Codó: dono do Complexo Fazenda Abelha é investigado

Em Codó, a Associação dos Moradores e Agricultores Familiar Nossa Senhora dos Remédios, da Comunidade Quilombola São Benedito dos Colocados, denunciou o Grupo F.C. Oliveira por desmatar parte do território pertencente aos quilombolas. Segundo eles, o desmatamento é extenso e se aproxima das margens do rio Saco.

Ao tomar conhecimento do caso, o Ministério Público instaurou um inquérito para apurar o suposto desmatamento ilegal cometido pelo Proprietário do Complexo Fazenda Abelha, pertencente ao Grupo F. C. Oliveira, Francisco Carlos de Oliveira para que sejam tomadas as medidas cabíveis ou eventual Ação Civil Pública.

Como parte do processo foi pedido à Secretaria Municipal do Meio Ambiente que apresente o Ofício nº 149/2019 – SEMAFIP e o relatório de fiscalização nº 005/2021, para que seja esclarecido se foi observado no momento da licença o reconhecimento da Área de Preservação Permanente, tendo em vista que o Rio Saco passa próximo ao local do desmate.

Deixe uma resposta