PM prende suspeito de vários estupros em Imperatriz

Após levantamentos e incursões em bairros, a Polícia Militar, prendeu o principal suspeito de promover uma onda de terror ao invadir casas e cometer estupros no Teotônio Vilela, residencial que integra o programa social “Minha Casa Minha Vida”, na área do Bom Jesus, em Imperatriz, sudoeste do Estado. O suspeito preso foi identificado como Elvis Brito Ribeiro, 35 anos.

O comando do 14º Batalhão da PM informou que a prisão do suspeito foi possível após trabalho do Grupo de Serviço Avançado (GSA) do Serviço de Inteligência (SI) com o apoio da patrulha da área.

Elvis Brito foi preso por volta das 19h desta quarta-feira (7). Horas antes, segundo a PM, ainda, perseguiu duas irmãs, uma criança e uma adolescente, enquanto estas realizavam o percurso até a casa em que habitam. O indivíduo aproveito-se da escuridão, ocasião em que insistiu e tentou persuadir as irmãs a acompanhá-lo até uma região de matagal.

Elvis já responde judicialmente por sete crimes envolvendo ameaça, lesão corporal dolosa, violência doméstica e furto, mas se encontrava em liberdade.

No bairro, já houve varias denúncias de estupro ou tentativa de estupro atribuídas ao homem que foi reconhecido como o estuprado por uma das vítimas, uma mulher, atacada no dia 25 de fevereiro no bairro Teotônio Vilela.

O suspeito foi conduzido pelos policiais até o Plantão Central da Delegacia Regional de Segurança para os procedimentos legais.

Tarifas de ônibus sobem no fim de semana em Imperatriz

A Prefeitura de Imperatriz informou que a partir das 00h do dia 06 de janeiro haverá reajuste no preço das tarifas do sistema de transporte coletivo urbano na cidade.
Os novos valores das tarifas serão de R$ 3,50 para o nível 01, rota Urbana; R$ 6,40, nível 02, Vila conceição; e de R$ 7,00, nível 03, Petrolina.
Segundo a Prefeitura de Imperatriz, o reajuste anual é para adequar a receita ao custo do sistema operacional, garantir a manutenção dos colaboradores e a renovação da frota de ônibus da concessionária Rio Anil Transportes (Ratrans), que opera o serviço de transporte coletivo em Imperatriz.
Gilson Neto, proprietário da Ratrans, informou que o reajuste é necessário devido a melhoria nos serviços e pelo pesado custo operacional.
“Todo grande sistema de transporte precisa realinhar os custos. Isso é anual. De 12 meses. Então você olha o preço do diesel, que hoje é um dos maiores vilões do sistema de transporte, por exemplo. No caso de Imperatriz o preço do diesel subiu 31% e o aço subiu 30% ao longo desses 12 meses. Soma-se isso ao investimento. Foi fechado o investimento na casa de 20% da frota operante ao ano e são ônibus com ar-condicionado, que são bem mais caros”, explicou.
Gilson também acrescentou que o mesmo pode ocorrer com a cidade de São Luís, onde as empresas de ônibus estariam operando com déficit operacional.
“São Luís não tem como fugir do realinhamento tarifário. Já foi feito o pedido desde setembro. A prefeitura já poderia ter concedido o reajuste desde setembro do ano passado, mas diferente de Imperatriz, onde apenas uma empresa opera, a Prefeitura informou que está analisando os números e que é mais complexo calcular porque são mais empresas que operam na cidade e por isso ainda não realizaram o realinhamento tarifário lá. A gente está operando com déficit operacional e está insustentável em São Luís”, declarou.

Do G1