População de Rosário se revolta após morte de gestante de gêmeos que não recebeu atendimento adequado

A falta de procedimentos adequados para que uma jovem identificada como Luana, de 24 anos, moradora do Povoado São Simão, na cidade de Rosário, pudesse realizar o trabalho de parto de gêmeos, em uma maternidade de Bacabeira, que não possui registro do Ministério da Saúde e nem estrutura apropriada para um procedimento de alto risco, pode ter sido a causa da sua morte.

De acordo com a família, a vítima que estava numa gravidez de alto risco, deu entrada com dores de parto no SESP e logo foi encaminhada para uma maternidade em Bacabeira. Lá, Luana recebeu os primeiros atendimentos que possivelmente levou à sua morte, os bebês sobreviveram.

Ainda de acordo com a família, a gestante ainda chegou a ser encaminhada para São Luís, porém já teria chegado sem vida. Os moradores do povoado São Simão estão revoltado com a situação.

Por se tratar de uma gravidez de gêmeos que é considerada de alto risco e exige todos os cuidados possíveis, o parto deveria ser realizado com o acompanhamento da Equipe do PSF (Programa Saúde na Família), numa maternidade de Alta Complexidade neste caso em São Luís na Marly Sarney, o que não foi feito.

Diante da situação, autoridades de Rosário estão acompanhando o caso e vão denunciar na Justiça a morte da jovem Luana.

Os bebês estão recebendo ajuda e solidariedade da população que tem se manifestado nas redes sociais com indignação e profunda consternação. O corpo da jovem foi levado para o povoado São Simão para ser velado e enterrado.

Deixe uma resposta