Edivaldo Holanda é suspeito de derramar mais de R$ 200 milhões em empresa de parentes

O prefeito  Edvaldo Holanda Júnior (PDT) está  no olho do furação por episódios de escândalos envolvendo o seu nome. Recentemente o blog maranhaodeverdade vem relatando uma série de matérias, que segundo ele, evidenciam uma suposta  corrupção envolvendo pessoas  ligadas  diretamente ao gestor de São  Luís.

Ainda segundo o blog, a pressuposição do esquema de corrupção envolve  pagamento  de propina cujo valor chega a 30% que são repassadas às empresas que prestam serviços ao município.Toda movimentação estaria sendo gerenciada pelo  assessor técnico da Prefeitura de São Luís, Ronaldo Lopes Lima; braço direito de Edvaldo Holanda.

De acordo prestadores de serviço que delataram o aliciamento, seria também atribuição de Ronaldo Lima, cobrar, receber e  comandar o esquema de direcionamento nos processos licitatórios para beneficiar as empresas “parceiras” do ex-bancário Pedro Ricardo Aquino da Silva, conhecido  como “Cachorro Doido” e o empresário Igor Bandeira de Freitas Costa, ambos primos do prefeito de São Luís.

Empresas Parceiras

Igor  Bandeira é sócio proprietário de duas empresas, dentre elas, a Invicta Conserv Eirelli, que mantém  contratos  milionários com a atual gestão de São Luís. Nos últimos oito anos, a Invicta faturou R$ 200 milhões, conforme levantamento realizado pela reportagem.

Já Pedro Ricardo Aquino faz parte do quadro de  sócio – proprietário da  empresa Classi Segurança Privada, que  também mantém vínculo com a Prefeitura de São Luís.O faturamento  da empresa já somou cifras de R$ 188 milhões de reais.

Todos esses fatos, deverão posteriormente, passar por análise  do  Ministério Público.

Caloteiro, Edvaldo Júnior não pagou grupos folclóricos que se apresentaram no São João

A Secretaria Municipal de Cultura, que é comanda por Marlon Botão, não efetuou o pagamento dos cachês aos grupos folclóricos de São Luís que se apresentaram no Arraial da Maria Aragão, segundo denúncias enviadas ao Blog do Neto Ferreira.

De acordo com os denunciantes, em parceria com o Governo do Estado, o Arraial da Maria Aragão funcionou durante 17 dias e teve diversas atrações culturais e nacionais.

Parte do pagamento das atrações culturais ficou por conta do Governo do Estado, que cumpriu seu papel. A outra parte que é por conta da Prefeitura de São Luís até hoje não foi cumprida.

Diversos grupos folclóricos até hoje cobram uma resposta do Secretário Marlon Botão sobre o pagamento das apresentações, que afirma que não tem previsão para pagar os cachês.

“Os grupos que até hoje não receberam o cachê das apresentações. Todos os anos os grupos folclóricos tem um grande trabalho pra levar seus shows pros arraiais e é esse o reconhecimento do Secretário Marlon Botão tem por eles”, diz a denúncia.

Blog do Neto Ferreira

Gestão de Edivaldo Júnior pretende comprar R$ 5,5 milhões em carne e frango

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria de Municipal de Saúde (SEMUS), está licitando um valor milionário em gêneros alimentícios perecíveis.

O valor que será gasto é nada menos do que R$ 5.557.950,00 (cinco milhões quinhentos e cinquenta e sete mil novecentos e cinquenta reais), segundo consta no site oficial da Prefeitura.

Os alimentos que a gestão de Edivaldo Holanda Júnior (PDT) deseja adquirir são apenas frango e carne, que serão distribuídos em diversas unidades de saúde de São Luís. O contrato terá validade de 12 meses

O processo licitatório foi aberto em setembro e ainda está andamento.

Denasus aponta irregularidades em licitação de R$ 14,1 milhões na gestão de Edvaldo Júnior

O Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DENASUS) detectou irregularidades em processo licitatório milionário celebrado entre a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS), e o Centro de Olhos Maranhense, localizado no Centro da capital maranhense.

A fiscalização ocorreu entre os dias 7 e 8 de agosto de 2017 após pedido do Tribunal de Contas da União.

Segundo relatório, obtido pelo Blog, em 2014, a SEMUS contratou a clínica de oftalmologia pelo valor de R$ 14.137.315,80 (quatorze milhões, cento e trinta e sete mil, trezentos e quinze reais e oitenta centavos) e aditou esse contrato por duas vezes, sendo o primeiro termo aditivo celebrado em 12 de novembro de 2015 no valor de R$ 5.709.252,48 milhões e o segundo no dia 12 de novembro de 2016 no valor de R$4.757.710,40 milhões.

A equipe de auditoria solicitou todo o processo, mas o gestor da SEMUS apresentou apenas três volumes, bem como o 1º e o 2º Termos Aditivos, gravados em mídia, a ausência do quarto volume impossibilitou a análise completa do procedimento licitatório.

Ao analisar os documentos entregues pela Secretaria de Saúde, os auditores constataram irregularidades que infringem a Lei nº 8.666/1993, entre elas estão: o procedimento da licitação está autuado, protocolado, porém algumas folhas estão rasuradas, não constam do processo cópia da publicação resumida do instrumento de contrato e de seus aditamentos na Imprensa Oficial.

Ainda segundo o DENASUS, os Termos Aditivos foram firmados entre Helena Maria Duailibe Ferreira, a então Secretária Municipal de Saúde e Tânia Regina Sampaio Logrado de Aguiar, Diretora do Centro de Olhos Maranhense Ltda.

Prefeito de São Luís Edivaldo Holanda, Na “mira” da Polícia Federal.

Nome de Edivaldo Holanda Jr aparece em investigações da Polícia Federal (PF), por destinação de emenda parlamentar duvidosa e recebimento de doação de campanha por empresas envolvidas em fraudes investigadas pela PF.

Segundo os documentos da PF, o nome de Edivaldo Holanda Jr. apareceu em uma interceptação telefônica, em 2012, durante as investigações que ocasionaram na prisão de Bia Venâncio, ex-prefeita de Paço do Lumiar. Na conversa, Bia fala de uma emenda parlamentar destinada a ela por Edivaldo, então Deputado Federal.

Além dessa, devemos recordar que o nome do prefeito também surgiu durante o desenvolvimento da operação “Sermão aos peixes”, mostrando que Holandinha recebeu doações para a sua Campanha de empresas acusadas de desviar recursos federais na área da saúde.

A policia Federal deve investigar mais fatos estranhos envolvendo Edvaldo….