Materiais odontológicos custarão quase R$ 1 milhão em São Mateus

Diogo Cruz e Raphaela Cruz donos da empresa Inove Saúde

Os empresários Diego Eduardo Lobo Cruz e Raphaela Duailibe Leda Cruz continuam faturando alto em órgãos públicos do Maranhão.

Com a chegada das emendas do fundo a fundo da saúde a Inove saúde, virou a empresa preferida de diversos prefeitos do Maranhão para “compra” de materiais  hospitalares e odontológicos.

Na prefeitura de São Mateus, administrada pelo prefeito Miltinho Aragão, os empresários venceram concorrência de R$ 841.838.91 (Oitocentos e
quarenta e um mil oitocentos e trinta e oito reais e noventa e um centavos), o objeto do contrato é o fornecimento de materiais e insumos odontológicos.

A População de São Mateus avisa que esses materiais nunca chegaram por lá. É mais um caso para o MP investigar.

É mais um contrato suspeito!

Inove Saúde é contratada por quase R$ 5 milhões na prefeitura de Barreirinhas

Albérico Filho, prefeito de Barreirinhas

A prefeitura de Barreirinhas comandada pelo prefeito Albérico Filho (PMDB), contratou uma empresa para fornecer equipamentos odontológicos por uma verdadeira fortuna.

A I9 SAÚDE EQUIPAMENTOS MÉDICOS E ODONTOLÓGICOS LTDA, de propriedade dos sócios Diogo Eduardo Lobo Cruz e Raphaella Duailibe Leda Cruz, deve faturar pouco mais de quatro milhões e novecentos mil reais no ano de 2019 no município.

A empresa que tem sede em São Luís no bairro parque Shalon, virou uma verdadeira “papa” tudo dos contratos com o mesmo objeto em diferentes prefeituras do Maranhão, várias denúncias de irregularidades em certames vencidos pela empresa têm sido recebidas pelo blog. Ainda foi informado que alguém de muita influência no meio politico e empresarial pode estar por trás de alguns dos contratos vencidos pela INOVE. Mais ai é outra história!

Fundo a Fundo

As emendas parlamentares destinadas aos municípios para o chamado fundo a fundo da saúde tem irrigado os cofres da empresa Inove Saúde, o grande problema é que a falta de equipamentos e materiais hospitalares ainda permanece em diversos municípios que receberam os recursos. É no mínimo estranho!