Empresa de São Luís pode ter fornecido notas “frias” para prefeitura de Paulo Ramos

O município de Paulo Ramos, administrado pelo prefeito Deusimar Serra Silva, contratou a empresa Construtora Diplomata LTDA, para executar os primeiros serviços de reforma da praça do município. A empresa foi contratada por carta convite.

Ocorre, porém, que de acordo com denuncias enviadas ao blog, a empresa não executou os serviços de reforma e o que é pior, recebeu dos cofres públicos de Paulo Ramos, quase cem mil reais. Fotos enviados ao blog, provam que nem se quer, os serviços de pintura, foi executado pela empresa, muito menos reforma.

O Ministério Público, deve desbaratar um verdadeiro esquema de venda de notas “frias” entre a empresa e o prefeito Deusimar Serra. A construtora que funciona na sala de um prédio no bairro renascença, em São Luís, e pertence á Roberto Tavares da silva, tem muito o que explicar ao Ministério Público e aos demais órgãos fiscalizadores.

Ainda de acordo com documentos obtidos pelo blog, á pratica imoral de compra de notas “frias” vem acontecendo corriqueiramente no município de Paulo Ramos, e o que é pior, nas “barbas” do Ministério Público.

Veja o contrato;

Não existe “sinais” de reforma na praça central de Paulo Ramos 

 Em tempo…

O blog do Werbeth Saraiva, inicia uma série de reportagens denunciando os desmandos e as imoralidades administrativas que estão ocorrendo em Paulo Ramos, que pode botar ordenadores de despesa do município e empresários, próximo da cadeia. Aguardem.

MP investiga “farra” das diárias em Paulo Ramos

Prefeito de Paulo Ramos, Deusimar Serra

O Ministério Público do Maranhão através do Promotor de Justiça Rodrigo Freire Wiltshire de Carvalho, titular da Promotoria de Justiça de Paulo Ramos, resolveu instaurar um inquérito civil para apurar uma verdadeira “farra” de diárias que teriam sido recebidas pelo prefeito de Paulo Ramos, Deusimar Serra Silva, no mês de março de 2017.
Tramita na Promotoria de Justiça de Paulo Ramos/MA a Notícia de Fato nº 000852-066/2018, instaurada em 19 de setembro de 2018, para apurar a denúncia de que o Prefeito de Paulo Ramos recebeu, no mês de março de 2017, diárias no valor de R$ 28.000,00, valor desproporcional com o valor conferido por lei às diárias, bem como ao período em que podem ser concedidas.

O MP, ressalta que os fatos noticiados ainda não estão suficientemente esclarecidos, mas, em virtude de ato regulamentar e do tempo decorrido, resolve instaurar um inquérito civil.

O Órgão de fiscalização ainda determinou que a investigação trâmite em caráter sigiloso. No decorrer da semana o blog deve trazer mais investigações que estão sobre os cuidados do Ministério Público em relação a prefeitura de Paulo Ramos. AGUARDEM!