Noiva entra em trabalho de parto poucas horas antes do Casamento Comunitário em Pedreiras


Uma das 201 noivas que irão oficializar a união daqui a pouco Casamento Comunitário no CASTELO DE LEICAM em Pedreiras, entrou em trabalho de parto poucas horas antes da cerimônia.

Mas se ela imaginou que não ia ter mais a celebração do matrimônio, ela se enganou. A juíza titular da 3ª Vara da Comarca de Pedreiras, Drª Larissa Tupinambá juntamente com sua equipe não perdeu tempo, se mobilizou e organizou o enlace matrimonial no hospital de Pedreiras. Isso mesmo gente!


Os funcionários do hospital juntamente com médicos, Dr. Walber e Dr. Marcos Morais fizeram parte desse grande e raríssimo momento, afinal isso não acontece todos os dias. A noiva esperava casar-se no Castelo de Leicam e acabou casando no hospital celebrando o amor e a chegada do seu príncipe Julano Alex. Duas alegrias em um só dia! Deus é perfeito!


Parabéns ao casal que vão curtir a lua de mel na maternidade! Confira no vídeo a entrada da noiva.



   Mais e mais em continua…





Farra na compra de caixões!Justiça manda bloquear bens de ex-prefeita ostentação por compra indevida de caixões.

Lidiane e seu ex companheiro de partido Waldir Maranhão 

Ex-prefeita Lidiane Leite teve seus bens bloqueados após comprar 265 urnas funerárias para uma cidade que tem média de 24 mortes por ano.
A justiça de Bom Jardim, a 275 km de São Luís (MA), determinou o bloqueio de bens da ex-prefeita Lidiane Leite – que ficou conhecida nacionalmente como a “prefeita ostentação” por exibir uma vida de luxo nas redes sociais – pela compra de 265 urnas funerárias para uma cidade que tem em média 24 mortes por ano.
Além de Lidiane, Humberto Dantas, Marcos França e Rosyvane Silva Leite, também citados na ação, tiveram seus bens bloqueados. A decisão foi tomada pela Justiça na última sexta-feira (21). A indisponibilidade de bens refere-se a imóveis, veículos e valores depositados em agências bancárias. A decisão foi do juiz Raphael Leite Guedes, titular da comarca.
“Notifiquem-se imediatamente, os cartórios de registros de imóveis de Bom Jardim, São João do Carú, Pindaré-Mirim, Santa Inês, Bacabal, Imperatriz e São Luís, bem como à Junta Comercial do Maranhão, a fim de que informem a existência de bens ou valores em nome dos demandados. Caso existam, determino que procedam ao imediato bloqueio dos bens, adotando-se as medidas necessárias para que permaneçam inalienáveis na forma desta decisão, limitado à quantia de R$ 540.000,00 (quinhentos e quarenta mil reais), sob pena de serem aplicadas as sanções cabíveis em caso de descumprimento da presente decisão judicial, informando a este juízo as providências adotadas, no prazo de 72 (setenta e duas) horas”, diz um trecho do despacho do juiz.
A sentença saiu hoje nesta sexta-feira 01 De Dezembro e juiz pede a prisão dos envolvidos. Confira: 
Requisitos ensejadores da constrição cautelar em desfavor dos acusados, e nos termos do art. 312, do CPP, DECRETO a PRISÃO PREVENTIVA de HUMBERTO DANTAS DOS SANTOS, MARCOS FAE FERREIRA FRANÇA e ROSYVANE SILVA LEITE, ao tempo em que deixo de conceder aos mesmos o direito de apelar em liberdade, a fim de serem resguardadas a ordem pública e a aplicação da lei penal. Com relação à ré LIDIANE LEITE DA SILVA, mantenho sua prisão domiciliar e concedo-lhe o direito de apelar nestas condições, conforme fundamentos da decisão já prolatada por este juízo de direito. Considerando o disposto no art. 1º, §2º do Dec.-Lei nº 201/67, decreto a inabilitação, de todos os acusados, pelo prazo de cinco anos, para o exercício de cargo ou função pública, eletivo ou de nomeação, sem prejuízo da reparação civil do dano causado ao patrimônio público ou particular, ressalvando-se que deixo de determinar a perda de seus cargos pelo fato dos mesmos não mais fazerem parte do funcionalismo público. Fixo o valor mínimo para a reparação dos danos causados à municipalidade o valor de R$ 135.000,00 (cento e trinta e cinco mil reais), valor este referente ao contrato celebrado através do Pregão Presencial nº 21/2013. Condeno os acusados ao pagamento das custas processuais. Após a prisão preventiva dos acusados HUMBERTO DANTAS DOS SANTOS, MARCOS FAE FERREIRA FRANÇA e ROSYVANE SILVA LEITE, expeça-se a Secretaria Judicial as Guias de Execução Provisórias de cada um dos condenados presos, encaminhando-se à unidade prisional em que se encontrarem custodiados. Com relação a condenada LIDIANE LEITE DA SILVA, expeça-se novo mandado de prisão domiciliar. Após o trânsito em julgado da sentença penal de mérito, adotem-se as seguintes providências finais: a) Oficie-se ao TRE para que proceda a suspensão dos direitos políticos dos condenados pelo tempo da condenação, com fulcro no art. 15, III, da CF; b) Determino que o Cartório deste juízo criminal expeça carta de sentença com remessa ao juízo das execuções penais,a fim de ser viabilizada a execução da pena, nos termos do art. 105 da Lei de Execuções Penais; Oficie-se aos demais órgãos estatais competentes, para os devidos fins de direito. d) Proceda-se ao recolhimento da multa aplicada. e) Expeça-se Guia de Execução Definitiva. Considerando os princípios da celeridade e economia processual que permeiam todo o ordenamento jurídico pátrio, bem como para garantir a aplicação da lei penal e a preservação da ordem pública, atribuo a esta decisão força de mandado de prisão preventiva, ofício e carta precatória em desfavor dos acusados HUMBERTO DANTAS DOS SANTOS, MARCOS FAE FERREIRA FRANÇA E ROSYVANE SILVA LEITE, devendo serem encaminhadas cópias à POLINTER e à autoridade policial local para cumprimento IMEDIATO. Notifique-se imediatamente a Polícia Federal da presente sentença, a fim de evitar que os condenados empreendam fuga para o exterior, remetendo-lhe cópia da presente sentença condenatória. Expeçam-se os competentes mandados de prisão dos acusados e incluam-se no Banco Nacional de Mandados de Prisão BNMP. Publique-se, Registre-se e Intimem-se. Bom Jardim/MA, 01 de dezembro de 2017. RAPHAEL LEITE GUEDES JUIZ DE DIREITO TITULAR DA 1ª VARA DA COMARCA DE BURITICUPU/MA, RESPONDENDO PELA VARA ÚNICA DA COMARCA DE BOM JARDIM

O enrolado Juscelino Filho é vaiado durante evento alusivo ao aniversário de Olho D’Água das Cunhãs

Em comemoração aos 56 anos de emancipação política de Olho D’Água das Cunhãs, fez parte durante a programação, a final do campeonato municipal de futebol, partida que foi disputada entre as equipes do Palmeiras (Centro do José Rodrigues) e Red Bull (Centro dos Gastão), o local foi o Estádio Azevedão localizado no bairro Novo.

No evento ainda estavam presentes os deputados Weverton Rocha e Stenio Resende, federal e estadual respectivamente. Porém, o que chamou a atenção da imprensa foi às vaias enérgicas e direcionadas a Juscelino Filho (DEM), que é aliado político do prefeito Rodrigo Oliveira (PDT). De acordo com a organização do evento, cerca de três mil pessoas acompanharam a final do campeonato municipal.
Entenda.

Ao se dirigir e durante a sua fala, Juscelino Filho foi surpreendido com vaias de toda a população presente. Com palavras como, por exemplo; “Golpista”, “Se vendeu contra a nação brasileira”, os manifestantes vaiaram e fizeram gestos de reprovação ao deputado durante todo o discurso.
Repercussão nas redes sociais.
A repercussão nas redes sociais foi muito rápida, as vais recebidas pelo parlamentar foi um dos assuntos mais comentados pelos internautas olhodaguenses. Algumas pessoas disseram que foram “até poucas”, outros, que o parlamentar “teria se vendido e ido contra a nação brasileira”. Veja abaixo;





O prefeito municipal de Olho D’Água das Cunhãs, Rodrigo Oliveira (PDT), ficou até sem ‘jeito’ enfrente a população.

Agora lascou! Prefeita de Centro Novo pode gastar quase 80 mil reais com alho .

O Município de Centro Novo do Maranhao administrado pela prefeita Maria Teixeira da Silva conhecida como “Diva” está “sonhando” alto em meio a crise que assola o país, uma empresa contratada pela prefeitura fez ata de registro de preço de alimentos e só em (alho nacional) a empresa estima que a prefeitura pode torrar quase 80 (oitenta) mil reais, são exatos 75.941,33 (setenta e cinco mil novecentos e quarenta e um reais e trinta e três centavos) isso a prefeitura vai pagar se comprar 331 caixas do produto, cada caixa com 10 quilos, o contrato tem validade de 12 meses se ao final do mesmo a prefeitura justificar que realmente gastou todo o valor estimado com o produto a bandalheira por lá estará grande, lembrando que a prefeita Divã não está no seu melhor momento administrativo os problemas por lá são constantes, o Blog recebe inúmeras denuncias de moradores do município falando sobre o caos que se encontra a gestão, inclusive nos próximos dias deve ser detonada uma bomba que deixara a população e o Ministério Público de olhos bem aberto.

Roubalheira nos recursos do município de Turilândia deixa comunidade a mais de 10 dias sem água .

Moradores do povoado Bacabeira na cidade de Turilândia, denunciam o grave problema do abastecimento d’água no município. Eles responsabilizam o prefeito, Alberto Magno, pelos constantes transtornos causados à população.
O problema, que se arrasta ao longo dos últimos dias, tem sido motivo de reclamação da comunidade, principalmente, de quem não dispõe de reservatório para guardar água para as necessidades básicas.
“Tem sido um sofrimento muito grande esse problema da falta d’água que se arrasta há dias, é nada tenha sido feito para solucioná-lo”, reclama a moradora, pedindo providências ao poder público para normalizar o abastecimento de água no povoado de bacabeira.
E o que explica a situação pode ser a roubalheira nos recursos públicos do município, a gestão Alberto Magno vem fazendo verdadeira farra com os recursos do povo, são inúmeros os imóveis e bens adquiridos por Alberto no decorrer da gestão, as licitações do município todas com suspeita de direcionamento, e superfaturamento, o Ministério Público tem que se manifestar e de imediato da uma resposta para aquela população.
Veja o vídeo ;

TCE-MA coloca Prefeitura de Nova Olinda como a mais transparente da região Alto Turi; 94% das prefeituras da região estão em situação irregular

A gestão Iracy Weba em pouco menos de 12 meses de governo, transformou positivamente a prefeitura de Nova Olinda, principalmente no quesito transparência, e nem precisa haver muito debate entorno desta questão, basta apenas os mais céticos entrarem no site do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão e baixarem o último relatório detalhando que mostra mais de 90% das prefeituras da região Alto Turi em situação irregular no que se refere a Portal da Transparência, de acordo com o órgão, muitas prefeituras estavam com um portal de fachada ou seja colocaram o sistema no ar mas não alimentavam em tempo real o que facilitava a propagação de irregularidades. 

CRITÉRIOS

A avaliação dos portais da transparência verifica o atendimento aos seguintes critérios:
a) Existência do sítio eletrônico: verifica-se a existência do sítio eletrônico informado no sistema FINGER. Nos casos em que os sítios não tenham sido informados ou não estejam funcionando são realizadas mais duas consultas nos sites de pesquisa de páginas, na rede mundial de computadores.
b) Nome Padrão (NP): o portal da transparência do município deve ser encontrado a partir da busca pelo nome padrão do sítio eletrônico do município: www.nomedomunicipio.ma.gov.br.
b) Tempo Real Atendido (TRA) *: o prazo para disponibilização da informação não poderá ser superior a trinta dias.
c) Padrão Mínimo de Qualidade (PMQ) * : a análise do PMQ refere-se à avaliação qualitativa e quantitativa das informações mínimas relativas aos atos praticados no decorrer da execução orçamentária e financeira, de que trata o art. 7° do Decreto nº 7.185/10.
d) Instrumentos de Transparência: ampla divulgação, inclusive por meio eletrônico das peças orçamentárias e relatórios da LRF (art. 48).
e) Compatibilidade da Informação: a confirmação dos dados disponibilizados no Portal da Transparência é obtida mediante o exame de compatibilidade desses dados com os apresentados nos relatórios resumidos da execução orçamentária e gestão fiscal, no período correspondente.


* Convém esclarecer que a flexibilização dos critérios TRA e PMQ em relação a legislação vigente é temporária e tem como objetivo não prejudicar os municípios, possibilitando um período para adaptação e solução das dificuldades.

Em avaliação realizada no dia 10 do presente mês, os avaliadores do Tribunal constataram que a gestão Iracy Weba tem seguido a risca na divulgação dos gastos com os recursos públicos, o que facilita a fiscalização dos recursos pelo cidadão comum por exemplo

Após Blog divulgar que uma gerente do supermercado”Maciel do Maiobão” destratou com ironia e arrogância de um cliente, consumidores detonam supermercado na internet.

Após o blog publicar na íntegra o péssimo tratamento obtido pelo redator do Blog por uma gerente do supermercado”Maciel do Maiobão” várias pessoas decidiram se manifestar, a maioria apoiando o redator outros relatando casos parecidos, inclusive dizendo que deixaram de ir no supermercado por conta de alguns funcionários que não sabem tratar os clientes como se deve, na última quarta 29 o editor do Blog foi ofendido por uma gerente do supermercado lembre aqui (http://www.werbethsaraiva.com/2017/11/gerente-do-supermercado-maciel-do.html?m=1)
e fez questão de dar notoriedade ao fato, após a grande repercussão internautas detonam o supermercado e o tratamento recebido por parte de alguns funcionários,  veja ; 

Deputado Josimar Maranhãozinho prestigia inauguração do IEMA em Pedreiras

O deputado estadual Josimar Maranhãozinho (PR) esteve na tarde de ontem (29), no município de Pedreiras onde prestigiou a inauguração do IEMA (Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão). O parlamentar estava acompanhado dos também deputados Vinicius Louro (PR) e Othelino Neto (PC do B) e ainda do líder político da Região Raimundo Louro.
O evento contou com alunos que estão participando dos cursos, coordenadores, orientadores e convidados que foram prestigiar a solenidade. Vale ressaltar que o IEMA de Pedreiras já funciona desde 2015, capacitando mais de 600 (seiscentas) pessoas. Toda reforma, segundo o Reitor Jhonatan Almada, ficou em torno de R$ 300.000,00 (trezentos mil reais), destaque para a construção de uma rampa de acessibilidade.
O IEMA foi criado pelo governador Flávio Dino, em 2015, em apenas três anos foram construídas 20 (vinte) Unidades. Em 2017, foram capacitados 11.660 maranhenses em trinta Municípios, incluindo Pedreiras. Os cursos desenvolvidos pelo Instituto são todos reais, ou seja, presenciais. Em Pedreiras as formações realizadas são inglês avançado, panificação e confeitaria e mecânico de motocicletas. Os cursos acontecem na modalidade Formação Inicial e Continuada (FIC).
Em seu discurso Maranhãozinho elogiou o governo do estado pelo incentivo na educação. “Parabenizo o governador do estado Flávio Dino pela iniciativa, tenho certeza que daqui desse IEMA sairão jovens preparados para o mercado de trabalho e que muito vão contribuir para o desenvolvimento do Maranhão.”

Gerente do Supermercado “Maciel do Maiobão,” destrata de cliente com ironia e arrogância, acompanhe …

O redator deste Blog Costuma diariamente denunciar descasos de gestores, malversação do dinheiro público, roubo ao erário e outros males que afetam diretamente o bolso e a vida das pessoas, sempre me coloquei como veículo de mediação do povo aos seus direitos básicos .
Porém hoje nesse dia 29 de novembro de 2017 irei fazer um breve desabafo de um caso considerado por mim como um abuso que aconteceu em um supermercado do município de Paço do Lumiar (Supermercado Maciel) mais especificamente próximo a avenida 13, quando me dirigir até o setor da padaria do supermercado,  e em seguida comprei uma pizza , e fiz uma pergunta a um funcionário que trabalha no setor, acompanhe o diálogo; 
“moço poderia assar a pizza por gentileza,? ele responde; sim posso, você só tem que aguardar uns minutinhos, ao perceber a conversa uma das gerentes do supermercado a princípio identificada como Lidiane iniciou uma breve conversa com o rapaz (funcionário) entendi que o assunto séria, que eu teria que pagar antes que ele levasse a pizza ao forno até aí tudo bem, entendi o posicionamento da gerente, mais na pressa e correria do dia a dia, rapidamente tentei fazer da situação uma descontração e disse ; “moça você poderia já está ciente, que primeiro se paga para depois vocês fazerem o serviço de levar ao forno a “bendita” pizza, ao invés de deixar pra dizer na hora e na frente do cliente .” 
quando me veio o espanto, a gerente me olhou com olhar de indiferença, talvez, sabe se lá deus porque, 
e não hesitou em me tratar mau, entendi como um tratamento “diferenciado”, ela disse, ” você está vendo alguma discussão aqui? ninguém aqui tá discutindo não, e não estou tratando ninguém mau, isso em voz alta, e em tom alterado como se a mesma estivesse em uma discussão onde ambas as partes estivessem a ponto de se “agarrarem”  e saiu da minha presença, eu me sentir mau, lógico, e na mesma hora lembrei que o tempo da escravidão onde os brancos gritavam e os negros se calavam passou, perguntei a um funcionário quem era a senhora antes de saber que a mesma é gerente do estabelecimento ele informou o nome, quando disse que ia fazer valer meus direitos como cidadão e consumidor, o funcionário também me olhou de cima abaixo e disse : ” vai lá, pode ir, isso não dá nada, não vai dá em nada,” ao perceber a situação um tanto quanto incomoda uma funcionária que estava a frente de um computador me indagou; “o que foi?’ eu relatei a situação, ela disse; ” nossa eu não ouvir isso juro que não vi essa cena,! vou até ela pedir que lhe peça desculpas moço, ainda falou a funcionária, e se dirigiu a gerente chegando lá , cochichou no “pé de ouvido da mesma” talvez querendo contornar o ocorrido e vendo minha situação de aflição, a gerente do supermercado Maciel simplesmente dialogou por segundos com ela ( diálogo não entendido por mim) olhou para meu rosto e apenas riu, como se estivesse superior a mim, pela posição talvez pelo cargo ou talvez pela cor.
Não quero fazer julgamento do estabelecimento pois os proprietários talvez não saibam que alguns de seus funcionários andaram faltando no curso de atendimento ao cliente, quero deixar um alerta, NÃO SE CALEM, você tem direitos, só de adentrar a um local privado como um supermercado ou qualquer outra coisa você já está direto ou indiretamente pagando impostos, e quem está lá, é pago para lhe tratar bem, com educação , não desdenhar de sua posição social, de sua cor, e outras coisas. 
” QUE FIQUE O ALERTA QUANDO FOREM NO SUPERMERCADO FIQUE BEM LONGE DO SETOR QUE A MOÇA ESTRESSADINHA TRABALHA, OU CASO CONTRÁRIO ELA PODE DESCONTAR PROBLEMAS PESSOAIS DELA EM VOCÊ.”
EDUCAÇÃO E RESPEITO FICOU PARA TODOS! 
WERBETH SARAIVA.