Condições de estradas no sul do Maranhão pioram com chegada de chuvas

As condições das estradas de acesso a fazendas e também as rodovias usadas para escoar a produção agrícola na região sul do Maranhão pioraram com a chegada das chuvas. Como choveu bastante no final de semana os acessos que já não estavam em bom estado pioraram.
O caminhoneiro Cícero Ramos saiu de Pernambuco para transportar soja na região sul do Maranhão, mas não esperava enfrentar tanta lama. Ele ficou esperando por mais de 12 horas para poder passar por um trecho de cerca de 20 metros.
O caminhoneiro admite que não está fácil trafegar pelas estradas no estado. “A situação não está fácil. Tem lugar que é bom, que dá para a gente ir e vim. Só que tem lugar que é difícil tipo aqui. Estrada dessa um pedacinho, um negócio de 20, 30 metros nós não passamos mais. Mesmo com o caminhão vazio não dá para passar”.
As maiorias das estradas usadas para o escoamento da safra agrícola são de chão batido; o que dificulta ainda mais para os caminhoneiros que precisam enfrentar o problema.
No pico da colheita da safra são mais de 400 caminhões saindo diariamente das lavouras de Balsas e mais da metade da safra maranhense, e também parte da safra do sul do Piauí passam pela MA-006.
A MA-006 sempre foi motivo de reclamação dos caminhoneiros. Em alguns trechos a recuperação da rodovia foi feita com barro, mas com a chuva e o tráfego intenso de caminhões a erosão deve aumentar.
O trecho com asfalto é a BR-230, mas a chuva também já deixou algumas marcas. Os buracos já começaram a se espalhar, principalmente no trecho entre os municípios de Balsas e São Raimundo das Mangabeiras.

G1 MA