Capitão da PM acusado de assédio deve ser exonerado ainda nessa semana

Um capitão da Polícia Militar do 11° BPM de Timon, que é acusado de cometer os crimes de assédio sexual e violência psicológica contra uma policial, deve ser exonerado até esse final de semana.

De acordo com informações, a sua permanência na tropa tem gerado revolta e mal-estar entre praças e oficiais, sendo inaceitável sua continuação na corporação.

Ainda de acordo com informações, já existe uma reunião marcada para esta segunda-feira (10), com a presença do Ministério Público, que será realizada na Secretaria de Defesa da Mulher de Timon. Uma denúncia está sendo elaborada na Corregedoria da Polícia Militar e a OAB do município já pediu informações sobre o caso.

O caso investigado se deu quando o comandante chamou a atenção da tropa, e permitiu a fala da PM. Na hora da sua fala, a policial foi interrompida pelo comandante que insinuou que ela só fazia parte do batalhão porque seus vídeos de cunho sexual tinham vazados.

“Tu tá falando isso agora, (nome da policial), mas você só está no batalhão porque vazaram vídeos teus (nome da policial) fazendo aquilo, né. Não venha pagar de santinha não. Todos nós sabemos o que você fez e porque está aqui”, disse o capitão.

Segundo informações, desde o início da falta de respeito do comandante, a produção da tropa é praticamente zero.

Deixe uma resposta