Codó: MP quer agilidade do Hospital Geral de Codó no atendimento ao pequeno Pedro Miguel

O garotinho Pedro Miguel Oliveira, de 04 anos de idade, se encontra em um quadro de saúde debilitado precisando urgentemente de tratamento médico e cirúrgico, mas o Hospital Geral Municipal – HGM, de Codó, não tem atendido a demanda e o pequeno Miguel tem sofrido com o descaso do poder público municipal.

De acordo com informações, há relatos que o Diretor do Hospital Geral de Codó, deixou de atender injustificadamente outros atendimentos à saúde, inclusive de crianças e adolescentes do município. Além disso, não justificou ao Ministério Público Estadual às solicitações de informações encaminhadas com vistas à reunião de elementos que permitissem a formação de convicção sobre a judicialização ou não da demanda.

O MP considera que a omissão administrativa em situações como essa, gera grave prejuízo para a proteção dos interesses da população, visto que, aparentemente, o problema poderia se resolvido sem que fosse preciso o acionamento dos meios judiciais.

A instituição vai investigar os responsáveis para resguardar o atendimento público de saúde à criança Pedro Miguel Oliveira, com a realização de tratamento e procedimento cirúrgico adequados.

O Diretor Clínico do Hospital Geral Municipal de Codó tem até 24h para informar de que maneira será possível atender o pequeno Miguel da melhor maneira possível.

Deixe uma resposta