Explosão de casos da Covid-19 na região Alto Turi e Gurupi assusta gestores

 

André Dourado é prefeito de Carutapera, e representante da Federação dos prefeitos do Maranhão (FAMEM) na região

O avanço do novo coronavírus (Covid-19) pelo interior do Maranhão tem sido um ponto de pressão sobre as gestões de prefeitos em todo o Estado.

Na região mais pobre do Maranhão, Alto Turi e Gurupi, os gestores já não sabem o que fazer, pois os casos só aumentam e a falta de testes, estrutura hospitalar e mão de obra técnica especializada dificulta mais ainda a contenção do vírus.

O prefeito de Carutapera, André Dourado, já encaminhou oficios ao governo do estado pedindo leitos móveis de UTI e outras providencias para o hospital regional de Carutapera que atende vários municípios da região.

Em Zé Doca, com recursos do município está sendo concluído um hospital de campanha com trinta e cinco leitos. O recurso usado na obra de emergência é de parceria da prefeitura com o deputado federal Josimar Maranhãozinho.

Já em Governador Nunes Freire os casos só aumentam dia após dia. E a população não pode contar com o único hospital da cidade que se encontra em situação de calamidade pública. O município é administrado pelo prefeito Indalécio Vieira, suspeito de desvios de recursos, inclusive da saúde.

Desde o mês passado, por força de decreto, o governador Flávio Dino (PCdoB) decidiu segregar o território maranhense basicamente em duas regiões: a Grande Ilha, compreendendo os quatro municípios da Região Metropolitana de São Luís; e o continente, com os demais 213 municípios.

Na primeira, definiu regras mais duras para funcionamento das atividades comerciais, como forma de reduzir a circulação de pessoas – o que culminou com uma decisão judicial determinando o bloqueio total (lockdown) e um posterior decreto pela instituição de um rodízio de veículos.

No interior, deixou aos gestores municipais a possibilidade de definir regras mais brandas, ou rígidas, de acordo com a realidade de cada cidade.

Por meio de decretos, prefeitos de todos os municípios da região do alto turi, tentam conscientizar a população, além de buscarem a redução de contaminados.

Mas os novos casos da doença interior adentro começaram ser maiores que na Região Metropolitana de São Luís. Boletim epidemiológico emitido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) na quarta-feira, 13, por exemplo, aponta que houve 138 registros da Covid-19 nos quatro municípios da Ilha, contra 551 no continente. Um dia antes, na terça-feira, 12, os números já havia sido parecidos: 166 novos casos em São Luís e entorno, contra 420 do interior.

Em entrevista ao programa Ponto Final, da Rádio Mirante AM, na manhã de ontem, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, admitiu preocupação com essa mudança de panorama, mas garantiu que o governo tem se preparado para a virada.

“A gente tem um plano de ação para modificar o perfil das nossas unidades [no interior]. A gente vai modificar o perfil de Pinheiro, Santa Inês, Coroatá, Imperatriz para colocar essas unidades macrorregionais exclusivas para coronavírus. Barreirinhas já tem uma ala, Peritoró já tem metade do hospital voltado para o cuidado com a Covid-19, vamos inaugurar em Lago da Pedra e Santa Luzia do Paruá”, disse.

Ele acrescentou que o Estado pretende inaugurar mais unidades, mas admitiu problemas com o fornecimento de oxigênio. E deu mais detalhes sobre novos hospitais que devem ser inaugurados em breve.

“A gente tá com um problema hoje que é sobre rede de oxigênio, não estamos conseguindo empresas que queiram fazer, colocar o tanque ou a usina de oxigênio, para fornecer oxigênio aos hospitais. Nesse momento há uma demanda muito elevada de todos os estados da federação, mas a gente está lutando pra isso. Aí o quanto antes inaugurar Santa Luzia do Paruá e Lago da Pedra, também os dois nesse momento exclusivos para Covid-19. No sábado eu estarei em Açailândia, para inaugurar o Hospital da Vale, hospital de campanha de Açailândia em parceria com a Vale e a prefeitura municipal. Ele já está pronto. A gente já entrega os primeiros 20 leitos dele, sendo quatro leitos de estabilização, no sábado 10h da manhã”, completou.

Os gestores acreditam que a única solução é a criação de hospitais de campanha em regiões estratégicas do estado. Caso contrário, os gestores, temem que o aumento de vitimas fatais da doença, seja demasiado.

Polícia prende suspeitos da explosão de agência bancária no São Francisco

Imagens do resultado da explosão na agência do Bradesco, no São Francisco. Foto: Divulgação

Policiais prenderam na manhã desta sexta-feira(30), Eduardo Gomes Oliveira e uma mulher identificada como Gilcilene, no bairro da Ilhinha, em São Luís. Eles são suspeitos de participarem da explosão a agência do Banco do Bradesco, no São Francisco, na madrugada de quinta-feira (29).

Segundo informações, a mulher era responsável por guardar o material usado no ato criminoso.

Durante a ação que culminou na prisão do casal, a polícia apreendeu o veiculo usado também no crime.

Criminosos explodem agência bancária no bairro João Paulo

Agência do Banco do Brasil do bairro João Paulo.

Criminosos explodiram durante a  madrugada a agência do Banco do Brasil localizada na Avenida João Pessoa, bairro João Paulo, em São Luís.

Segundo informações policiais, o arrombamento seguido de explosão, ocorreu às 3 da madrugada desta quarta-feira (26). A agência teve  sua estrutura parcialmente prejudicada. Vários  caixas eletrônicos foram danificados.

No local, a polícia apreendeu uma caixa contendo várias  bananas de dinamite intactas.Os criminosos,ainda não identificados,fugiram após o ato delituoso. A polícia não informou se o bando conseguiu levar alguma quantia.

Criminosos explodem agência bancária em São Luís

Foto: Blog Gilberto Lima.

Criminosos explodiram na madrugada desta segunda-feira (03),a agência do banco do Brasil localizada na Avenida dos Holandeses,Calhau.

A agência teve  sua estrutura parcialmente prejudicada. Pelo menos,um caixa eletrônico foi danificado.

Os criminosos,ainda não identificados,fugiram após o ato delituoso. A polícia não informou se o bando conseguiu levar alguma quantia.