MALDADE! Eudes Sampaio deve exonerar mais de 500 servidores da Educação

O prefeito de São José de Ribamar, Eudes Sampaio (PTB) está prestes a fazer uma verdadeira demissão em massa, de acordo com o que apurou o blog Maramais. Aproveitando-se de um relatório emitido pelo TCE – Tribunal de Contas do Estado, que indicou acúmulos de cargos, o prefeito tem uma lista que pode chegar a mais de mil servidores que poderão ser demitidos. Só a primeira lista, da Secretaria de Educação, divulgada na edição de número 700, do Diário Oficial do Município, pelo menos 530 servidores estão na corda bamba.

O Secretário Municipal de Planejamento, Administração e Finanças do município, Eduardo Cássio Beckman Gomes, publicou a lista dos servidores que deverão comparecer munidos de declaração para esclarecer os vínculos, e se for o caso, optar pela exoneração.

Na lista estão ocupantes de diversos cargos, entre eles, Professores, AOSD, Guarda Municipal, Diretor de Escola, Nutricionista e Chefe de Manutenção Predial.

Os servidores deverão comparecer entre os dias 23/09 e 08/10, das 9h30 as 12hs e das 15h as 17h, e apresentar declaração do ente público o qual mantém outro vínculo funcional.

Pela lei, professores só podem ter duas matrículas, e neste caso, mesmo que o professor cumpra expediente dando aula pela manhã, tarde, e noite, tendo passado em três concursos, será exonerado em pelo menos um cargo, o que deve causar um prejuízo irreparável a centenas de trabalhadores.

Em outros municípios, prefeitos tem tratado o caso com mais humanidade e buscado soluções para o impasse, como a criação de Leis para unificar matrículas municipais, desta forma, professores que passaram em dois concursos, não terão prejuízos e ficaram dentro da lei.

Em Ribamar, a ordem é dar fôlego para o prefeito ter cargos a disposição e poder fazer novas nomeações visando as eleições do ano que vem.

Maramais

Gestão Edivaldo Holanda contribuí para mortes de pessoas apinhadas em corredores de hospitais da capital

 

A Prefeitura de São Luís já recebeu do Ministério da Saúde em 4 meses deste ano mais de R$ 130 milhões de repasses federais para serem aplicados na rede pública pelo Fundo Municipal de Saúde (reveja).

Com tanto recurso já repassado para o setor da saúde o caos continua instalado nos hospitais municipais. E os problemas recorrentes nas unidades parecem distante de ter fim.

A falta de ação e de responsabilidade da gestão Edivaldo Júnior (PDT) na saúde de São Luís está levando varias famílias a perderem de forma prematura seus entes queridos, a falta de cuidados com as pessoas que estão amontoadas nos corredores dos hospitais sem nem uma forma de higiene, as vezes sem tomar um soro, aumenta em 100% o risco de morte, por doenças de poucos riscos, uma gripe já gera uma infecção enorme, pelo ambiente  onde a pessoa está sendo tratado,o descaso na saúde publica da capital São Luís já passa de criminoso, e chega a ser desumano, para uma pessoas que se diz fiel a preceitos bíblicos e cristãos.

A venda que cobre o olhar do Ministério Público e das demais esferas judiciárias para a imoralidade que está acometida a saúde da capital é de impressionar, não se vê uma ação que cobre da prefeitura na pessoa do “poderoso” Edivaldo Holanda soluções para resolver a maldade que estão fazendo com pessoas nas filas destes hospitais.

RELATO 

“Não tem pano, não tem lençol, é uma porcaria isso aqui. Ontem a comida chegou às 14h. Isso é um descaso. A água é nojenta. Tudo aqui é nojento. A menina aí está jogada”, reclamou um dos pacientes.

“Vimos pacientes em condições péssimas, em macas, no chão muitas vezes. Há muito tempo que estamos reivindicando por melhores condições para garantir um pouco de dignidade para os pacientes”

Crianças também são vitimas 

Um misto de maldade, imoralidade, falta de coração e principalmente falta de DEUS!