Brandão e Josimar têm algo em comum que Weverton e Roberto Rocha jamais terão: palavra

Dentro e fora da política maranhense, Carlos Brandão e Josimar de Maranhãozinho são vistos como políticos que têm a necessidade natural de cumprir com aquilo que se propõem a fazer, com o que prometem. Uma virtude escassa no meio político, mas que vem sendo honrada pelos dois e quem diz isso é a história.

Carlos Brandão, vice-governador há mais de sete anos, já ocupou cargos de chefia em outros governos, sendo, inclusive, deputado federal. Ao longo de sua jornada, sempre se fortaleceu com seus aliados de caminhada, compartilhando projetos e honrando seus compromissos. Profissional que sabe como ninguém o funcionamento da máquina pública e da política. Não à toa está preparado para continuar cumprindo seus compromissos com todos os maranhenses.

Josimar, por sua vez, possui seus vinte anos de política no Maranhão, já foi eleito deputado estadual e federal mais votado da história da política maranhense, quebrando recordes nas urnas. Assim como Brandão, é visto na política como um homem que afiança a sua palavra e cumpre. Não quebra seus compromissos, apesar de já ter sido prejudicado diversas vezes por sua virtude. A exemplo disso, foi o apoio que deu ao então candidato a prefeito Duarte. Deu todo o suporte necessário à frente do PL, chegou ao segundo turno, não conseguiu êxito nas urnas, mas seguiu no projeto até o último dia.

Do lado oposto desse cenário estão os senadores Weverton e Roberto Rocha, também pré-candidatos ao governo estadual. Rocha é um político de longe experiente, que possui história no cenário estadual e nacional. Seu pai, Luís Rocha, foi governador do Maranhão e, por esse motivo, sustenta nas rodas de conversa que a cadeira principal do Executivo Estadual deve ser sua por ser o mais técnico, o mais preparado. Entretanto, no mesmo cenário, é tido como um homem sem palavra.

A história o julga como traidor. Nas eleições de 2014, utilizou a imagem do governador Flávio Dino (PSB) para se eleger senador. Entretanto, em 2018, rompeu com o governo e se lançou candidato. A população percebeu a movimentação e deu o troco com uma votação insuficiente para eleger sequer um deputado estadual. Nas eleições municipais de 2020, reforçou a sua fama contra o deputado Wellington do Curso (PSDB). Prometeu apoio do partido, mas fez o que todos sabem.

Tudo isso comprova os motivos pelos quais é visto como um líder de si mesmo. Não possui apoio de nenhuma das 217 prefeituras maranhenses, diferente do que ocorre, por exemplo, com Josimar, que possui cerca de sessenta prefeituras, bancada própria de deputados federais e estaduais.

O senador Weverton, por sua vez, compartilha dos mesmos adjetivos do outro senador. Até tem apoio do seu partido, o PDT, e de suas respectivas lideranças, mas nenhuma delas pode dizer que ele seja um político que honra com seus compromissos. Prova disso são as promessas não cumpridas firmadas com gestores municipais ainda durante a campanha para senador em 2018. Outro exemplo foi o ocorrido em Santa Quitéria. O senador tomou o PDT de um ex-prefeita, em 20**, para dar a outro aliado, impedindo-a de concorrer às eleições daquele ano.

Se o critério para a escolha do próximo governador é ter palavra, Brandão e Josimar se mostram ser o que o maranhense precisa para os quatro próximos anos, pois quem tem palavra trabalha e honra seus compromissos com o outro, com o seu grupo e principalmente com a população.

Josimar sobre aliança com Roberto Rocha: “Não procede”

Foto tirada no ano de 2020 de Roberto Rocha e Josimar

Cada vez mais próximo do Governo Federal, o deputado federal Josimar Maranhãozinho, presidente do Partido Liberal no Maranhão, falou com exclusividade com o blog do Werbeth Saraiva sobre uma possível aliança com o senador Roberto Rocha (PSDB), que também é aliado de Jair Bolsonaro, mas no Maranhão segue caminho distinto do escolhido por Josimar.

​“Não procede”, foi a resposta de Josimar ao ser perguntado sobre a aliança. O dirigente do PL, que também é pré-candidato ao governo do Maranhão, disse que apesar de não haver uma união os dois seguem conversando “muito no âmbito da política do Maranhão”.

​Josimar, que elegeu mais de 40 prefeitos no Maranhão, deixou claro a sua estratégia de aliança política. Conhecido por ser leal, Josimar disse que suas decisões são decididas em Brasília, em conversa com o presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, e o seu partido.  “Esse sim eu paro pra ouvi-lo antes de importantes decisões, pois ele me representa.”, respondeu ao blog.​

​O fortalecimento de Josimar no núcleo do Governo Federal, do presidente Jair Bolsonaro, mostra que ele é o único que tem musculatura política e partidária (financeira) para ser um candidato que represente a bandeira do bolsonarismo no Maranhão. Na sua agenda política, ele pode mostrar concretamente em que Bolsonaro tem ajudado o Maranhão, já que Josimar tem um grupo fechado com mais de 40 prefeitos,que pode, nos próximos meses aumentar, à medida que sua influência aumenta junto a Bolsonaro.

Duas perguntinhas do blog

Werbeth Saraiva – Sobre essa união com Roberto Rocha. Procede mesmo?

Não procede. Temos conversado muito no âmbito da política do Maranhão.

Werbeth Saraiva – Não quer dizer que não ocorra no futuro? Certo?

Tenho me aproximado mais do governo federal através do partido e do próprio Valdemar que sempre me apoiou em todos momentos políticos da minha vida. Eu posso dizer que tenho um líder ou pai político e que pode até me liderar em tomadas de decisões. Valdemar da Costa Neto, esse sim, eu paro pra ouvi-lo antes de importantes decisões pois ele me representa.

Roberto Rocha no PTB?

Roberto Rocha, senador do Maranhão, pode estar perto de deixar o PSDB. A sua situação no ninho tucano não é nada agradável, com o PSDB cada vez mais crítico ao governo Bolsonaro. O PTB pode ser uma saída para o senador.

O presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, prometeu na última sexta-feira (19), destituir o atual presidente da executiva estadual, deputado federal Pedro Lucas Fernandes (PTB), do cargo. O motivo foi o voto pela manutenção da prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ).

Rocha, porém, mantém a fidelidade ao presidente Jair Bolsonaro e criticou a prisão do deputado bolsonarista. Certo de que a punição tem que ser feita pela Câmara Federal, Roberto Rocha não poupou críticas ao ministro do STF, Alexandre de Moraes.

E esse pode ser o perfil que Jefferson quer no Maranhão…

A Carta Política

Tweet de Senador, acerca de gastos com a comunicação causa incômodo no Palácio dos Leões

Flávio Dino e o secretário estadual de comunicação, Rodrigo Lago

Após afirmar em rede social que o Governo do Maranhão gasta mais com propaganda que a Presidência da República, Roberto Rocha, foi alvo de diversos ataques por asseclas do governo Flávio Dino.

O deputado federal Márcio Jerry, foi o primeiro a mostrar incômodo.
“Um senadorzinho insignificante como V.Exa jamais chamará a atenção da imprensa nacional.”

Esbravejou Jerry.

O orçamento da Secom (Secretaria de Comunicação) do governo do Maranhão é o dobro da Secom da presidência da República? Somado ao dinheiro federal do Coronavírus, por quê você acha que Flávio Dino aparece todo dia, o dia todo, na imprensa nacional?

Questionou, Rocha.

Após a dura e contundente indagação, Rocha, foi alvo de diversas críticas vindas também dos banners patrocinados pelo Palácio dos Leões.

Apesar de ser taxado como “senadorzinho 2%, por aliados do Palácio, Rocha é um dos nomes mais bem avaliados para 2022. Pelo menos, são o que dizem as pesquisas internas, realizadas pelos próprios comunistas e quais este blog teve acesso.

Juiz faz live com pré-candidato para explicar decisão judicial e é criticado por senador

O senador maranhense, Roberto Rocha (PSDB), usou as redes sociais para criticar o juiz Douglas de Melo Martins, por participar de uma live com o deputado Duarte Jr. do PRB que também é pré-candidato ao cargo de prefeito de São Luís, nas eleições de 2020.

Juiz fazer live para explicar decisão judicial é inusitado, em companhia de pré-candidato, eleito pelo partido comunista então.
Mas isso é na república do Maranhão… aí pode!!!
Não pode é o presidente da República nomear um auxiliar. Disse Roberto Rocha.

Relatório de Roberto Rocha traz ameaças ao seguro-desemprego

Senador Roberto Rocha

A reforma tributária do Senado (PEC 110) pode desmantelar o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e ameaçar o seguro-desemprego se for aprovado o relatório de Roberto Rocha (PSDB-MA), indica estudo ao qual a Coluna do estadão teve acesso.

Ao propor acabar com o PIS, o texto elimina uma fonte de recursos permanente para o programa de seguridade (uma provisão anticíclica). O FAT passará a ser um fundo orçamentário comum. Em momentos de crise, por exemplo, com queda na arrecadação, os recursos para o seguro podem ser afetados.

 Coluna do Estadão

Ildemar Gonçalves reúne lideranças e declara apoio a Roberto Rocha

O ex-prefeito de Açailândia também anunciou apoio a Alexandre Almeida e a José Reinaldo para o Senado Federal

A passagem da Caravana da Esperança pela região tocantina, entre quinta-feira, 19, e Domingo, 22, foi marcada por muitas declarações de apoio à pré-candidatura do senador Roberto Rocha (PSDB) ao Governo do Estado. Na ocasião, o ex-prefeito de Açailândia, Ildemar Gonçalves, reuniu centenas de lideranças na fazenda Bola Sete (Itinga-Ma), de sua propriedade, para defender a adesão pelo projeto de Roberto Rocha e os demais pré-candidatos tucanos, tornando pública sua decisão.
Roberto Rocha, chegou à Fazenda acompanhado dos pré-candidatos a senador Alexandre Almeida, José Reinaldo e Waldir Maranhão; do pré-candidato a deputado federal Sebastião Madeira e dos pré-candidatos a estadual JRibamar e Wellington do Curso.
“Sou do PSDB e vou ajudar meus candidatos a governador, senador, deputado federal e deputado estadual. Meu governador é Roberto Rocha e os senadores são José Reinaldo e Alexandre Almeida. O Estadual e o Federal, nós ainda vamos analisar e ver aqueles que forem mais importantes para nosso partido”, declarou.
Aos jornalistas, Ildemar se declarou um apaixonado pela política, enfatizando que vai apoiar os candidatos do PSDB, mas descartou uma volta para as disputas eleitorais. “ Gosto de gente, gosto desse convívio, mas, não pretendo ser candidato a mais nada”, destacou. Para o mesmo ato, Ildemar Gonçalves também convidou políticos fora do seu campo partidário, como o deputado estadual, pré-candidato à reeleição Leo Cunha (PSC) e Ildon Marques, pré-candidato a deputado federal pelo PP. “As pessoas vêm à minha casa não só por questões políticas, mas pela convivência e pela amizade”, explicou o ex-prefeito, que declarou, ainda, que vai trabalhar na região de Açailândia em busca do maior número possível de apoios para a candidatura majoritária de Roberto Rocha. “ Vamos trabalhar forte para isso”, garantiu.
A primeira etapa da agenda da Caravana da Esperança na região tocantina começou pelo município de Edison Lobão (Ribeirãozinho). Em seguida, esteve em Ribamar Fiquene, Campestre, Porto Franco, São João do Paraíso, Estreito e Carolina, tendo encerrado no domingo, em Cajuapara, Itinga.

Prefeito de Godofredo Viana abandona Flávio Dino e declara apoio a candidatura de Roberto Rocha

Mesmo após o governador de o Maranhão Flávio Dino ter assumido e cumprido vários acordos com o prefeito do município de Godofredo Viana Sissi Viana, entre eles; entregue um restaurante popular a população. Em uma visita ao município de Godofredo no dia 23 de novembro de 2017, Flávio Dino realizou a entrega oficial da unidade do Viva/PROCON, assinou ordem de serviço para obras do Mais Asfalto e fez a entrega de  kits esportivos e kits de irrigação para agricultura familiar.

Resultado de imagem para sissi viana e flavio dinoMais o prefeito Sissi Viana não resistiu e “apunhalou” Flávio Dino fechando questão no projeto Roberto Rocha candidato ao governo do estado nas eleições de 2018. No dia 16 deste mês (junho) Roberto Rocha esteve na cidade de Godofredo Viana a convite do prefeito que até então seria aliado de primeira hora de Flavio Dino, o Sissi Viana, ele que tratou de organizar um belíssimo café da manha para Roberto e sua caravana. E ainda garantiu para quem estava lá ouvir, que se entregaria de corpo e alma a campanha de Roberto Rocha ao governo do estado.

Agora é só aguardar a ofensiva do governo do estado…

ELEIÇÕES 2018: Em entrevista, Roberto Rocha mostrou que joga com a verdade

blogdorobertlobato

Ainda repercute a entrevista que o senador Roberto Rocha (PSDB) concedeu ao programa Ponto&Vírgula, da Rádio Difusora FM, ontem, 30.

Num momento onde a política e os políticos estão em baixa com a população, onde os eleitores demonstram a mais completa apatia em relação ao processo eleitoral que se aproxima, Roberto Rocha mostra que tem uma característica que foge à regra em geral da política neste país: o tucano joga com a verdade.

E jogar com a verdade no território da política, por mais incrível que possa parecer, é um risco. Via de regra o padrão é mentir, dissimular, enganar, ludibriar, enfim, engabelar.

É um risco jogar com a verdade na política porque pode parecer arrogância, aparentar que quem se mostra verdadeiro deseja ser melhor do que os outros. Mas, felizmente, é exatamente o contrário.

Roberto Rocha aceitou a responder a todas as perguntas dos entrevistadores do Ponto&Vírgula, das mais simples as mais provocativas. E como todos os sabem, o referido programa é bancado pelo Governo do Estado já que a Rádio Difusora FM é hoje comandada pelo pré-candidato a senador, apoiado apoio pelo governador Flávio Dino, o deputado federal e presidente estadual do PDT, Weverton Rocha.

Portanto, a verdade enquanto arma política é um diferencial competitivo em qualquer atividade humana, inclusive num processo eleitoral. Aliás, a população exige a verdade, a transparência e jogo limpo entre os políticos.

Nestas eleições de 2018, seja para presidente, governador, senador e deputados, vai levar a melhor quem jogar com a verdade.

É essa lição que fica a partir da entrevista do senador Roberto Rocha ao programa Ponto&Vírgula.

E não duvido que o pré-candidato tucano tenha conquistado o voto da banca de jornalistas que o entrevistaram.

Evento de Roberto Rocha reuniu mais de 5 mil pessoas

O PSDB Maranhense reuniu no ultimo dia, 05, em São Luís, mais de cinco pessoas para participar do evento ” Maranhão Presente: encontro de lideranças socialdemocratas, ato organizado para recepcionar e confirmar as pré-candidaturas de Geraldo Alckmin à Presidência da República e de Roberto Rocha ao Governo do Estado do Maranhão. Durante o evento, foram ainda reafirmados os nomes de Zé Reinaldo e Alexandre Almeida para disputar as duas vagas ao Senado pela sigla tucana.

No pátio do Multicenter Sebrae, o boi de Nina Rodrigues animou os militantes e fez todo mundo dançar ao som de suas toadas.

O encontro contou com as presenças de muitos políticos, tais como o deputado federal Waldir Maranhão, a deputada estadual Graça Paz, o deputado estadual Wellington do Curso, Sebastião Madeira, ex-prefeito de Imperatriz e pré-candidato a deputado federal, além de prefeitos, vereadores, lideranças políticas e caravanas de filiados e militantes de todo o Maranhão, que lotaram o auditório Pedro Neiva de Santana, no Multicenter Sebrae.

Com quase 30 anos de experiência na vida pública, Roberto Rocha exaltou a trajetória política de Geraldo Alckmin que, segundo ele, reúne todas as condições necessárias para ser o próximo presidente da República. “É de um político assim que o Brasil precisa: sério, íntegro, ético e honesto. Alckmin representa o que temos de melhor na gestão pública brasileira, uma gestão focada em resultados em todos os setores”, afirmou. Ao fim de seu pronunciamento, Roberto Rocha presenteou Alckmin com um tucano artesanal, uma simbologia do Nordeste caipira.

Visivelmente feliz, em um discurso leve, mas cheio de propostas de desenvolvimento para o Brasil, Alckmin falou um pouco sobre as alternativas que devem ser priorizadas para que o País volte a crescer. Ele defendeu maiores investimentos na educação básica do ensino infantil, na segurança pública, diminuição das desigualdades regionais e investimentos para que sejam gerados mais emprego e renda para os brasileiros.

Geraldo Alckmin, que, quando governador até abril deste ano teve sua gestão em São Paulo avaliada como uma das melhores do Brasil, elogiou Roberto Rocha e os pré-candidatos maranhenses pela sigla tucana. “Eu aprendi que, tão importante quanto as bandeiras dos partidos, são as mãos que impunham essas bandeiras. A política é feita de pessoas e montamos aqui o melhor time. Roberto Rocha é um dos melhores senadores do Brasil e será o melhor governador do Maranhão. Montamos um time campeão, e é com esse time que nós vamos caminhar a partir de hoje”, concluiu.