855 votos para mais 4 anos de mandato pelo povo de Paço do Lumiar é o mais cotado para assumir novamente a Câmara Municipal de Paço do Lumiar.

A eleição para a mesa diretora ocorrerá no dia (01/01), data em que acontecerá a posse dos vereadores e do prefeito eleitos nas eleições 2020.

O blog Tribuna 98 em contato com vereadores eleitos de primeiro vez, assim como vereadores reeleitos no município de Paço do Lumiar, tem visto a simpatia pelo nome de Fernando Muniz que tanto no grupo de Fred Campos como da prefeitura Paula Azevedo é bem falado e lembrado como possível voto para Presidência da Câmara Municipal.

Fernando Muniz é sem sobra de dúvidas o nome mais certo para Comandar o Parlamento Municipal entre seus pares nós próximos anos.

 

Em 2014, Econométrica usou dados de estatística falecida para assinar pesquisa

Golpe envolvendo Prever e Econométrica, ambas com o mesmo estatístico com registro inexistente no CONRE, pode ser denunciada à Justiça

A campanha eleitoral deste ano está provocando o fortalecimento de um fenômeno que não é novo, mas que está criando novas formas: é o esquema fraudulento de pesquisas eleitorais.

São centenas de institutos desconhecidos, sem nenhuma estrutura, vendendo resultados a qualquer preço, de levantamentos que provavelmente não são feitos.

O objetivo do suposto esquema visa iludir partidos e candidatos com falsos resultados, feitos para impressionar o eleitor, que se mostra cada vez mais desconfiado com a dança dos números e posições em cada levantamento.

Segundo a reportagem apurou, a Econométrica Pesquisa Ltda e Prever – Pesquisas e Consultoria Ltda são suspeitas de integrar o suposto esquema. As duas também foram as que mais erraram resultado eleitoral em municípios maranhenses, evidenciando ainda mais a prática criminosa.

De acordo com as denúncias, os dois institutos aparecem nos registros do TSE como autores de pesquisas eleitorais neste 2º turno das eleições em São Luís. Além disso, conforme já mostramos ontem, umas das empresas – a Prever – está registrada em nome de um ex-assessor de Braide. Segundo os documentos obtidos com exclusividade, o intuito é suspeito de favorecer o candidato do Podemos.
Outra empresa que estaria atuando nesse molde é a Econométrica, que desde 2014 é acusada de fraude. Além da desconfiança sobre os números, também recaem suspeitas sobre a idoneidade do instituto.

Talvez o Instituto Econométrica seja protagonista do maior escândalo das últimas eleições. Há seis anos, o Instituto registrou pesquisa assinada por Celene Raposo de Aquino. Acontece que a profissional estava morta 19 dias antes do registro da pesquisa, que foi feito no Tribunal em 26 de agosto de 2014.

Apesar do constrangimento, o Econométrica voltou a registrar pesquisa. Desta vez, assinada por Sergio Pinto Martins, registrado CONRE 5ª Região que engloba Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Rio Grande do Norte. No entanto, uma pesquisa no site do órgão mostra que o registro de Sergio Pinto é inexistente.

Sergio Martins é o mesmo profissional que assina as pesquisas do Prever. Ou seja, o mesmo estatístico fazer pesquisa na cidade para dois institutos diferentes, com a mesma amostra e com dados semelhantes, evidenciando mais ainda que o óbvio se trata de um golpe.

Tanto Prever como Econométrica divulgaram pesquisas com dados semelhantes ontem e hoje. A reportagem apura se uma pesquisa foi feita para que dois institutos pudessem chancelá-las visando dar credibilidade. Além disso, estamos apurando se as empresas receberam recursos de políticos [que apoiam Braide] para manipular dados favoráveis ao candidato.

EXIGÊNCIA
O TSE exige que toda pesquisa eleitoral seja registrada em seu site antes de realizada, com os dados do contratante e do estatístico responsável. O tribunal, porém, “não realiza qualquer controle prévio sobre o resultado das pesquisas”, segundo informa seu site.

A descoberta das fraudes se deu porque, desde as eleições de 2016, o TSE passou a permitir em seu site a consulta por nome e número de registro de estatísticos responsáveis por pesquisas.

Em São Luís, a empresa Prever – Pesquisas e Consultoria Ltda usou dados do mesmos estatístico que já assinava levantamentos para a Econométrica. O dono da empresa, Clodomir Martins Albuquerque Júnior, aparece com uma doação de R$ 4 mil na eleição para campanha de Eduardo Braide em 2010 quando o candidato foi eleito para o primeiro mandato de deputado estadual.

Meses após as eleições, o dono da Prever foi nomeado por solicitação do próprio Braide para exercer cargo comissionado – símbolo ISO, por meio do ato de N.º 161/2011. A nomeação dele aconteceu em 10 de fevereiro de 2011, com ato publicado pelo Diário da Assembleia, no dia 14 de fevereiro daquele ano.

Othelino garante com secretário de Segurança reforço nas ações policiais em Turilândia e região

Acompanhados pelo presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), o prefeito eleito de Turilândia, Paulo Curió, e sua comitiva de vereadores reuniram-se, nesta quarta-feira (25), com o secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, para pedir reforço nas ações policiais da cidade, visando ao enfrentamento da violência e à redução da criminalidade no município.

Othelino Neto agradeceu ao secretário que, prontamente, atendeu à demanda. “Como nós percebemos que há investimentos elevados na área da Segurança Pública do Estado, quando acontece uma situação pontual como em Turilândia, passa a ser necessária uma intervenção rápida do sistema e, neste caso, saímos com a tranquilidade de que a Secretaria fará a devida intervenção para garantir o sossego da população turilandense”, disse o parlamentar.

Na reunião, o secretário Jefferson Portela garantiu que a cidade receberá intervenção administrativa na área de segurança. “Ouvimos suas demandas e garantimos que transformaremos a solicitação em ações administrativas de trabalho para a proteção do cidadão e combate ao  crime. Continuaremos a parceria com o município de Turilândia e, do ponto de vista do estado, vamos aplicar uma intervenção estadual também em municípios vizinhos da Baixada Maranhense”, explicou.

Ainda segundo Portela, para reforçar o combate à criminalidade em toda a região, serão disponibilizadas viaturas, armamentos e policiais.

O prefeito Paulo Curió considerou positiva a reunião e disse que sai satisfeito com a resposta imediata da Secretaria de Segurança Pública. “Agradeço ao secretário por nos receber e ao presidente Othelino por nos acompanhar também nesse momento para tratar de um problema grave vivenciado na cidade, que é a falta de Segurança. Saímos satisfeitos com a condução que foi dada ao nosso pleito ”, ressaltou.

Participaram também do encontro o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Pedro de Jesus; a vice-prefeita eleita, Janaína Lima, entre outras lideranças políticas do município de Turilândia.

Braide assume proximidade com Bolsonaro em debate e sugere que Duarte é inimigo do presidente

O candidato do Podemos à prefeitura de São Luís, Eduardo Braide, assumiu, durante o debate da TV Band Maranhão, exibido na noite dessa quarta-feira 26, que realmente possui proximidade com o governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Além de assumir a relação, ele ainda sugeriu que o seu adversário na disputa do segundo turno, Duarte Júnior (Republicanos), é inimigo do presidente.

“Eu não sou inimigo do governo federal como ele é”, reconheceu Braide, ao ser confrontado sobre a própria atuação pró-Bolsonaro e de seu partido na Câmara dos Deputados.

Embora a coligação de Braide seja integralmente formada por legendas e caciques políticos aliados de Bolsonaro (PSDB, Roberto Rocha; PSD, Edilázio Júnior; e PSC, Aluísio Mendes), o candidato vinha tentando negar essa proximidade durante todo o pleito municipal de 2020.

Nesta reta final da campanha eleitoral, porém, resolveu assumir a posição.

Antes de se colocar como amigo do governo Bolsonaro, Braide já havia assumido compromisso com bandeiras bolsonaristas da direita e anticomunista. Essa identificação pública ocorreu logo após ele receber o apoio do apóstolo Silvio Antônio, candidato derrotado a prefeito da capital pelo PRTB, partido do vice-presidente Hamilton Mourão.