Empresa que possui 4 veículos ganha contrato de mais de R$ 1 milhão para transporte escolar em Monção

Prefeita de Monção, Claudia Silva

A prefeitura de Monção, comandada pela prefeita Klautenis Deline Oliveira Nussrala, contratou a empresa O. S. GASPAR JÚNIOR – EPP, por cifras milionárias.

O objeto do contrato é a prestação de serviços de transporte escolar para atender toda rede de ensino municipal, a empresa que pertence ao empresário Onésio Silva Gaspar, deve lucrar exatos; R$ 1.213.000,00 (um milhão, duzentos e treze
mil reais) durante os doze meses de vigência do contrato.

A empresa que traz o nome fantasia como “Gaspar construções”, é sediada no próprio município de Monção. Outro fator que chama atenção é que de acordo com levantamento realizado pelo blog, a empresa que será responsável pelo transporte escolar do município de Monção, possui apenas quatro veículos registrados no CRLV (Certificado de registro e licenciamento de veiculo), sendo dois ônibus modelos Mercedes bens, uma Hilux e um Fiat Mobi.

A “Gaspar construções”, consegue atestar sua capacidade técnica, através de um atestado fornecido pela própria prefeitura de Monção, que justifica que a empresa cumpriu satisfatoriamente com suas obrigações, quando também prestou serviço de locação de veiculo sem condutor, no ano de 2018, o blog apurou que o contrato vencido pela empresa em 2018, foi de exatos; 936.000,000000 (novecentos e trinta e seis mil).

Procurada por nossa reportagem a prefeita Claudia silva, não se manifestou, já o proprietário da empresa não foi localizado pelo blog para esclarecimentos.

O Ministério Público, deve investigar!

 

MP investiga irregularidades no transporte escolar do município de Serrano MA

 

Prefeito de Serrano, Jonhson Medeiro Rodrigues

O Ministério Público abriu um inquérito civil público objetivando apurar possível irregularidade no fornecimento de transporte escolar no município de Serrano do Maranhão, no exercício financeiro de 2017 e 2018, o que por tese caracteriza prática de ato de improbidade administrativa. 

O Ministério Público ainda enviou ofício requisitando da Secretaria Municipal de Educação a cópia integral do procedimento licitatório, contrato de prestação de serviços de transporte escolar, relação dos veículos que fazem o serviço de transporte escolar, cópias dos certificados de registro de licenciamento dos veículos (CRVL), carteiras de habilitação dos condutores, vistos de fiscalização dos veículos expedidos pelo DETRAN/MA, descrição das linhas e itinerários e da planilha de custos e cópias de todas as vistorias realizadas pelo DETRAN/MA, referente ao exercício financeiro de 2017 e 2018. 

PGJ instaura procedimento para apurar má prestação do serviço de transporte escolar do Município de Buriti-MA

 

Prefeito Naldo Batista

A Procurador-Geral de Justiça do Maranhão instaurou procedimento  para apurar eventual má prestação do serviço de transporte escolar fornecido pelo Município de Buriti-MA, através da Secretaria Municipal de Educação, notadamente em relação aos alunos residentes em um povoado do município.

Ainda segundo o MP tem sido recorrente, nos últimos meses, reclamações de cidadãos locais a respeito da interrupção constante do serviço de transporte público escolar por parte do Município. O Ministério Público já enviou diversos ofícios, solicitando informações, as quais não são prestadas de maneira adequada.

O Ministério Público reuniu-se no último dia 26 de outubro de 2018 com a Secretária Municipal de Educação, constando ata da audiência no livro própria da Promotoria de Justiça de Buriti, na oportunidade, foram tratados diversos temas relacionados à educação pública, notadamente o transporte escolar, a Secretária cingiu-se a afirmar que não houvera a adesão escorreita do Município do PNATE.

O Ministério Público forneceu um prazo de 5 (cinco) dias para a gestora da pasta obter solução administrativa do problema, devendo informar o Parquet acerca das providências adotadas, até o presente momento, não houve qualquer resposta, já tendo se esvaído o tempo fornecido.