MP investiga caso de corrupção dentro da Prefeitura de Imperatriz

Em Imperatriz, o Ministério Público Estadual abriu um inquérito para apurar uma denúncia anônima de possíveis pagamentos indevidos aos servidores da Secretaria Municipal de Trânsito de Transportes de Imperatriz (SETRAN).

De acordo com informações, fazem parte do esquema Rader Brito Saraiva Leão, Victor Diniz de Amorim, Raimundo Barbosa Moraes, Jaerton dos Santos Costa e Edinaldo Porto de Oliveira.

A denúncia relata que o chefe da Secretaria Municipal de Trânsito de Transportes de Imperatriz (SETRAN) autorizou para alguns servidores de forma imprópria, um adicional por plantão noturno e que inclusive alguns servidores nunca compareceram no trabalho, nem exerceram sua função, em razão de acúmulo indevido.

Um relatório que está em mãos do MP confirma a lotação dos servidores mencionados na denúncia, com percepção de adicional noturno ao longo dos anos, estando dois deles em situação de acúmulo indevido.

A instituição solicitou que a Prefeitura de Imperatriz, por meio da Secretaria Municipal de Administração e Modernização (SEAMO), apresente as folhas de ponto dos servidores investigados referentes aos últimos 05 (cinco) anos, bem como as respectivas escalas e controles que justificaram o pagamento de plantão noturno.

 

 

Deixe uma resposta