Nelma Sarney é a preferida para ser presidente por 95% dos servidores do TJMA, revela consulta

Foi encerrada às 17h desta sexta-feira (29) a Consulta Virtual do Sindjus-MA sobre as Eleições do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA). Esta foi a primeira simulação da participação direta de servidores nas Eleições para a Mesa Diretora do Tribunal, mais exatamente para os cargos de presidente da Corte e de corregedor-geral de Justiça. A desembargadora Nelma Sarney foi a mais votada pelos servidores entre os nomes apresentados como concorrentes a presidente do TJMA, apresentando 95% do percentual. Para corregedor-geral de Justiça, venceu o desembargador Marcelo Carvalho Silva com 71,5%.
Para presidente do Tribunal, a desembargadora Nelma Sarney obteve a maioria da preferência, sendo escolhida por 95,09% dos servidores que participaram da consulta. Em números absolutos Nelma Sarney obteve 368 votos. Na segunda colocação ficou o desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos com 11 votos e em terceiro a desembargadora Maria das Graças de Castro Duarte, com 8 votos.
Para corregedor-geral de Justiça, a primeira colocação foi do desembargador Marcelo Carvalho Silva que obteve 71,5% da preferência ou 277 votos. A desembargadora Maria das Graças de Castro Duarte ficou em segundo com 63 votos; o desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos obteve 28 e, por fim, o desembargador Paulo Velten recebeu 19 votos.
O controle ou a garantia de que cada servidor opinasse apenas uma vez foi feito por meio de informações como o nome do servidor e o número da matrícula no Tribunal de Justiça. A ordem na qual os nomes foram dispostos para a escolha do servidor foi definida por sorteio também para garantir a lisura do processo.
Aprendizado
O oficial de Justiça Emanuel Jansen, que integra a Comissão Organizadora da Consulta Virtual, explicou que esta foi uma primeira experiência e que o Sindjus-MA deve avançar mais no uso desse tipo de ferramenta digital. “Eu quero agradecer aos servidores e aos desembargadores que participaram da Consulta e lembrar que essa experiência foi uma simulação da participação dos servidores na escolha do presidente do Tribunal e do corregedor-geral, algo que nós queremos que se torne realidade um dia”, afirmou.
O presidente do Sindjus-MA, Aníbal Lins, vai mais longe. “A partir de agora nós vamos realizar periodicamente consultas virtuais aos nossos filiados para saber a opinião deles em relação a temas relevantes e de interesse para categoria”, afirmou.
O vice-presidente do Sindicato, George Ferreira, destaca o aprendizado que Consulta proporcionou. “A experiência foi muito boa, os colegas participaram e votaram. Esse foi só o primeiro passo para, no futuro, fazermos a eleição do Sindicato ou nova pesquisa opinião entre os colegas, referente aos pleitos da categoria”, explicou.
Com resultado da Consulta, o Sindicato obteve uma amostra representativa da vontade do servidor do Poder Judiciário maranhense. “Para a próxima, nós vamos corrigir as falhas que identificamos e ampliar o período de votação. Qualquer que seja o vencedor na eleição real, nós lhe desejamos boa sorte e esperamos diálogo e cooperação com os servidores”, concluiu Aníbal Lins.
Democratização do Judiciário
Além de Emanuel Jansen, a servidora Isabel Cândida Aquino Serra também integra a Comissão que organizou a consulta. Os dois fizeram parte da última comissão eleitoral das eleições do Sindjus-MA, Emanuel Jansen e Isabel Aquino. “A Consulta feita aqui entre os servidores do TJMA simboliza a luta nacional pela democratização do Poder Judiciário”, afirmou a servidora, referindo-se a bandeira de luta de Sindicatos de todo o país que, a exemplo do Sindjus-MA, defendem os direitos dos servidores nos demais Estados da Federação.
Atualmente tramita na Câmara Federal Proposta de Emenda Constitucional (PEC 526/2010), que tem o objetivo de acrescentar parágrafo único ao Artigo 96 da Constituição Federal, para que os servidores dos Tribunais de Justiça possam participar das eleições do Poder Judiciário nos seus Estados.

Deixe uma resposta