Trajetória marcada por suspeitas de corrupção pela ex-prefeita de Matões, mãe de Rubens Jr, desanima eleitores de São Luís

Rubens jr e sua mãe. Ex-prefeita de Matões é ré em diversas ações movidas pelo Ministério Público e tudo por suspeitas de corrupção. Breve mais detalhes.

A herança política deixada pela ex-prefeita de Matões, Suely Torres e Silva, mãe do candidato a prefeito de São Luís, Rubens Jr, põe em xeque a candidatura do deputado federal.

Com os péssimos exemplos, Júnior vem perdendo sua credibilidade diante do eleitorado ludovicense. E talvez seja até por isso o pífio desempenho do comunista em pesquisas realizadas nos últimos meses.

A ex-prefeita coleciona várias investigações envolvendo dinheiro público por contratações ilegais. Em 2014, a Promotoria de Justiça de Matões ingressou com uma Ação Civil Pública por improbidade administrativa contra a ex-gestora, após ser encontradas irregularidades em um contrato entre a prefeitura e a empresa HS Construtora Ltda em uma obra no valor de 1.299.775,82. Na época, uma das sócias da HS Construtora, Luzian Girão Sampaio, era servidora da administração.

Em 2009, a Promotoria novamente ingressou com Ação Civil Pública com pedido de liminar contra a ex-prefeita, Suely Torres e Silva. Na ocasião, de acordo a promotora de justiça Patrícia Fernandes Gomes Costa Ferreira, a gestora apresentou uma prestação de contas irregular (Acórdão PL-TCE nº 470/2013) e também deixou de publicar instrumento de contratos e seus aditamentos na imprensa oficial. Na época também foi apurado que houve fragmentação de despesas para reforma e ampliação de uma escola.

Mais recente, no ano de 2017, o Ministério Público denunciou a ex-prefeita por improbidade administrativa por não fazer os repasses obrigatórios de precatórios determinados pela Justiça, no período de agosto a dezembro de 2016. O débito do precatório da Prefeitura de Matões era de R$ 5,6 milhões. O município estava sendo obrigado a depositar mensalmente o valor de R$ 51.517,47.

A prefeita não repassou os valores referentes aos meses de agosto a dezembro de 2016, resultando no sequestro de R$ 257.587,35 dos cofres municipais, conforme decisão judicial.

É com essa herança que o deputado federal Rubens Jr quer ser eleito prefeito de São Luís? A população de São Luís segue de olho nessas investidas, e já decidiu que quer uma gestão mil vezes superior a essa, deixada pelo péssimo prefeito Edivaldo Holanda Junior, tido por muitos, como incapaz.