Em Pinheiro Luciano Genésio, sem ter o que mostrar, inaugura obras da gestão passada.

O prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio (PP), sem muito que mostrar de sua própria administração para a população Pinheirense, vive de fazer graças nas realizações dos outros. Como seu mandato anda paradão no quesito em obras públicas, o gestor decidiu se promover tomando carona nas obras alheias.
Genésio se apropriou de uma série de obras que na cidade de Pinheiro foram construídas ao longo de 12 anos de administração do ex-prefeito, Filuca Mendes. No dia 1º de maio que foi denominado como o dia da vergonha na cidade de Pinheiro, o prefeito fez a “Inauguração” de antigos prédios que receberam uma mão de tinta nos seus primeiros meses de administração.
Como um pássaro currupião, que se alimentar de ovos de outras aves e muitas vezes invade ninhos alheios,  o prefeito de Pinheiro mais uma vez se promoveu à custa de realizações alheias. 
Nesta quinta-feira, 18, população do município de Pinheiro passou a integrar a Rede de Internet Gratuita do Maranhão (Maranet), criada pela Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). Wi-Fi grátis implantado pelo governo do estado na Praça José Sarney no centro de Pinheiro. São 100 megas de internet, via fibra ótica, de alta velocidade, que possibilita a conexão de até 1.200 usuários simultâneos. A iniciativa é uma ação do ‘Programa Cidadania Digital’, que faz parte do plano de metas do governo Flávio Dino, e visa democratizar o acesso à internet em todo o estado.
Mais uma vez genezinho não perdeu a oportunidade realizando um ato de inauguração como se fosse uma obra de autoria de sua gestão. O  descaramento é tamanho que os blogs do prefeito nem citam o governo do estado. Só óleo de peroba pra dar jeito nessa cara dura!
Vandoval 

Bomba Bomba e Bomba! ” Operação Lava Jato ” pode pegar Flávio Dino em Cheio nos próximos dias “!

Ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) admitiram ontem ao jornal Folha de S. Paulo, a possibilidade de a Corte Especial determinar a suspensão dos mandatos de todos os governadores que forem investigados no bojo da Operação Lava Jato.

A medida, se vier a ser adotada, poderá atingir o governador Flávio Dino (PCdoB), alvo de um pedido de abertura de inquérito no STJ, formulado pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Além de Flávio Dino, estão na mesma situação os governadores Beto Richa (PSDB-PR), Luiz Fernando Pezão (PMDB-RJ), Fernando Pimentel (PT-MG), Geraldo Alckmin (PSDB-SP), Marcelo Miranda (PMDB-TO), Raimundo Colombo (PSD-SC), Marconi Perillo (PSDB-GO) e Paulo Hartung (PMDB-ES).

Flávio Dino foi citado na delação do ex-funcionário da Odebrecht, José de Carvalho Filho e acusado de ter recebido R$ 200 mil em propina para aplicação na eleição de 2010, quando ele disputou o Governo do Estado. Outros R$ 200 mil teriam sido doados, de forma oficial, para a eleição 2014.

A negociação que resultou no pagamento de propina a Dino, segundo o delator, se deu por sua atuação, enquanto deputado federal, em favor do Projeto de Lei 2.279/2007, que tramitava na Câmara Federal.

Dino teria atuado decisivamente para “aprimorar o projeto” que era de interesse da Odebrecht. O delator revelou, “que Flávio Dino não questionou a modalidade de pagamento” e que ele assumiu o compromisso de indicar como relator substituto, na ocasião de sua licença para a disputa do Governo, o deputado Chico Lopes, correligionário no PCdoB.

Toda a movimentação financeira foi registrada no sistema de informática da Odebrecht, Drousys, que era mantido num servidor da Suíça. Dino, segundo o delator, recebeu o nome de “Cuba”, no sistema, e a senha “Charuto”, para receber o dinheiro.

A referência à Cuba e a Charuto estão nas planilhas de propina da Odebrecht, já entregues ao Ministério Público Federal e à Justiça.

STJ – O pedido de abertura de inquérito contra Flávio Dino e os demais governadores, segundo a Folha de S. Paulo, deve ser encaminhado ao STJ nos próximos dias.

Junto com os pedidos, serão solicitadas diligências a serem cumpridas pela Polícia Federal (PF). Caberá à Corte Especial do STJ apreciar os pedidos.

A lista com os pedidos de abertura de inquérito foi organizada pelo vice-procurador da República, Bonifácio Andrada, responsável por assuntos remetidos ao STJ.

Outro lado

O governador Flávio Dino tem negado as acusações desde o envolvimento de seu nome na Lava Jato. O comunista rechaça ter recebido propina da Odebrecht. Ele chegou a gravar um vídeo, veiculado em seus perfis, em rede social, em que afirma ter sido prejudicado por “uma notícia falsa”. “Num momento confuso como esse que o Brasil vive, é muito fácil uma notícia falsa prejudicar um inocente”, destacou. Ele também apresentou uma certidão da CCJ, da Câmara Federal, que sustenta que o comunista não deu parecer ao projeto de lei citado pelo delator. O documento, contudo, foi emitido com quase um mês de antecedência da divulgação de seu nome na delação, o que resultou num pedido de apuração de possível vazamento da decisão do ministro Edson Fachin, formulado por deputados de oposição ao STF. A suspeita dos parlamentares é de que o comunista teria recebido informações privilegiadas.

Governadores alvo da Lava Jato poderão ser presos

Ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), segundo reportagem da Folha de S. Paulo veiculada ontem, também admitiram a possibilidade de determinar a prisão temporária de governador que for investigado na Operação Lava Jato.

De acordo com a reportagem, a Constituição não exige que os governadores sejam detidos em flagrante, como é estabelecido para parlamentares, para que a prisão seja possa ser efetivada.

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), aguardava a decisão da Corte sobre a necessidade do aval de Assembleias Legislativas para abrir investigação de governadores. No início do mês, o Supremo entendeu que não é necessária a permissão dos deputados.

Autoridades envolvidas nas apurações e nos julgamentos da Lava Jato, segundo a Folha, relataram que isso fortaleceu a posição da investigação, que poderá ter continuidade.

Os fatos ligados à Petrobras que chegarem ao STJ serão encaminhados ao ministro Luis Felipe Salomão, que está a frente dos julgamentos envolvendo a operação. Já os que não têm vínculo com a estatal, como o de Alckmin, tendem a ser distribuídos para outros magistrados.
O estado

Cenas que provam entrega de propina a indicados de Aécio neves

O Globo

A primeira entrega de dinheiro ao primo de Aécio Neves

As filmagens da PF mostram que, após receber o dinheiro, Fred repassou, ainda em São Paulo, as malas para Mendherson Souza Lima, secretário parlamentar do senador Zeze Perrella (PMDB-MG). Mendherson levou de carro a propina para Belo Horizonte. Fez três viagens — sempre seguido pela PF. As investigações revelaram que o dinheiro não era para advogado algum. O assessor negociou para que os recursos fossem parar na Tapera Participações Empreendimentos Agropecuários, de Gustavo Perrella, filho de Zeze Perrella. As cenas abaixo mostram a primeira entrega, ocorrida em 12 de abril deste ano.

Um dos grandes diferenciais da delação dos donos da JBS foi exatamente as “ações controladas” feitas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e pela Polícia Federal. Neste mecanismo de investigação, o flagrante do crime é calculado de maneira que seja produzida uma determinada prova. Nessa investigação, a PF acompanhou, com câmeras e escutas, a entrega de dinheiro para intermediários de Temer e de Aécio.

A segunda entrega de dinheiro ao primo de Aécio Neves

ESQUEMA NO CADE

O primeiro contato entre Rocha Loures e Joesley foi em Brasília. O dono da JBS lhe contou o que precisava do Cade.

Desde o ano passado, o órgão está para decidir uma disputa entre a Petrobras e o grupo sobre o preço do gás fornecido pela estatal à termelétrica EPE. Localizada em Cuiabá, a usina foi comprada pelo grupo em 2015. Explicou o problema da EPE: a Petrobras compra o gás natural da Bolívia e o revende para a empresa por preços extorsivos. Disse que sua empresa perde “1 milhão por dia” com essa política de preços. E pediu: que a Petrobras revenda o gás pelo preço de compra ou que deixe a EPE negociar diretamente com os bolivianos.

Com uma sem-cerimônia impressionante, o indicado de Temer ligou para o presidente em exercício do Cade, Gilvandro Araújo. E pediu que se resolvesse a questão da termelétrica no órgão. Não há evidências de que Araújo tenha atendido ao pedido. Pelo serviço, Joesley ofereceu uma propina de 5%. Rocha Loures deu o seu ok.: “Tudo bem, tudo bem”. Para continuar as negociações, foi marcado um novo encontro.

Desta vez, entre Rocha Loures e Ricardo Saud, diretor da JBS e também delator. No Café Santo Grão, em São Paulo, trataram de negócios. Foi combinado o pagamento de R$ 500 mil semanais por 20 anos, tempo em que vai vigorar o contrato da EPE.

Ou seja, está se falando de R$ 480 milhões ao longo de duas décadas, se fosse cumprido o acordo. Loures disse que levaria a proposta de pagamento a alguém acima dele. Saud faz duas menções ao “presidente”.

Pelo contexto, os dois se referem a Michel Temer. A entrega do dinheiro foi filmada pela PF. Mas desta vez quem esteve com o homem de confiança de Temer foi Ricardo Saud, diretor da JBS e um dos sete delatores. Esse segundo encontro teve uma logística inusitada.

Certamente, revela o traquejo (e a vontade de despistar) de Rocha Loures neste tipo de serviço. Assim, inicialmente Saud foi ao Shopping Vila Olímpia, em São Paulo

Em seguida, Rocha Loures o levou para um café, depois para um restaurante e, finalmente, para a pizzaria Camelo, na Rua Pamplona, no Jardim Paulista. Foi neste endereço, próximo à casa dos pais de Rocha Loures, onde ele estava hospedado, que o deputado recebeu a primeira remessa de R$ 500 mil.

Apesar do acerto de repasses semanais de R$ 500 mil, até o momento só foi feita a primeira entrega de dinheiro. E, claro, a partir da homologação da delação, nada mais será pago.

Rocha Loures, o indicado por Temer, é um conhecido homem de confiança do presidente. Foi chefe de Relações Institucionais da Vice-Presidência sob Temer. Após o impeachment, virou assessor especial da Presidência e, em março, voltou à Câmara, ocupando a vaga do ministro da Justiça, Osmar Serraglio.

Sarney pode ter agido’ e Temer não vai Renunciar!

Tudo

indica que que o ex presidente José

Sarney está mais vivo que nunca na política, Temer ja estava decidido Renunciar a presidência da república até mandar chamar Sarney no Palácio do Planalto, Pelo que parece o ex presidente botou a casa em ordem e pediu para que Temer não Renunciasse, José Sarney mais uma vez aparece em um momento decisivo e com a influência que tem, e com todos deste país com dividas com ele fica difícil fazer alguma sem que ele não esteja por trás, direcionando.

Temer manda chamar Sarney no Planalto!

José Sarney e Michel Temer
O ex-presidente e ex-senador José Sarney (PMDB) foi chamado às pressas ao Palácio do Planato para aconselhar o presidente Micael Temer. A informação é da Globo News.
A movimentação é grande no Palácio. Além de Sarney, também está na reunião com Temer o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia.
Eles estão discutindo como o governo deverá reagir à grave denúncia sobre a gravação de Michel Temer dando aval para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
Caberá ao ex-presidente Sarney a difícil missão de solucionar o grande estrago que abalou a república.

Michel Temer Deve Renunciar ainda Hoje !

O colunista da Globo, jornalista e blogueiro Ricardo Noblat anunciou às 15h que o presidente Michel Tmer vai renunciar. Confira abaixo:
“O presidente Michel Temer está pronto para anunciar sua renúncia ao cargo e deverá fazê-lo ainda hoje. Já conversou a respeito com alguns ministros de Estado e, pessoalmente, acompanha a redação do pronunciamento que informará o país a respeito.
Rodrigo Maia (PMDB-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, já foi avisado sobre a decisão de Temer. Ele o substituirá como previsto na Constituição, convocando o Congresso para que eleja o novo presidente que governará o país até o final de 2018.
A Secretaria de Comunicação Social da presidência da República suspendeu a veiculação de peças de propaganda do governo que estavam no ar ou que poderiam ir ao ar”.

BOMBA Advogado de Flávio Dino, e assessor do irmão dele são presos pela Polícia Federal.

A Polícia Federal, em Brasília, cumpriu as prisões do procurador da República, Ângelo Villela, assessor direto do sub-procurador Geral da República e procurador do Tribunal Superior Eleitoral, Nicolau Dino, bem como de Willer Tomaz, advogado do governador Flávio Dino, na capital federal. Os dois estão envolvidos com o dinheiro da JBS.

Willer Tomaz (à esquerda) e Ângelo Villela foram fotografados clandestinamente por Joesley Batista, na casa do advogado, numa das reuniões secretas – Joesley Batista
Villela foi apontado pelos delatores de repassar informações que interessavam ao grupo JBS. Ele, que é lotado na Procuradoria Geral da República, passou documentos sigilosos para o dono da empresa, Joesle Batista.
As investigações mostraram que o procurador foi cooptado por uma figura que transita com desenvoltura entre magistrados da capital federal. Trata-se do advogado brasiliense Willer Tomaz, que advoga as causas de Flávio Dino em Brasília.

Prefeitura de Nova Olinda faz distribuição de kit de proteção a gestantes!

As gestantes moradoras de Nova Olinda do Maranhão receberam, na manhã desta quinta-feira (18) no auditório da Prefeitura Municipal frascos de repelentes para reduzir os índices de doenças relacionadas ao mosquito Aedes aegypti, como zika, dengue e febre chikungunya.
Os produtos serão distribuídos pela SEMUS (Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social em reuniões mensais em 7 remessas. Na zona rural os produtos chegaram por meio dos agentes comunitários de saúde de cada comunidade. 
Cerca de 150 gestantes inscritas no programa vão receber os repelentes no primeiro mês de atendimento e, para ter direito ao produto nos meses seguintes, elas precisam realizar as consultas de pré-natal, atualizar a caderneta de vacinação e atender os critérios exigidos. 
A prefeitura aponta que o repelente é mais uma forma de aumentar a proteção contra o mosquito Aedes aegypti, principalmente com as gestantes, pelo risco de contrair o vírus zika, a fim de diminuir a probabilidade da microcefalia em bebês.
Mesmo assim, ressalta que se deve realizar a eliminação de criadouros do mosquito e adotar medidas simples de prevenção, como manter portas e janelas fechadas e teladas, usar calça e camisa de manga comprida.
Assecom

Respaldo; projeto de lei do deputado Josimar de Maranhãozinho é aprovado por unanimidade na Assembleia legislativa!

Projeto de lei do deputado Josimar de Maranhãozinho visa melhorar a arrecadação de impostos sobre serviços dos municípios maranhenses

O Projeto de Lei nº 104/2017 de autoria do deputado estadual Josimar de Maranhãozinho (PR), foi aprovado por unanimidade na sessão ordinária da Assembleia Legislativa do último dia 10 de maio.  O PL estabelece responsabilidade sobre a retenção e recolhimento de impostos sobre serviços de qualquer natureza (ISSQN), nos contratos firmados pela administração pública estadual.
A essência do Projeto de Lei é evitar a sonegação fiscal por parte dos prestadores de serviços públicos. A responsabilidade pela retenção e recolhimento do ISSQN será o órgão da administração pública estadual que realizará o pagamento dos contratos, possibilitando o reforço das receitas do município e beneficiando também o estado. 
O parlamentar usou como parâmetro o programa “Mais Asfalto” do governo do estado, onde os municípios, principalmente os menores, tem que construir obras para receber a camada asfáltica como; drenagem, meio fio e sarjeta, o que se torna inviável sem arrecadação tributária. “É deve de o estado ajudar os municípios naquilo que é beneficio para seus cidadãos. É no município que o cidadão resolve todos os problemas, o nosso objetivo é ajudar as administrações municipais a cobrarem os impostos sobre serviços, a melhorarem a arrecadação tributária e, sobretudo ajuda-las a enfrentar a crise econômica e financeira as quais estão submetidas”.

Deputado Hemetério Weba destina Trator agrícola, através de emenda parlamentar para os agricultores de São Bento

Hemetério weba e Walmir Gomes presidente do sindicato dos trabalhadores de São Bento 

O Deputado Estadual Hemetério Weba tem atuado fortemente para fortalecer a agricultura familiar em vários municípios maranhenses, a exemplo do que aconteceu no município de Nova Olinda do Maranhão, o deputado destinou ao município de São Bento através do presidente Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura Familiar (SINTRAF) Walmir Gomes um trator agrícola para ajudar no desenvolvimento da agricultura no município.
Na manhã desta terça-feira (16), ele recebeu em seu gabinete na Assembleia Legistiva do Maranhão, o presidente do sindicato, Walmir Gomes, que agradeceu pela preocupação do Deputado com a população de São Bento e da baixada.  “A gente tem visto a forte atuação do Deputado Hemetério em todo estado do Maranhão. É um Deputado amigo e parceiro, que se preocupa com o nosso povo”, ressaltou.
O maquinário vai beneficiar centenas de agricultores que vivem da produção rural no município de São Bento, localizado na baixada maranhense.

Assessoria de Comunicação Social / Gabinete Deputado Hemetério Weba.

  • Blogs

  • Links Últeis

  • Contato

  • Facebook

  • Twitter