MP determina que Leo Cunha resolva de imediato problemas no transporte escolar

O prefeito de Estreito, Leo Cunha, está sendo investigado sob acusação de não fornecer transporte escolar para os alunos de escolas estaduais que residem na zona rural do município.

Segundo informações, o prefeito teria se recusado a participar do convênio do Programa Estadual de Transporte Escolar (PEAT) criado para ajudar os municípios no transporte dos alunos da rede pública estadual. Uma das exigências do programa é que os alunos do ensino médio também sejam transportados.

Ainda segundo informações, a Prefeitura de Estreito também está recebendo as verbas do PENAT (Programa Nacional de Transporte Escolar), um repasse da União.

O Ministério Público pediu que Leo Cunha adote todas as providências necessárias para a regularização do transporte escolar dos alunos da Rede Pública Estadual do município de Estreito, levando em consideração que a não adesão ao convênio PEAT foi de inteira responsabilidade do prefeito.

 

Deixe uma resposta