Em meio a burburinhos de um novo aumento de passagem, ônibus pegam fogo em São Luís

Ônibus sucateados e sem manutenção começam a pegar fogo em meio a ruas e avenidas de São Luís. Em pouco menos de 5 dias, pelo menos dois coletivos foram completamente tomados pelas chamas.

Nas sexta feira-feira (17), um ônibus que faz a linha Cohatrac IV, pegou fogo após uma possível pane elétrica. Já na noite de ontem (22), um ônibus da empresa Arueira que faz linha São Raimundo/Rodoviária foi consumido pelas chamas na avenida Beira Mar, próximo a ponte do São Francisco, em ambos os casos felizmente ninguém ficou ferido.

Em meio a burburinhos de um novo aumento de passagem, as empresas deveriam pelo menos prestar um serviço de qualidade.

Prefeito de Vitória do Mearim é investigado por possíveis ilegalidade em licitação de obra de infraestrutura

Uma denúncia sobre possíveis irregularidades em um Processo Licitatório referente à Tomada de Preços Nº 07/2021, realizada pelo prefeito do município de Vitória do Mearim, Nato da Nordestina, que tem como objetivo a contratação de uma obra para recuperação de estrada vicinal, é alvo de uma investigação do Ministério Público Estadual.

A obra em questão é a Estrada Vicinal – Trecho Povoado Tirirical, que liga o Povoado São Benedito. O MP ressaltou que, ressalvados os casos especificados na legislação, as obras, serviços, compras e alienações devem ser contratados mediante processo de licitação pública que assegure igualdade de condições a todos os concorrentes.

A instituição está aguardando resposta da Secretaria de Assistencial Social sobre a situação.

Obra desastrosa é alvo de investigação em Colinas

Uma obra mal feita e que está prejudicando os moradores da Rua Nova 02, no Loteamento Tropical, bairro Curimatá, no município de Colinas, é alvo de uma denúncia ao Ministério Público.

De acordo com informações, a obra de asfaltamento foi realizada em 2014, mas ficou com problema de alagamento por conta da falta de escoação. Os moradores relatam ainda que já houve um reparo na respectiva rua, mas continua com o mesmo problema.

A instituição está investigando o caso para que obrigue a prefeitura a solucionar a situação.

Prefeito de Turiaçu não dá conta dos problemas da sua cidade e quer ajudar município vizinho

Sem conseguir resolver os problemas da própria cidade, o prefeito de Turiaçu, Edésio Cavalcanti, se ofereceu para dar continuidade às obras de construções de pontes de madeiras em um município vizinho.

Em áudios que foram publicados em grupos de WhatsApp, Edésio pergunta por várias vezes qual é o problema no atraso da obra da ponte do município vizinho e fala que se a população concordar, ele está disposto a ajudar a dar continuidade nas obras da cidade vizinha.

O grande problema da ajuda é que o prefeito não consegue resolver sequer os problemas de Turiaçu e várias pontes do município estão em péssimas condições, assim como, as pontes do Povoado Capoeira Grande em Turiaçu-MA.

Como diz um velho ditado: “quem tem boca fala o que quer e ouve o que não quer”. Talvez seja a hora de Edésio se importar com os problemas reais do seu povo que tem enfrentado crise com a sua gestão nas áreas da educação, saúde e principalmente infraestrutura.

Desgoverno, inflação, crise política e caminhoneiros patriotas param o Brasil

Em meio a maior crise sanitária já vivida pela humanidade e em uma das piores crises econômicas já vivida pelo país, em que o governo Bolsonaro não tem uma carta na manga e nem apresenta um plano de escape, caminhoneiros Bolsonaristas realizam paralisação por mais de 24 horas e colaboram para o aumento da crise no Brasil.

No Maranhão, eles interditaram dois pontos da BR-230, sendo um na saída da cidade de Riachão, a 920 km de São Luís, e outro na saída para a cidade de São Raimundo das Mangabeiras, a 1.525 km da capital.

O protesto dos caminhoneiros é a favor do governo do presidente Jair Bolsonaro e contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Os caminhoneiros não permitem a passagem de caminhões de carga, com exceção dos que transportam medicamentos e produtos perecíveis. Ônibus, vans e veículos de passeio também estão transitando pelo local.

Além do Maranhão, outros 14 Estados registram bloqueios em estradas: Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Bahia, Minas Gerais, Tocantins, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, São Paulo e Pará.

Após denúncia do blog, prefeito de Coelho Neto exonera nove secretários

Após uma denúncia feita pelo nosso blog sobre um esquema de rachadinha na Prefeitura de Coelho Neto, o prefeito Bruno Silva exonerou nove secretários municipais. O anúncio foi feito no instagram da prefeitura.

Na tarde de ontem, publicamos um caso de um auxiliar de serviços gerais que estava ganhando mais de R$ 6 mil por mês. Hoje, uma nova denúncia dava conta de mais de quatro casos de rachadinha ou funcionários fantasmas.

Veja as mudanças na Prefeitura de Coelho Neto.

LATAN é investigada após interromper transporte de insumos para tratamentos de tumores malignos em Imperatriz

A TAM Linhas Aéreas S/A (LATAM) está sendo investigada em um procedimento que apura a suspensão do transporte de radiofármacos da medicina nuclear em Imperatriz.

De acordo com informações, a Promotoria de Justiça tomou conhecimento da situação, por meio de uma denúncia e uma demanda das clínicas W PET – Diagnóstico Médico S/A e Clínica Medicina Nuclear Dr. Werwery Mendonça LTDA – EPP, que contestam a interrupção do transporte aéreo de insumos utilizados na Medicina Nuclear para diagnósticos e tratamentos de tumores malignos na Macrorregião de Saúde de Imperatriz.

O Ministério Público Estadual está apurando o caso para que sejam adotadas e cumpridas as providências judiciais ou extrajudiciais, por parte da Latam em prosseguir com o transporte de forma transitória até que se encontre uma solução definitiva na região de Imperatriz.

 

PF deflagra operação que expulsa invasores de terras indígenas no Maranhão

A Polícia Federal deflagrou, no período de 26 de agosto e 30 de agosto 2021, na terra indígena de Araribóia, localizada nas proximidades de Arame-MA, a Operação Hefesto.

A Hefesto é um dos eixos operacionais da operação Anhangá, a qual teve como escopo maior o cumprimento de uma série de medidas determinadas pelo Supremo Tribunal Federal no bojo da ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) nº 709.

Entre as medidas a serem adotadas pela União, salienta-se a expulsão de invasores das terras indígenas, os quais praticam além do desmatamento, da extração de madeira e o garimpo ilegal, o plantio ilegal de Cannabis Sativa, erva popularmente conhecida como Maconha.

Com a deflagração da Hefesto, erradicou-se mais de 12.000 (doze mil) pés, 5.500 (cinco mil e quinhentas) mudas de cannabis sativa nas terras indígenas de Araribóia; toda a substância entorpecente encontrada, cerca de 4 (quatro) toneladas, fora devidamente incinerada.

A operação também tem como escopo firmar a presença do Estado na região, diminuindo, por conseguinte, os índices de violência e aumentando a sensação de segurança da população indígena.

Para deflagração da Hefesto a Policia Federal empregou cerca de 40 (quarenta) policiais, além de servidores da FUNAI e da Força Nacional.

A ação contou ainda com apoio logístico do Exército Brasileiro – EB, o qual se deu por intermédio do 50 BIS (Batalhão de Infantaria de Selva) de Imperatriz/MA, bem como do apoio aéreo: eis que foram empregados dois helicópteros daquela instituição.

A operação foi denominada HEFESTO em alusão a deus grego do fogo, que é a mistura de gases a altas temperaturas, necessária para incineração do plantio de Maconha.

MP investiga desvio de verba enviado pela Vale para construção de estrada em Arari

Uma denúncia apura o desvio de verbas enviado pela empresa Vale destinada às construções da estrada “sol nascente” no município de Arari. De acordo com informações, a prefeitura recebeu o dinheiro para investir na obra, mas o Presidente da Câmara Municipal, Evandro Piancó, decidiu usar o recurso para colocação de piçarra no trecho entre os Povoado Félix e Mantide.

O denunciante informou ainda que foi editada uma emenda designando verba para que o Prefeito Municipal empregasse na estrada em questão. O Ministério Público está investigando o caso para garantir que não haja prejuízos na infraestrutura no serviço público no município de Arari.

Urgente: caos e invasão em Paço do Lumiar

A inércia da Prefeitura de Paço do Lumiar em resolver uma situação de ocupação irregular no bairro Cidade Verde, tem possibilitado que um grupo de invasores realizem queimadas em áreas de proteção ambiental e promovam a distribuição de lotes no município.

Um grupo formado por centenas de pessoas estão nesse momento, próximo aos estabelecimentos Depósito do Amorim realizando queimadas e obstruindo o trânsito.

Os moradores do Cidade Verde estão se sentindo ameaçados e o número de assaltos e crimes na região aumentou consideravelmente com a chegada dos invasores. O certo é que o problema se estende e a Prefeitura de Paço do Lumiar segue omissa diante do problema.

Vídeo: