As duas máscaras: Cleones se preocupou com a de pano

Para recordar:pré-candidato a estadual, Duarte Júnior sobe em telhado para estrelar comercial do Procon/Viva

Chamou atenção o duro discurso que o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Cleones Cunha fez contra o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL). O magistrado não citou nominalmente o deputado Josimar, mas repudiou o fato dele “mandar confeccionar máscaras de pano com o logo do Partido Liberal.

O magistrado disse que o caso terá resposta rápida do Tribunal que preside. Engraçado, que o mesmo Cleones Cunha não quis dar uma resposta rápida no processo de cassação do midiático Duarte Jr (Republicanos), que usou e abusou da estrutura do Procon – segundo denúncia – para se eleger deputado estadual. O processo de cassação caminhou a passo de tartaruga no TRE e estava no ponto de ser julgado desde o dia 19 de agosto de 2019.

O processo só foi julgado no meio da pandemia, no último dia 04 de maio, sem a devida atenção da imprensa que cobre política. E pasmem: o desembargador Cleones Cunha votou favorável ao deputado Duarte Jr.

As palavras de Cleones contra Josimar poderia servir para justificar um voto pela cassação de Duarte Jr: “Tenha certeza, quem fizer besteira desse tipo, ações que desrespeitam a população, desrespeitam o cidadão maranhense, terá uma resposta rápida, tanto do Ministério Público, quanto do Tribunal Regional Eleitoral”.

A máscara de bom moço e defensor de uma “nova política” não chocou Cleones, somente uma máscara de pano. Talvez por se tratar de um político que não vem de uma família tradicional, como é a do desembargador que comanda uma oligarquia em Tuntum, comandada pelo irmão Dr. Tema e a deputada estadual Daniella Tema (Republicanos), aliada de Duarte Jr.

Desembargador Cleones Cunha ladeado da cunhada deputada Daniela Tema e do irmão, Prefeito de Tuntum

Dos 5 desembargadores que votaram favoráveis a Duarte Jr, dois deveriam ter declarado suspeição.

Desembargador Cleones Cunha e José Gonçalo

Na sessão do TRE que garantiu alguma sobrevida ao deputado estadual Duarte Júnior (Republicanos), pelo menos dois desembargadores deveriam ter alegado suspeição ao invés de votar: José Gonçalo e Cleones Cunha.

O Juiz José Gonçalo é irmão de Hilton Gonçalo, prefeito de Santa Rita e considerado muito próximo ao Deputado Ariston, ambos do PRB, que por sinal é o mesmo partido de Duarte Jr. e que tem o vice-governador Carlos Brandão como vice-presidente nacional.

Semelhante situação é a do desembargador Cleones Cunha,
cunhado da deputada Daniella Tema , também filiada ao PRB de Carlos Brandão.

A vitória de Duarte Júnior na Justiça Eleitoral do MA faz com que ele sobreviva mais alguns meses no Parlamento até a provável cassação do mandato no TSE.

“Jogo combinado? Como antecipou o Blog, Duarte Júnior adia sua cassação com vitória no TRE por 5×2”

Duarte Jr

Como havia antecipado o blog, a movimentação de Carlos Brandão parece ter garantido alguma sobrevida ao deputado estadual Duarte Júnior (Republicanos), que foi absolvido em 1a instância do processo de cassação que foi movido pelo Ministério Público que o acusa de usar a estrutura do Procon para se beneficiar para a disputa eleitoral de 2018, a qual ele foi eleito.

O relator do processo, o desembargador Tyrone Silva votou pela improcedência do processo movido pelo Ministério Público Federal, ele foi acompanhado pelos juízes José Gonçalo, Gustavo Vilas Boas, Cleones Cunha e Lavínia Macedo Coelho. Votaram a favor da cassação, os juízes Ronaldo Castro Desterro e Silva e Bruno Duailibe.

A vitória de Duarte Júnior na Justiça Eleitoral do MA faz com que ele sobreviva mais alguns meses no Parlamento até a provável cassação do mandato no TSE.

EXCLUSIVO: movimentação de Brandão nos bastidores deve garantir 5X2 em favor de Duarte no TRE-MA. Deputado deve ser cassado em Brasília

Duarte Jr e Carlos Brandão

Conforme informações colhidas semana passada  junto a um magistrado da alta cúpula do TRE, o deputado Duarte Jr (Republicanos) deve ganhar alguma sobrevida na disputa da Prefeitura de São Luís. O vice- governador, Carlos Brandão, teria usado de grande influência junto aos magistrados da corte para influenciar na votação de hoje, do processo de cassação de mandato do deputado estadual.

A expectativa é de um placar de 5 x2 em favor de Duarte Jr., que deve vencer aqui sobre a tese da preclusão da denúncia do MP , porém  10 entre 10 especialistas em Direito consultados pelo Blog do WS afirmam que o destino do deputado está selado no TSE, onde deverá perder o mandato como aconteceu com a Senadora Juiza Selma, do Mato Grosso.

Juiz faz live com pré-candidato para explicar decisão judicial e é criticado por senador

O senador maranhense, Roberto Rocha (PSDB), usou as redes sociais para criticar o juiz Douglas de Melo Martins, por participar de uma live com o deputado Duarte Jr. do PRB que também é pré-candidato ao cargo de prefeito de São Luís, nas eleições de 2020.

Juiz fazer live para explicar decisão judicial é inusitado, em companhia de pré-candidato, eleito pelo partido comunista então.
Mas isso é na república do Maranhão… aí pode!!!
Não pode é o presidente da República nomear um auxiliar. Disse Roberto Rocha.

Duarte mente e é desmentido por Mical Damasceno

Publicação de Duarte Jr

A deputada Mical Damasceno (PTB) falou ao blog no início dessa noite (22) que desconhece a informação de que foi destituída do cargo de presidente da comissão de educação da AL-MA, desmentindo assim o deputado Duarte Jr.

O deputado estadual anunciou em suas redes sociais que é o presidente da comissão de educação da Assembleia Legislativa do Maranhão e foi desmentido logo em seguida pela deputada Mical.

A iniciativa de Duarte em propagar mais essa fake news foi após a grande repercussão da iniciativa dos deputados Othelino, Yglésio Moyses e Rildo Amaral que pressionaram as escolas privadas a reduzirem as mensalidades no período do COVID-19.

Duarte mais uma vez passa vergonha ao plantar fake News.

 

Revistas com propaganda de Duarte chegaram até às casas dos Procuradores do MPE

O Ministério Público Eleitoral ajuizou Representação por prática eleitoral irregular contra Hildelis Silva Duarte Júnior, mais conhecido como Duarte Jr., deputado estadual e pré-candidato ao cargo de prefeito de São Luís.

Assinada pela promotora eleitoral Moema Figueiredo Viana Pereira, a manifestação foi motivada pela distribuição de revistas, por meio do serviço dos Correios, às residências de eleitores, em desobediência à legislação eleitoral.

Como medida liminar, o Ministério Público Eleitoral requer a determinação da busca e apreensão dos exemplares (ainda não distribuídos) da revista, bem como da imediata suspensão da distribuição, com a notificação do gerente comercial da agência central de Correios, localizada na Praça João Lisboa, em São Luís, para que se abstenha de enviar o material ali existente.

Foi requerida igualmente a condenação do representado no pagamento da multa definida na Lei das Eleições e na Resolução nº 23.610/2019, do Tribunal Superior Eleitoral.

IRREGULARIDADES

As irregularidades chegaram ao conhecimento do Ministério Público por meio de publicação veiculada no blogue Online1, que noticiou a distribuição pelo deputado estadual Duarte Jr. de aproximadamente 201 mil exemplares da publicação em residências da capital.

Durante a investigação, o procurador regional Eleitoral, Juraci Guimarães Júnior, e o promotor eleitoral Pablo Bogéa Pereira Santos, informaram ter recebido um exemplar da revista em suas respectivas residências, acrescentando que o material fora enviado a inúmeros apartamentos dos prédios onde moram.

De posse do exemplar, o MP Eleitoral verificou que, contrariando a legislação eleitoral, não constam na revista informação sobre a tiragem e o número de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) ou no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) dos responsáveis pela sua confecção e contratação.

Na manifestação, a promotora destacou que, embora uma só revista seja suficiente para comprovar a irregularidade, foi expedido ofício à agência central dos Correios de São Luís, objetivando saber exatamente a quantidade de revistas distribuídas, os locais de distribuição e o valor do serviço contratado.

“A pretexto de prestar contas de sua atuação enquanto parlamentar, o representado, na verdade, promove a sua pré-candidatura, o que se revela não apenas pela excessiva quantidade de revistas distribuídas, mas, sobretudo, pelo conteúdo, que, além de vincular a sua imagem a projetos relacionados à saúde, educação, proteção aos animais, direitos do trabalhador e do consumidor, faz alusão a trabalhos futuros, mencionando expressamente que ‘muito ainda precisa ser feito’ e ‘acredite: juntos faremos muito mais’, referindo-se, por óbvio, à sua pretensa atuação como prefeito de São Luís”, enfatizou Moema Figueiredo Viana Pereira.

De acordo com a representante do MP, a publicação ressaltou, também, ações de Duarte Jr. quando era dirigente do Procon, o que revela que a propaganda não se restringe à sua atuação como parlamentar, não tendo o propósito de prestar contas de sua conduta e trabalho na Assembleia Legislativa, mas, sim, de demonstrar a sua performance na vida pública.

LEGISLAÇÃO

A manifestação do MP está fundamentada pelo artigo 36 da Lei nº 9.504/19974, que veda, expressamente, a divulgação de propaganda eleitoral antes do dia 16 de agosto do ano das eleições, e pelo artigo 38, que exige que todo material impresso de campanha eleitoral deverá conter o número de inscrição no CNPJ ou CPF do responsável pela confecção, bem como de quem a contratou, e a respectiva tiragem.

“Nas revistas recentemente distribuídas não constam as informações exigidas pelo dispositivo legal acima indicado. Não há dúvidas, portanto, que os impressos contrariam frontalmente a legislação eleitoral, restando demonstrada e provada a realização de propaganda extemporânea”, declarou, na manifestação, Moema Figueiredo.

O movimento de Duarte jr para constranger o parlamento estadual

Deputado Duarte Jr.

O deputado Duarte Jr conseguiu influenciar meia dúzia de deputados para se autopromover com a suposta proposta de redução de 50% dos salários. O que o deputado não contava foi com a falta de apoio dos demais colegas, que viram na tentativa açodada do deputado um movimento para constranger o parlamento estadual e faturar dividendos políticos.

Analistas políticos mais próximos classificaram como infantil a postura do parlamentar, que poderia ter sido pactuada antes com a Presidência da Casa.

É mais um capítulo da saga de desgastes de Duarte Jr na Assembleia Legislativa do Maranhão.

Resta saber se é essa a nova forma do vice-governador Carlos Brandão fazer política no Maranhão, constrangendo aliados.

Duarte Jr mostra que a Justiça Eleitoral do Maranhão não existe

201 mil revistas foram distribuídas na ilha de São Luís. O ato é uma afronta ao MPE do Maranhão.

O deputado estadual Duarte Jr. parece não ter limites quando o quesito é aparecer. São vários os desafios feitos pelo parlamentar à Justiça Eleitoral do Maranhão, mesmo enfrentando um processo de cassação por ter abusado da máquina do PROCON para se eleger deputado estadual nas eleições de 2018.

O parlamentar Duarte Jr. é pré-candidato à prefeitura de São Luís e já foi advertido pelo Ministério Público Eleitoral sobre suas campanhas publicitárias que refletem uma verdadeira antecipação da campanha partidária, mas mesmo assim, Duarte continua.

Milhares de revistas com conteúdo de promoção pessoal do deputado estão sendo distribuídas nas casas, e as revistas chegam aos lares pelos correios. De acordo com dados colhidos pelo blog, foram 201 mil panfletos distribuídos, apenas no centro da cidade 44 mil panfletos e para fazer a distribuição a empresa de correio abocanhou R$ 45 mil, dinheiro oriundo de contribuição da população do Maranhão.

O MPE ainda não se posicionou.

VÍDEO! Wellignton coloca Duarte na parede e ex-Procon foge


O deputado estadual Duarte jr (Republicanos), fugiu de sessão da Assembleia Legislativa na tarde desta segunda-feira(09), após o deputado Welligton do Curso apresentar relatório da Polícia Federal.

Segundo a PF, assessores do parlamentar são os supostos criadores de uma rede de fakes que se espalharam durante as eleições de 2018.

Veja o vídeo: