“Mentor” dos Bondes dos 40 de Timon é preso

Johnny Willer Rodrigues de Sousa, o “Mentor”, apontado como um dos líderes da Facção Bonde dos 40, em Timon, que estava foragido da Justiça, foi localizado e preso em uma operação da Polícia Civil.

Johnny é acusado de ser o mandatário responsável pelo duplo assassinato ocorrido no Tribunal do Crime no município, ocasião em que as jovens Maria Eduarda e Joyce Ellen cavaram a própria cova antes de serem mortas no dia 21 de março deste ano.

A polícia já prendeu sete pessoas que estão ligadas diretamente ao crime, dentre elas seis mulheres. Além disso, uma adolescente está apreendida e uma mulher identificada como Luzilene Ferreira dos Santos, vulgo Morena, está foragida.

De acordo com a Polícia Civil, as investigações que já duram aproximadamente sete meses, ainda aguardam a apreciação do Poder Judiciário do Maranhão quanto a pedidos de novas prisões, que estão emperrados há cerca de 2 meses, além de pedidos de quebra de dados telefônicos, que foram feitos há quase três meses.

A princípio, somente foram denunciados os envolvidos diretamente nos crimes, aqueles que torturaram as jovens, os que as executaram e ocultaram os cadáveres. Os investigados ligados à organização criminosa, como Johnny Willer, poderão ser indiciados por organização criminosa.

Deixe uma resposta