Bolsonaro pede volta ao trabalho, ‘observadas as normas do Ministério da Saúde’, e diz que medidas de isolamento são ‘responsabilidade exclusiva’ dos governadores

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite desta quarta-feira (8), durante pronunciamento em rede nacional de televisão, que é dos governadores a “responsabilidade exclusiva” das medidas de isolamento social motivadas pela pandemia do novo coronavírus.

Ele disse ter “certeza que a grande maioria” quer voltar a trabalhar e que essa é a orientação dada a todos os ministros, “observadas as normas do Ministério da Saúde”.

Foi o quinto pronunciamento de Bolsonaro na TV sobre a crise do coronavírus

“Respeito a autonomia dos governadores e prefeitos. Muitas medidas, de forma restritiva ou não, são de responsabilidade exclusiva dos mesmos. O governo federal não foi consultado sobre sua amplitude ou duração”, afirmou.

Poucos antes do pronunciamento do presidente, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu, ao analisar ação movida pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que o governo federal não pode derrubar decisões de estados e municípios sobre isolamento social, quarentena, atividades de ensino, restrições ao comércio e à circulação de pessoas.

O presidente afirmou ter “certeza” de que a “grande maioria” dos brasileiros quer retornar ao trabalho e disse ter dado essa orientação aos ministros, “observadas as normas do Ministério da Saúde”. De acordo com Bolsonaro, há dois problemas a resolver: “o vírus e o desemprego”, que, segundo afirmou, devem ser tratados “simultaneamente”.

“As consequências do tratamento não podem ser mais danosas que a própria doença. O desemprego também leva à pobreza, à fome, à miséria, enfim, à própria morte”, declarou.

De acordo com pesquisa do instituto Datafolha divulgada na última segunda-feira (6), 76% dos entrevistados acreditam que o mais importante neste momento é ficar em casa; 18%, segundo o levantamento, querem acabar com o isolamento.

O Ministério da Saúde defende o isolamento amplo como forma de conter a disseminação do coronavírus, mesma recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). Esse foi um dos motivos das divergências entre Bolsonaro e Luiz Henrique Mandetta, que ameaçaram de demissão o ministro da Saúde. Nesta quarta, os dois se reuniram no Palácio do Planalto. Após o encontro, Mandetta disse que o “comandante do time” é Bolsonaro.

Sem isolamento social correto, coronavírus se espalha pelo interior do estado; também crescem número de óbitos

A Secretaria de Saúde do Estado (SES) agora registra 273 o número de casos do novo coronavírus no Maranhão, que atinge 13 cidades do estado. O número de óbitos pela doença também aumentou e agora chega aos 12.

Mortes por Covid-19

Veja abaixo mais detalhes sobre os óbitos por Covid-19 já registrados no Maranhão:

Homem de 49 anos, de São Luís, com histórico de hipertensão;

Mulher de 89 anos, de São Luís, com histórico de cardiopatia, hipertensão e câncer de mama;

Homem de 70 anos, de São Luís, com histórico de hipertensão, obesidade e diabetes;

Homem de 74 anos, de São Luís, com histórico de doenças no cardíacas;

Mulher de 79 anos, de São Luís, com histórico de hipertensão, diabetes e problemas renais;

Homem de 94 anos, de São Luís, sem histórico de comorbidades;

Homem de 50 anos, de São Luís, com histórico de diabetes, hipertensão e obesidade;

Homem de 64 anos, de São Luís, sem informações sobre o histórico médico.

Mulher de 36 anos, de São Luís, que já tinha histórico de doença renal crônica.

Homem de 75 anos, de São Luís, com quadro de doença renal crônica, diabetes e hipertensão arterial.

Homem de 64 anos, de São Luís, que era hipertenso e tabagista.

Mulher de 72 anos, de Paço do Lumiar, com histórico de hipertensão, diabetes e doença renal crônica.

Casos em 13 cidades

O novo coronavírus agora atinge 13 cidades em todo o Maranhão. Sobre os casos ainda em investigação, o estado já possui 1627 pacientes com suspeita da doença, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Cidades

São Luís – 228 casos (11 óbitos)

São José de Ribamar – 21 casos

Paço do Lumiar – 09 casos (1 óbito)

Imperatriz – 05 casos

Timon – 02 casos

Açailândia – 01 caso

Cajapió – 01 caso

Colinas – 01 caso

Icatu – 01 caso

Raposa – 01 caso

Santa Inês – 01 caso

São Benedito do Rio Preto – 01 caso

Urbano Santos – 01 caso

Expostos a doença, funcionários do Hospital Municipal de Santa Inês denunciam falta de estrutura para combaterem o coronavírus

Funcionários do Hospital Municipal de Santa Inês denunciam a falta de EPIs suficientes para atender o município e outras 11 cidades da Região do Vale do Pindaré. De acordo com os funcionários, o hospital não dispõe de quantidades necessárias de máscaras, álcool em gel, sabão e papel toalha para higienizar as mãos dos funcionários e pacientes.

Os funcionários também relatam que no local não existe uma sala específica para triagem e aconselhamento dos sintomáticos respiratórios. Para piorar a situação, eles também afirmam que não existem leitos de isolamento para suspeitos de Covid-19.

No momento, existe no hospital um paciente com suspeita de estar contaminado pelo vírus, e o mesmo se encontra no meio da clínica médica. Depois de muita insistência dos profissionais da saúde, um outro paciente suspeito de estar contaminado foi transferido para um hospital em São Luís, eles alegam que o local não tinha estrutura para o tratamento da doença.

As poucas máscaras que estão disponíveis no município estão sendo entregues para coordenadores da secretaria que não fazem parte da linha de frente de combate ao coronávirus.

Bolsonaro compara coronavírus a chuva: “Vai molhar 70% de vocês”…

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a comparar o novo coronavírus a uma chuva, dizendo que 70% da população vai “se molhar”, ou seja, ser infectada, mas que apenas idosos ou pessoas que pertencem a grupos de risco terão problemas mais sérios.

“Esse vírus é igual uma chuva, vai molhar 70% de vocês. Isso ninguém contesta. Toda a nação vai ficar livre da pandemia quando 70% for infectada e conseguir os anticorpos”, disse hoje em conversa com apoiadores que o aguardavam na portaria do Palácio da Alvorada…

“Destes 70%, uma pequena parte, que são os idosos e quem tem problemas de saúde, vai ter problemas sérios.”

O presidente acrescentou que o que está sendo feito é “adiar” para que os hospitais não fiquem sobrecarregados, mas novamente citou a questão econômica, dizendo que a sociedade “não aguenta ficar parada dois, três meses”. “Vai quebrar tudo.”…

“Por demagogia, até a imprensa ali, está uma disputa entre algumas autoridades de quem está mais preocupado com a vida de vocês”, afirmou.

Pelo terceiro dia consecutivo, a saída de Bolsonaro provocou uma aglomeração de evangélicos na portaria da residência oficial da Presidência. Os fiéis gritaram palavras de apoio ao mandatário, que se manteve a relativa distância do grupo, e fizeram uma oração…

Morre cantor Paulynho Paixão, após sofrer dois acidentes na mesma noite 

Após sofrer dois acidentes na mesma noite, o cantor Paulynho Paixão, 43 anos, veio a óbito, na madrugada desta sexta-feira (3). De acordo com informações, no primeiro acidente o cantor teria capotado seu veículo por volta das 22h de quinta-feira (2), mas saiu ileso.  

Sem condições de voltar a estrada, o cantor resolveu por conta própria retornar ao local do acidente, de moto, aproximadamente à 00h30, mas caiu na PI-225, altura da cidade de São Miguel da Baixa Grande, 159 km de Teresina, e morreu devido aos ferimentos. 

O cantor ainda chegou a ser encaminhado ao hospital do município de Valença-PI, mas morreu por volta de 3h da manhã. O velório acontecerá em São Miguel da Baixa Grande, cidade natal do cantor. 

 

 

 

Carutapera: vereador Petrônio Mesquita solicita distribuição de merenda escolar aos alunos durante a pandemia coronavírus

O vereador Petrônio Mesquita solicitou por meio de um ofício, que o prefeito de Carutapera, André Dourado, mantenha a distribuição da merenda escolar para os estudantes da rede municipal de ensino, durante o período relacionado a pandemia do coronavírus.

O ofício requer que todas as escolas pertencentes da rede municipal distribua os alimentos perecíveis e não perecíveis, aos alunos em situação de vulnerabilidade, em especial àqueles cadastrados no Sistema Único do Governo Federal.

O vereador também sugeriu que a Secretaria de Educação do Município organize um expediente de distribuição, para que seja evitada aglomerações em conformidade com o Decreto do Município.

Últimas notícias de coronavírus de 1º de abril

Ciclistas que trabalham com entrega de alimentos passam pela Piazza Duomo em Milão, na Itália, que estava deserta na terça-feira (31) — Foto: Piero Cruciatti / AFP
Os Estados Unidos superaram a barreira de 4 mil mortes provocadas pelo novo coronavírus nesta quarta-feira (1º), número que dobrou em apenas três dias, de acordo com o balanço da Universidade Johns Hopkins. O país registra 189.510 casos de Covid-19. Depois de minimizar em um primeiro momento o impacto da doença, o presidente Donald Trump advertiu aos americanos que as próximas duas semanas “serão muito dolorosas”.

A pandemia provocada pelo novo coronavírus matou mais de 30 mil pessoas na Europa, continente mais afetado pela Covid-19 até o momento, segundo balanço da agência de notícias France Presse. Mais de dois terços dessas mortes aconteceram na Itália (mais de 12 mortos) e na Espanha (mais de 8 mil). O terceiro país mais afetado é França (mais de 3 mil).

O departamento de saúde do Reino Unido atualizou nesta manhã o número de casos na região: são 29.474 pessoas contaminadas das 152.979 que foram submetidas ao teste para detectar a presença do novo coronavírus. Dos hospitalizados com Covid-19, 2.352 morreram. Destas mortes, 563 aconteceram nas últimas 24 horas.

Nas últimas 24 horas, a Espanha registrou 864 mortes por Covid-19. Esse é o segundo dia seguido que o país tem um recorde no número de mortos.

Desde o início da epidemia, que começou em dezembro na cidade chinesa de Wuhan, mais de 877 mil casos de contágio foram registrados em 186 países ou territórios em todo o mundo. O número de casos positivos diagnosticados, no entanto, reflete apenas uma parte do número total de infecções devido às diferentes metodologias dos países para diagnosticar os casos.

Encontrado último corpo da vítima de afogamento de tragédia em Bacabal

O 6° Batalhão do Corpo de Bombeiros do município de Bacabal conseguiu resgatar o último corpo da vítima de afogamento ocorrido no domingo (29), no Igarapé do Igapó, no Povoado Pau D’Arco, zona rural de Bacabal.

As vítimas foram identificadas como: Francisca Mendes, Jaciellem Mendes, Jordeany Freitas Marinho, Jadson Gabriel da Silva Mendes, Cicero Lohan de Jesus Rodrigues.

O velório está acontecendo em uma Igreja Assembleia de Deus no município.

Igarapé: canoa vira durante passeio em família, deixando uma pessoa morta e quatro desaparecidas

Um passeio de canoa deixou uma pessoa morta e quatro desaparecidas em Igarapé, zona Rural de Bacabal, neste domingo (29). Além das cinco vítimas, outras quatro pessoas também caíram na água, mas conseguiram se salvar.

De acordo com a polícia, as nove pessoas eram da mesma família. O corpo de uma mulher, que ainda não teve identidade revelada, foi encontrado e as outras quatro continuam desaparecidas.

O Corpo de Bombeiros do Maranhão foi acionado e esteve no local realizando buscas até o início da noite de domingo. Eles devem retornar na manhã desta segunda (30).

Twitter apaga publicações de Jair Bolsonaro por violarem regras da rede

O Twitter apagou duas publicações da conta oficial do presidente Jair Bolsonaro na noite deste domingo (29). No lugar das publicações, feitas na tarde de domingo, aparece a mensagem: “Este tweet não está mais disponível porque violou as regras do Twitter”.

O Planalto diz que não vai comentar a ação. O Twitter respondeu o seguinte:

“O Twitter anunciou recentemente em todo o mundo a expansão de suas regras para abranger conteúdos que forem eventualmente contra informações de saúde pública orientadas por fontes oficiais e possam colocar as pessoas em maior risco de transmitir COVID-19.

No domingo, o presidente Jair Bolsonaro provocou aglomerações durante um passeio em Brasília e voltou a se posicionar contra o isolamento social, defendido por autoridades de saúde do mundo inteiro. O passeio e o posicionamento foram registrados em posts no Twitter.