3 meses de salários atrasados em Amapá do Maranhão

Agente público do município de Amapá do Maranhão. Foto; Divulgação, Google

Do dia primeiro de novembro até hoje (10) de dezembro o município de Amapá do Maranhão, já recebeu R$ 2.358.667,14 (dois milhões trezentos e cinquenta e oito mil seiscentos e sessenta e sete reais e quatorze centavos). Mesmo com tantos recursos para um município tão pequeno os salários dos servidores públicos contratados permanecem em atraso.

De acordo com relatos de funcionários do município de Amapá do Maranhão, enviados ao blog do Werbeth Saraiva, dão conta que à cerca de três meses boa parte dos contratados não recebem seus proventos que deveriam ser pagos pela gestão da prefeita Tate do Ademar.

Ainda de acordo com denúncias, outro problema persistente no município é os funcionários que são concursados com 40 h e recebem apenas 20 h. Não se sabe qual destino estão dando aos recursos públicos que chegam ao município.

Já existem denúncias na promotoria da comarca sobre suposto enriquecimento ilícito além de ocultação de bens e desvios de verbas públicas. Até meados de 2020 já haverá um desfecho por parte dos órgãos corregedores.

Reforma de posto de saúde custando quase R$ 350 mil em Amapá do Maranhão

Gestora do município de Amapá do Maranhão

O município de Amapá do Maranhão administrado pela prefeita Tate do Ademar pretende gastar e muito com a reforma e ampliação de um único Posto de saúde no município.

Para justificar os gastos a prefeitura tratou de contratar a Projex construções e locações.

O objeto do contrato é a reforma e ampliação do posto de saúde Ivete Lemos do município. O valor do contrato é de; R$ 331.718,08 (Trezentos e trinta e um mil setecentos e dezoito reais e oito centavos).

Os fortes indícios de superfaturamento e direcionamento de licitação em algumas das ações da gestão municipal tem chamado atenção de órgãos como Ministério Público estadual e Federal.

Até meados do próximo ano as investigações que estão ocorrendo no município já devem apresentar resultados.

MP instaura Procedimento Investigatório Criminal para apurar existência de “funcionários fantasmas” em Amapá do MA

Uma denúncia formulada na Procuradoria Geral de Justiça do Estado, reveja AQUI, desencadeou a abertura de um Procedimento Investigatório Criminal – PIC, autuado com o fim de apurar possível existência de “funcionários fantasmas” no âmbito do Município de Amapá do Maranhão. Para a conclusão do Procedimento Investigatório Criminal, o prazo de 90 (noventa) dias.

O MP ainda mandou remeter a cópia integral dos autos à Promotoria de Justiça de Maracaçumé para providências no âmbito de sua atribuição.

Ainda foi requisitado à Prefeita Municipal de Amapá do Maranhão que informe se José Feitosa da Silva,
Lucidalva de Oliveira, Jarley Wydeen Costa Teixeira, Rafael Amorim, Adaias Santos Pacheco, Quizanior de Oliveira Andrade,
Antônia Cristiana Soares Apolônio Andrade, Ketiane Moura Bezerra, Francisco Rosa das Chagas, Ricardo Rodrigues Lima, Sinara
Rodrigues Lima, Welisangela Santos Vilela são ou foram servidores públicos municipais daquela urbe, de janeiro de 2017 aos dias
atuais, indicando, em caso positivo, cargo, forma e data de acesso, remuneração, lotação específica.

Prefeitura de Amapá do MA deve gastar quase R$ 100 mil com manutenção de impressoras

A prefeita de Amapá do Maranhão Tatiane Maia de Oliveira, resolveu “abrir” os cofres do município para contratar uma empresa especializada na prestação de serviços de manutenção, recarga e peças para impressoras.

A empresa  M.C.F. DO NASCIMENTO de propriedade da senhora Maria Creuve Ferreira do Nascimento  irá lucrar cerca de 82.200 (Oitenta e dois mil e duzentos reais) com o serviço.

É quase cem mil reais em manutenção de impressoras.

O MP deve se posicionar…

VEJA OS CONTRATOS:

ABRE O OLHO PF! Troca troca de prefeito em Amapá do Maranhão, e o dinheiro da educação indo para o ralo

Por essas e outras que a corrupção no Brasil não acaba, todo mundo que tem a oportunidade de dirigir um órgão público  quer sempre se aproveitar para roubar.

Em Amapá do Maranhão a câmara de vereadores manobrada pelo presidente Renato Araújo, afastou a prefeita eleita Tate do Ademar. Renato Araújo que também  teria que ser afastado pois a frente da câmara municipal deixou de cumprir todas as determinações impostas pelo TCE sobre transparência.

O vice-prefeito João Vilar (PCdoB), que tomou posse logo no dia seguinte (24), não realizou nenhuma mudança e manteve os mesmos secretários nas pastas de administração, finanças e tesouraria no município. Diante dos fatos o presidente articulou e tratou de afastar o vice prefeito para que ele assumisse o comando do município, a maioria da população do município sabe bem qual a verdadeira intenção de Renato. Se a frente do legislativo municipal Renato não é transparente imagine a frente de um orçamento de quase 1 milhão.

 O Ministério Público  e o juízo da comarca local precisam se posicionar e não deixar a população ser  penalizada por atos imorais de pessoas que vivem de sugar o dinheiro público.

Vale ressaltar que empresas de fachadas costumam operar nessas idas e voltas de gestores, além  da lavagem de dinheiro que em casos é bem eminente.

Sò no último dia 30 os repasses passaram da casa dos meio milhão de reais, é um caso que a Polícia Federal precisa averiguar bem de perto.

A POLICIA FEDERAL PRECISA ESTAR ATENTA!