Até o momento, 4 pessoas morreram após ingerirem cervejas da marca Backer e 14 estão internados em estado grave

Subiu para quatro o número de pessoas que morreram sob suspeita de intoxicação por dietilenoglicol, uma substância identificada em cervejas da marca Backer.

Ainda de acordo Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, 14 pacientes estão internados em estado grave. A Secretaria também informou que outras pessoas deram entrada em hospitais no Estado, após se sentirem mal ao ingerirem a cerveja. A fabricante afirma que não emprega esse componente em sua linha de produção, mas um similar (monoetilenoglicol) no processo de resfriamento dos tanques.

Professores afirmam que uma substância pode se transformar em outra por reações químicas. A policia Civil continua investigando o caso.

Deixe uma resposta