ELEIÇÕES 2018: Em entrevista, Roberto Rocha mostrou que joga com a verdade

blogdorobertlobato

Ainda repercute a entrevista que o senador Roberto Rocha (PSDB) concedeu ao programa Ponto&Vírgula, da Rádio Difusora FM, ontem, 30.

Num momento onde a política e os políticos estão em baixa com a população, onde os eleitores demonstram a mais completa apatia em relação ao processo eleitoral que se aproxima, Roberto Rocha mostra que tem uma característica que foge à regra em geral da política neste país: o tucano joga com a verdade.

E jogar com a verdade no território da política, por mais incrível que possa parecer, é um risco. Via de regra o padrão é mentir, dissimular, enganar, ludibriar, enfim, engabelar.

É um risco jogar com a verdade na política porque pode parecer arrogância, aparentar que quem se mostra verdadeiro deseja ser melhor do que os outros. Mas, felizmente, é exatamente o contrário.

Roberto Rocha aceitou a responder a todas as perguntas dos entrevistadores do Ponto&Vírgula, das mais simples as mais provocativas. E como todos os sabem, o referido programa é bancado pelo Governo do Estado já que a Rádio Difusora FM é hoje comandada pelo pré-candidato a senador, apoiado apoio pelo governador Flávio Dino, o deputado federal e presidente estadual do PDT, Weverton Rocha.

Portanto, a verdade enquanto arma política é um diferencial competitivo em qualquer atividade humana, inclusive num processo eleitoral. Aliás, a população exige a verdade, a transparência e jogo limpo entre os políticos.

Nestas eleições de 2018, seja para presidente, governador, senador e deputados, vai levar a melhor quem jogar com a verdade.

É essa lição que fica a partir da entrevista do senador Roberto Rocha ao programa Ponto&Vírgula.

E não duvido que o pré-candidato tucano tenha conquistado o voto da banca de jornalistas que o entrevistaram.

Deixe uma resposta