Prefeitura de Godofredo Viana recebeu doação de R$140 mil em óleo da mineradora Aurizona, mas não cumpre acordo

O Blog Werbeth Saraiva teve acesso a mais uma denúncia sobre a falta de compromisso e o descaso do poder público com a população. dessa vez, é a Prefeitura Municipal de Godofredo Viana.

Segundo denúncias repassadas ao Blog, a prefeitura de Godofredo Viana celebrou um terno de doação com a Mineradora Aurizona S.A avaliado em R$140.000,00 (cento e quarenta mil reais).

O termo firmado em 22 de fevereiro deste ano, tinha por objetivo doação de combustível (óleo diesel) para abastecimento de caminhões e maquinas pesadas, unicamente para a manutenção e reforma de ruas internas e estradas de interesse público daquele município.

Mas pelo o que se é notado pela população é a falta de interesse da atual gestão em trazer melhorias que irão interferir na qualidade de vida. Segundo o cronograma de serviços, os bairros contemplados seriam ;Barão do Pirucaua ,São José, Crispiana , Bairro de Fátima, Bairro Ponta do Jardim e Aurizona.

No documento diz ainda,que caso tenha constatação da não utilização do produto doado para fins e forma a que se propõe a doação,será promovida a revogação , podendo exigir a devolução total do produto doado e possível indenização pelos prejuízos causados.

 

Governo adotou silêncio sobre rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Aurizona em Godofredo Viana MA

O governador Flávio Dino “correu” para as redes sociais para se solidarizar com as famílias que perderam seus entes queridos na tragédia registrada nesta semana em Minas Gerais, centenas de pessoas ainda se encontram desaparecidas e dezenas de óbitos já foram confirmados.

No final do ano passado(2018), a falta de fiscalização dos órgãos do Governo do Estado permitiu que empresas como a Mineradora Aurizona S/A atuassem no noroeste maranhense sem qualquer tipo de impedimento ou fiscalização ambiental, o que acabou resultando em uma ocorrência parecida, todavia de menor proporção e sem vítimas fatais, na época os rejeitos invadiram e destruíram manguezais chegando a deixar uma comunidade inteira isolada. Reveja AQUI.

Na época a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais – SEMA e o Ministério Público Estadual não se posicionaram sobre o caso, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Godofredo Viana emitiu nota, todavia muito desconexa, com relação a medidas que nunca foram adotadas para punir a empresa. Felizmente o ocorrido envolvendo a Mineradora AURIZONA não teve vitimas, mais os resíduos químicos que vazaram e se misturaram no meio ambiente, causou enorme estrago ambiental, que na ocasião passou despercebido aos “olhos” dos órgãos de fiscalização do estado.

Após prejuízos causados ao Meio Ambiente, Mineradora deve ser multada por órgãos de controle ambiental

A ocorrência registrada durante o último domingo (04), demonstrou que a empresa de mineração que se instalou no oeste maranhense trabalha de forma desordenada e irregular (sem se adequar aos procedimentos de segurança exigidos). O rompimento de uma barragem de rejeitos poderia ter sido evitada se a empresa que atua no ramo de mineração tivesse um controle de riscos eficiente. Por sorte ninguém se feriu no ocorrido e os danos causados se estenderam somente ao meio ambiente e na interrupção do tráfego na estrada nas proximidades de atuação da mineradora.
A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais – SEMA e o Ministério Público Estadual deverão se posicionar durante o decorrer da semana provavelmente com decisão favorável a multar a empresa, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Godofredo emitiu nota todavia muito desconexa com relação as medidas punitivas que deverão ser tomadas, a pasta municipal pode ser considerada uma das culpadas pelo ocorrido já que se tivesse realizado o seu trabalho de forma objetiva, teria detectado a atuação irregular da empresa de mineração.
Em novembro de 2015, ocorreu o pior acidente da mineração brasileira. Neste dia houve um rompimento de barragem da mineradora Samarco, o rompimento praticamente devastou uma cidade inteira a deixando debaixo da lama, pessoas ficaram desabrigadas outras perderam a vida com a tragédia. A empresa foi obrigada na justiça a pagar uma indenização a cada morador da comunidade além de pagou um total de 552 milhões de reais em 68 multas aplicadas pelo Ibama e governos de MG e ES.

ABSURDO! Depósito de minério de empresa se rompe e bloqueia estrada no interior de Godofredo Viana

A população de um dos povoados do município de Godofredo Viana está isolada por conta de uma explosão que ocorreu na área de um depósito de sobras de matérias de mineração da empresa Aurizona. 

Segundo relatos encaminhados ao blog uma série de explosões ocasionadas por detonações de dinamites, fizeram com que um depósito de sobras de minério da empresa se rompesse e bloqueasse a principal via de acesso do povoado, até o momento as famílias encontram se isoladas. 

O pior é que a falta de fiscalização de órgãos competentes que protegem o meio ambiente faz com que episódios como esses se tornem rotineiros. 

“ O derramamento de minério e substâncias químicas utilizadas no processo de extração e preparo do material extraído pela empresa, quando se rompe causa um estrago incalculável ao meio ambiente, a mistura dos materiais com água faz com que o líquido precioso se torne imprópria para uso.” 

Após incidentes como esse além do prejuízo enorme ao meio ambiente, a morte de peixes, caranguejos e outros seres é inevitável. 

É preciso que os órgãos de controle ambiental e até o Ministério Público se posicione.