Estudante de Direito sobrinho do candidato a prefeito Marquinhos atropela e ameaça mulher em Satubinha

Na tarde de hoje o jovem estudante de direito Amos Melo atropelou uma estudante e sua mãe na cidade de Satubinha.

Amós conduzia uma picape hilux branca de propriedade do seu avô o ex-prefeito Mão de Ouro e ao perceber que as mulheres estão atrás do veículo engatou uma ré e atropelou as mulheres, danificando a moto e causando escoriações numa delas conforme vídeo e imagens anexas.

Segundo as mulheres atropeladas, Amós teria praticado esse ato por achar que elas o estavam seguindo para evitar que ele comprasse votos. Elas informaram ao Blog que não estava seguindo Amós e que ele ainda teria descido do carro e dito que se elas continuassem o seguindo daria um tiro na cara de uma delas.

O Blog apurou que o caso já foi levado ao conhecimento das autoridades, que agora irão apurar o caso e que as vítimas vão ingressar com uma ação de reparação de danos morais contra o jovem estudante de direito.

Vídeo:

PF e Exército fazem operação em Lago da Pedra e Laércio Arruda é investigado por compra de votos

A Polícia Federal deflagrou na manhã deste sábado (14/11) a Operação Caixa Fechado com o objetivo de apurar o crime de corrupção eleitoral, supostamente praticado pelo prefeito e candidato à reeleição do município de Lago da Pedra, Laércio Arruda

Há indícios de que apoiadores do prefeito estariam utilizando uma casa lotérica e um correspondente bancário que funciona em uma farmácia para realizar compras de votos.

O esquema funcionaria da seguinte forma: apoiadores de Laércio visitam a casa de eleitores e oferecerem quantia em dinheiro em troca de seus votos. Aqueles eleitores que aceitam a proposta dos apoiadores recebem valores por meio da casa lotérica e do correspondente bancário.

A denúncia foi apresentada perante o Ministério Público Eleitoral e os mandados foram expedidos pelo magistrado da 74º Zona Eleitoral do município de Lago da Pedra/MA.

Equipes da Polícia Federal cumprem 3 mandados de busca e apreensão com o apoio da Polícia Civil, Polícia Militar e Exército Brasileiro.

Os materiais apreendidos serão analisados e se confirmadas as suspeitas os investigados responderão pelo crime de corrupção eleitoral, previsto no Art. 299 do Código Eleitoral (Lei nº 4.737/65), com pena que pode chegar a 4 anos de reclusão, além de multa.

Urgente! Candidato Tratorzão, de São Domingos do MA, sofre novo atentando contra a sua vida

Em São Domingos do Maranhão o candidato a prefeito, Tratorzão, volta a sofrer novo atentando contra sua vida. Na manhã desta sexta-feira (13), após nova investida dos assassinos, as portas da residência do candidato ficaram marcadas pelos os tiros.

Glaudson Oliveira arrasta multidão no último dia de campanha em Icatu

A coligação “Juntos por Icatu”, de Glaudson Oliveira (Podemos) realizou nesta quinta feira (13), a grande caminhada para sua eleição ao cargo de prefeito de Icatu
Um grande público acompanhou pelas avenidas da cidade , reforçando fidelidade nas urnas e ressaltando a confiança no homem que reside na cidade e respeita todos os icatuenses.

Todo o percurso foi acompanhado por pessoas que faziam questão de expor seu respeito à candidato, em forma de bandeiras, adesivos, panfletos, e principalmente a predominância do verde e azul, em homenagem a cor que representa sua campanha.

Essa grande mobilização, que iniciou às 15h no crissanto com uma concentração calorosa, e seguiu rumo ao centro da cidade, tomou conta das ruas do município com muita alegria e esperança, com pessoas de todas as idades que cantavam, dançavam, e gritavam pelo nome do candidato.

Por onde passava, Glaudson Oliveira recebia atenção, sorrisos, e a certeza de sua vitória através desses gestos que a acompanharam em todas as caminhadas e reuniões de sua linda e justa campanha.

Ao final do longo percurso, Glaudson Oliveira ainda mostrava energia e gratidão a todos que participaram não só da caminhada desta quinta feira , mas também dos dias dedicados a sua campanha política.

Dinheiro de esquema de emendas na Câmara pode estar irrigando campanha milionárias de vereadores na capital

No final do ano passado, uma operação da Polícia Civil e Ministério Público do Maranhão (MPMA) deu início à investigação de um suposto esquema de desvio de emendas parlamentares na capital maranhense. A operação teve o objetivo de desarticular esquemas com dinheiro público envolvendo dois institutos e emendas parlamentares da Câmara de Vereadores de São Luís. Na época, foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão e prisão temporária.

Segundo investigações os dois institutos teriam utilizado o Atestado de Existência e Regular Funcionamento para se beneficiar mediante a celebração de convênios junto a secretarias municipais de São Luís. Algo em torno de R$ 4 milhões foram movimentados apenas pelos dois institutos que foram alvo da operação, denominada “Faz de conta”. Ainda entre as suspeitas, o desvio de mais R$ 1,9 milhão da Secretaria Municipal de Desportos e Lazer (Semdel) de São Luís entre 2018 e 2019. A investigação segue em andamento.

Entre os investigados constam nomes como o dos vereadores Francisco Chaguinhas (PP), Isaias Pereirinha (PSL), Chico Carvalho (PSL), Raimundo Penha (PDT), Josué Pinheiro (PSDB), Paulo Victor (PTC), Joãozinho Freitas (PTB), Aldir Júnior (PL), Concita Pinto (Patriota), Honorato Fernandes (PT), Pavão Filho (PDT) e Ricardo Diniz (PRTB).

O assunto volta à tona às vésperas do pleito eleitoral, quando os parlamentares, principalmente alguns dos que concorrem à reeleição, esbanjam ainda mais a fortuna de suas campanhas. A ostentação pode fazer o povo se questionar acerca da origem desses recursos que bancam os candidatos e suas campanhas milionárias. 

Às vésperas das eleições, grande parte deles – a exemplo de Astro de Ogum, Umbelino Júnior, Pereirinha, Ricardo Diniz, Paulo Victor, Chico Carvalho e Concita Pinto – não são transparentes quanto aos gastos com a campanha. Nenhuma prestação de contas dos referidos candidatos foi apresentada à Justiça Eleitoral até esta quinta-feira (12). Os candidatos têm até o dia 15 de dezembro para a apresentação das prestações de contas de campanha, mas transparência é o mínimo que se espera dos aspirantes à reeleição.

Entre os que já apresentam os gastos com a campanha, está o vereador Marquinhos, que só em serviços gráficos já torrou R$ 21.300,00, sem contar com programas eleitorais e outros gastos esbanjados durante a disputa eleitoral, e sem falar nos gastos dos demais vereadores que disputam a reeleição.

Uma coisa é certa, a farra das emendas parlamentares pode ter gerado a circulação de um grande volume de recursos entre parlamentares do legislativo municipal, mais um motivo para a Justiça Eleitoral ser ainda mais rigorosa com a prestação de contas de todos os candidatos, especialmente os que desejam permanecer ocupando cargo no legislativo municipal.

Bang bang: candidato a prefeitura de Lago do Junco, denuncia filho do atual prefeito, Osmar Santos, por ameaça de morte

O filho do atual prefeito do município de Lago do Junco, Olavo Fonseca, é investigado após supostamente ter ameaçado de morte o candidato Enoc Rodrigues Lopes, que concorre ao cargo de gestor da cidade.

De acordo com informações, em declarações prestadas perante o Juiz Eleitoral, o candidato Enoc informou que está sendo vítima de ameaças proferidas por Olavo Fonseca, filho do atual prefeito e da candidata ao cargo de prefeita, Edina Fontes.

Ainda de acordo com informações, o candidato declarou que teme pela própria segurança, devido ao histórico de violência política na cidade, bem como por ter conhecimento de que o suposto autor das ameaças e funcionários de confiança portam armas de fogo.

O Ministério Público instaurou um Procedimento Investigatório Criminal, para a apuração dos fatos. Foi encaminhado para o Procurador Regional Eleitoral e a Polícia Federal no Maranhão, um ofício para conhecimento e providências que entender cabíveis, a fim de que seja garantida a segurança e regularidade dos participantes das eleições 2020, em Lago do Junco.

O filho do prefeito Olavo Fonseca, o suposto autor das ameaças, será notificado para que tome conhecimento da investigação, bem como para prestar informações sobre as acusações.

Vergonha: MP pede que servidores da Câmara de Santa Inês devolvam Auxílio Emergencial recebido de forma indevida

O Ministério Público Estadual instaurou um procedimento administrativo para apurar o recebimento do auxílio emergencial por servidores públicos da Câmara Municipal de Vereadores de Santa Inês. De acordo com informações, as investigações iniciaram após a instituição observar o cruzamento de dados feito pelo TCE/MA e CGU que evidenciou indícios de fraude no processo de inscrição e recebimento desses funcionários.

Na análise foi possível observar a possibilidade de servidores receberem o auxílio de forma automática em contas já existentes e vinculadas a outros cadastros de programas sociais do governo federal (ExtraCad; CadÚnico; Bolsa Escola; Bolsa Família etc.).

O Ministério Público destaca que é possível que o pedido do auxílio tenha sido feito antes de a pessoa ter assumido sua função na Câmara Municipal, com o pagamento sendo contabilizado depois. Mas ressalta que os atos de solicitação e de recebimento do auxílio emergencial COVID-19, por meio da declaração de informações falsas em sistemas oficiais de solicitação do supracitado benefício, podem configurar os crimes de estelionato e de falsidade ideológica.

A instituição solicitou à Câmara Municipal de Vereadores de Santa Inês que notifique no prazo de 10 dias de forma individual e reservada os servidores, para se manifestarem quanto ao recebimento do benefício e devolvam os valores recebidos de modo indevido.

COISA DE BANDIDO! Eleitores de Dr. Lobato cometem crime de maus-tratos contra cavalo

Em Santa Helena, as atitudes de eleitores do candidato Dr. Lobato chegaram longe demais com a proximidade do dia das eleições. Para chamar a atenção, apoiadores do ex-prefeito pintaram um cavalo com a cor do partido do candidato e percorreram ruas do município puxando-o com uma moto.

O ato de desespero, vai contra a principal lei que protege os animais, a Lei Federal 9.605/98, conhecida como Lei dos Crimes Ambientais. De acordo com o artigo 32 da referida lei, praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, pode levar à pena de pena de 3 meses a 1 ano de prisão e multa, aumentada de 1/6 a 1/3 se ocorrer a morte do animal.

Os eleitores também foram de encontro com vários artigos da Declaração Universal dos Direitos dos Animais, entre eles o artigo 3, que indica que “nenhum animal será submetido a maus-tratos e a atos cruéis”; o artigo 8, que fala que a “experimentação animal, que implica em sofrimento físico, é incompatível com os direitos do animal”; e o artigo 10, que diz que “nenhum animal deve ser usado para divertimento do homem. A exibição dos animais e os espetáculos que utilizem animais são incompatíveis com a dignidade do animal”.

É importante que o Ministério Público e demais órgãos competentes investigue o fato para punir devidamente os responsáveis.

Confira os vídeos:

Coronelismo? Juscelino Filho intimida moradores em comício de Cabral em Santa Inês

O Deputado Federal, Juscelino Filho(DEM), deixou claro, mais uma vez, como ele e o seu grupo aliado agem: com truculência e intimidação. Na noite deste domingo, 8, o parlamentar participou de um comício do candidato a Prefeito, Valdevino Cabral (PL). Em seu pronunciamento, cheio de ódio, ele ameaçou os moradores do povoado São José do Aterrado que se manifestam contra o candidato ‘ficha suja’. Ele disse que não ia aceitar ter cartaz de Felipe dos Pneus (Republicanos), que ele chamou com muita ironia e sarcasmo de “candidato Fake News” e ainda declarou que “ia arrancar os cartazes” (Veja vídeo)

A agressividade do grupo Cabral causou revolta nos eleitores que se sentiram coagidos. Nas redes sociais, muitos deles se manifestaram na página de Juscelino Filho. O questionamento que fica é: assim que eles querem governar? Até quando essa postura de coronelismo vai imperar? Até quando não respeitam a livre iniciativa democrática do povo? Toda essa prepotência seria desespero?

Juscelino Filho é sobrinho da atual prefeita de Santa Inês, Vianey Bringel (PSDB), aliados de Cabral, que está no poder há 30 anos e, pelo jeito, não quer perder a ‘mamata’. Além de agir com grosseria contra o povo, também é apoiado por Josimar de Maranhãozinho (PL), que tem fama de ser coronel e mandar nas prefeituras onde apoia.

É assustador imaginar que em pleno século 21, os políticos ainda agem como donos do povo. Tudo para se manter no poder e sucatear aquilo que deveria ser do povo. Mas, pela reação dos internautas e da própria população, no dia 15 esse jeito “coronel” de fazer política vai perder vez, pelo bem da democracia.

Vídeo:

Estreito: Cicero Neco é investigado por suposta distribuição de combustível licitado pela prefeitura para campanha de Dr. Cassio

O prefeito de Estreito, Cicero Neco, é investigado por supostamente estar distribuindo combustível licitado pela prefeitura para veículos (carros e motos) participantes de carreata do seu candidato a prefeito Dr. Cássio. De acordo com informações, o caso pode configurar infração de natureza eleitoral e requer a coleta de mais subsídios necessários à atuação do Ministério Público Eleitoral perante a Justiça Eleitoral.

O Ministério Público considera ilegal a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da administração pública em ano de eleição. Um Procedimento Preparatório Eleitoral foi instaurado para apurar o eventual abuso de poder econômico.

A empresa de combustíveis IM, terá o prazo de 48h, para apresentar cópia das notas fiscais referentes ao abastecimento realizado no dia 16 de outubro deste ano, pago pelo candidato, Dr. Cássio. Também Cabe a CPL do município encaminhar em 48 horas as cópias de todos os contratos de fornecimento de combustíveis para a frota municipal.