Caso menina Alanna: Como um Homem com tão pouco recurso consegue se manter foragido do aparato de segurança do estado por tanto tempo ?


pelo que parece o crime que vitimou a menina Alanna de paço do lumiar no Maranhão está sendo o de maior repercussão e comoção no estado, todos estão empenhados e engajados na captura do Homem que é apontado pela policia como principal suspeito de ter assassinado e enterrado a criança no próprio quintal de casa as especulações aumentam a cada instante, e a cobrança em cima da tal segurança do Governador Flavio Dino aumenta também, pelo que se sabe o Homem acusado teria poucos recursos o que minimiza as chances dele ter fugido do estado e até mesmo do pais, até o momento não foi localizado, a não captura do Homem seria uma catástrofe para o discurso do governador sobre os recursos que contam a segurança do estado.
“Veja bem se um simples homem, sem se utilizar de muitos recursos se encontra foragido e “desafiando” a segurança de todo um estado, com a pressão popular que esta tendo no caso, imagine se se tratasse de alguém com muitos recursos?”
A SECRETARIA DE SEGURANÇA PUBLICA TEM QUE DAR UMA RESPOSTA E ELUCIDAR O CASO!

2 respostas para “Caso menina Alanna: Como um Homem com tão pouco recurso consegue se manter foragido do aparato de segurança do estado por tanto tempo ?”

  1. Bom. Não sou ninguém para julgar alguém. Mais o áudio que ela gravou dizendo que a filha dela estava desaparecida, que ela tinha saído para uma entrevista de emprego e tal, tem uma grande pista para a polícia e Que eles não podem descarta. Pois no áudio ela diz que a criança tinha sumido e que ela tinha saído com uma mochila e uma peça de roupa na mochila. Essa gravação ela fez no mesmo dia do desaparecimento. Como ninguém se tocou que a mãe sabia que a criança saiu com mochila e uma peça de roupa? Sendo que ela tinha saído desde as 9hs da manhã e chegou as 15hs? Quem tem o áudio pode ouvir novamente. Aí vcs vão ver que eu tenho razão.
    E eu acompanhei nos jornais, que tinha achado a mochilinha dela com uma peça de roupa dentro (uma calcinha). Do mesmo jeito que a mãe falou.
    Outra coisa. Ninguém percebeu quando o padastro dela foi com o cunhado procurar no quintal. O que ele tinha que procurar no quintal? A criança não estava desaparecida? E dizendo o tio da Alana o maldito em momento algum deixou ele chega perto de onde a criança estava.

  2. Bem pensado Anjo Fefel,concordo plenamente muito estranho esse áudio da Mãe da criança e o fato do padrasto e o tio ir procurar no quintal,realmente estranho.acho que tem que investigar melhor.mas quem somos nós pra julgar,mais a justiça tem que ser feita…isso me lembra um caso que a minha Mãe conta e eu nem era nascido,mais que deixou a cidade chocada com tamanha barbárie que há alguns anos em Itapecuru em que um rapaz que vendia picolé e era carroçeiro atraiu uma criança com a desculpa de procurar passarinho e ele fez muita maldade com a criança,o menino era filho de um comerciante da cidade.o monstro era conhecido da família ajudou a procurar,se fez de bonzinho…e depois de muitos dias de busca ele finalmente levou a polícia no local do crime,mais foi descoberto,desconfiaram dele na hora foi um crime que chocou a cidade e toda região e o mais impressionante é que o rapaz era amigo da família se é que pode se chamar de amigo um monstro desses,por isso não se pode confiar tem que apurar melhor essa história.

Deixe uma resposta