Aírton Marques não declara ao TRE-MA clínica suspeita de ter superfaturado contratos com um instituto investigado pela PF

O Médico e ex candidato a prefeito do município de Carutapera Aírton Marques Silva (PTN) que foi exonerado do hospital regional do município á meses atras pela secretaria estadual de saúde REVEJA, por suspeitas de liderar um “esquema de propinagem” dentro do hospital regional, resolveu esconder em sua declaração de bens a clinica de sua propriedade de nome MEDCLINICA.

O médico é suspeito de ter superfaturado contratos com um instituto investigado pela PF no estado. Ocorre que ao comparar duas notas fiscais sendo uma emitida no ano de 2016 ao Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (Idac) e outra no ultimo dia do ano de 2017 (31/12/2017) a Secretaria de estado da saúde do Maranhão.

Os valores variam e o que se observa é que á um superfaturamento absurdo em relação aos dois contratos, no contrato com a IDAC a MEDCLINICA faturou  quase o dobro do que faturou com a secretaria de saúde em doze meses, sendo que os serviços eram os mesmos, o pagamento de diárias de médicos do hospital regional.

Agora candidato a deputado estadual, Aírton Marques não declarou ao TRE-MA a existência da clinica de sua propriedade.

O que se comenta no estado é que a candidatura do médico nas eleições de 2018 é uma “jogada” para escapar de investigações, e se por acaso acontecer o mesmo dirá que é perseguição politica.

Veja

Deixe uma resposta