Após prejuízos causados ao Meio Ambiente, Mineradora deve ser multada por órgãos de controle ambiental

A ocorrência registrada durante o último domingo (04), demonstrou que a empresa de mineração que se instalou no oeste maranhense trabalha de forma desordenada e irregular (sem se adequar aos procedimentos de segurança exigidos). O rompimento de uma barragem de rejeitos poderia ter sido evitada se a empresa que atua no ramo de mineração tivesse um controle de riscos eficiente. Por sorte ninguém se feriu no ocorrido e os danos causados se estenderam somente ao meio ambiente e na interrupção do tráfego na estrada nas proximidades de atuação da mineradora.
A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais – SEMA e o Ministério Público Estadual deverão se posicionar durante o decorrer da semana provavelmente com decisão favorável a multar a empresa, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Godofredo emitiu nota todavia muito desconexa com relação as medidas punitivas que deverão ser tomadas, a pasta municipal pode ser considerada uma das culpadas pelo ocorrido já que se tivesse realizado o seu trabalho de forma objetiva, teria detectado a atuação irregular da empresa de mineração.
Em novembro de 2015, ocorreu o pior acidente da mineração brasileira. Neste dia houve um rompimento de barragem da mineradora Samarco, o rompimento praticamente devastou uma cidade inteira a deixando debaixo da lama, pessoas ficaram desabrigadas outras perderam a vida com a tragédia. A empresa foi obrigada na justiça a pagar uma indenização a cada morador da comunidade além de pagou um total de 552 milhões de reais em 68 multas aplicadas pelo Ibama e governos de MG e ES.