Vereador Pavão Filho pede suspensão de todas as atividades da Câmara Municipal de SL e não comparece a sessão remota

Na manhã desta terça-feira (24), a Câmara Municipal de São Luís fez estreia da sessão remota. A Câmara saiu na frente diante as outras casas legislativas do Maranhão, inclusive da Assembleia Legislativa, que deve fazer sua primeira sessão na tarde desta terça-feira.

A sessão, presidida pelo vereador Osmar Filho (PDT), teve a participação também do secretário municipal, Lula Fylho (Saúde). Os vereadores devem destinar, cada um, R$ 100 mil em emendas para a Secretaria Municipal de Saúde.

O vereador Pavão Filho (PDT), ao sugerir a suspensão das atividades da Câmara Municipal de São Luís, acabou revelando algo curioso: “o parlamento (política) não é um serviço essencial”.

A pandemia do novo coronavírus seria o motivo na visão do vereador Pavão para cancelar os trabalhos na Câmara. Mas ficou provado que a Prefeitura de São Luís, precisar do apoio do parlamento em decisões para combater o vírus. Como foi visto nesta terça-feira(24), onde o vereador Pavão Filho não compareceu.

Fonte: Tribuna 98

Deixe uma resposta