Carta deixada por Mariano, revela esquema de superfaturamento entre o IDAC e a clínica de Aírton Marques

Uma carta deixa pelo médico Mariano que foi achado morto em seu apartamento onde cumpria prisão domiciliar REVEJA AQUI, deixou “estremecido” o palácio dos leões sede do governo do Maranhão,na carta Mariano revela detalhes de um suposto esquema orquestrado para roubar dinheiro da saúde pública do estado,com detalhes o médico  narra todo o esquema que envolve grandes e pequenos em todo o estado, inclusive citando o próprio governador Flávio  Dino. A menos de um mês atrás  o Blog do Werbeth Saraiva publicou sobre um suposto esquema de superfaturamento nos pagamentos de médicos do hospital regional de Carutapera, a empresa responsável pelos pagamentos seria a MEDCLINICA de propriedade do médico  e ex candidato a prefeito do município, o blog questionou, que ao comparar duas notas fiscais sendo uma emitida no ano de 2016 ao Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (Idac) e outra no ultimo dia do ano de 2017 (31/12/2017) a Secretaria de estado da saúde do Maranhão, os valores variam e o que se observa é que á um superfaturamento absurdo em relação aos dois contratos, no contrato com a IDAC que teve o presidente Augusto Silva Aragão preso ano passado por envolvimento em uma fraude na saúde do Maranhão de mais de 18 milhões,a MEDCLINICA faturou  quase o dobro do que faturou com a secretaria de saúde do estado em doze meses, sendo que os serviços eram os mesmos, o pagamento de diárias de médicos do hospital regional, REVEJA AQUI.

Na carta deixada pelo medico Mariano ele confirma o superfaturamento nos valores pagos aos grupos médicos em Carutapera,e diz que baixou para 155 mil reais.

” Sempre questionei os valores dos grupos médicos,inclusive baixando o valor de algumas como mais de 155 mil em Carutapera na passagem do IDAC para a EMSERH.” Escreveu Mariano.

A responsável pelo pagamento dos médicos tanto no período da IDAC quanto no período da EMSERH foi a clinica de Airtom Marques, o que prova o superfaturamento e conchavo entre a empresa MEDCLINICA e o instituto IDAC, tudo no intuito de surrupiar dinheiro público  da saúde do Maranhão.

Airtom Marques foi exonerado do cargo no Hospital Regional justamente por suspeita de bandalheira

a empresa de propriedade do medico, Medclinica seria a responsável por subornar e passar mensalmente uma propina milionária a um funcionários do Hospital  regional de Carutapera, o médico chegou a confessar a existência do crime em uma reunião onde estava presente o governador do Maranhão,ainda teria entregado vários comprovantes de depósitos, de imediato o governador ordenou que um processo administrativo fosse aberto pela secretaria estadual de saúde, o caso foi denunciado pelo deputado Raimundo Cutrim na Assembleia, o mesmo detonou  o absurdo e disse que teria provas robustas dos crimes praticados pelo médico e empresário, a empresa Medclinica que é de propriedade de Airtom Marques passa a ser investigada pela policia Federal por várias suspeitas de corrupção inclusive pela ligação com o instituto IDAC.
Após o termino das investigações comandada pela secretaria estadual de saúde, foi autorizado pelo governador a demissão do médico do hospital regional.
A Policia Federal está com todo “quebra cabeça” montado e só resta agir agora…
Veja: