Duarte ameaça pedir que advogado de donos de postos de combustíveis se retire de CPI

Após o advogado do sindicato de postos de combustíveis se pronunciar em discordância da fala do deputado Duarte Jr, o ex-presidente do Procon pediu ao advogado que deixasse continuar a CPI.

“Peço que o senhor deixe de continuar os trabalhos da CPI, caso contrário pedirei para o senhor se retirar do ambiente” disse Duarte ao advogado.
Vídeo:

CPI dos combustíveis pode alcançar políticos e poderosos no Maranhão

Com o objetivo de investigar os preços praticados em postos de gasolina no Maranhão, a Comissão Parlamentar de Inquérito do Combustível pode encontrar outros crimes praticados por empresários e chegar até grandes políticos Nesta segunda-feira (22), a CPI do Combustível teve sua segunda reunião na Assembleia Legislativa do Maranhão.

A redução do preço da gasolina, anunciada pela Petrobras na última sexta-feira (19) foi pauta da reunião dos deputados Roberto Costa (MDB), Ana do Gás (PCdoB), Rafael Leitoa (PDT), Ricardo Rios (PDT), Zito Rolim (PDT) e Wellington do Curso (PSDB), além do presidente da comissão, o deputado Duarte Júnior (Republicanos).

A CPI comandada por Duarte já solicitou informações para a Secretaria Estadual de Fazenda, Delegacia da Receita Federal, Ministério Público, entre outros órgãos, além de revendedoras e distribuidores de combustível. Com essas informações, como o acesso ao fluxo de caixa e relação posto/revendedora, os preços colocados na bomba podem ser apenas a ponta de um iceberg muito maior.

A CPI que tem 120 dias para apurar e investigar – e pode prorrogar por mais 120 dias – deve ter acesso a documentos e alcançar políticos e empresários, sem sombra de dúvidas.

Vale a pena ficar de olho na CPI, principalmente nos seus bastidores.

CPI dos Combustíveis no Maranhão: expectativa e realidade

Há dois cenários vislumbrados com a instalação da CPI dos Combustíveis: o da expectativa e o da realidade. Proposto pelo deputado estadual, Duarte Júnior (Republicanos), a Comissão Parlamentar de Inquérito visa investigar o aumento constante de preços nos postos de combustíveis.

Acontece, que a alta do preço dos combustíveis foge da competência legislativa de uma Assembleia Legislativa do Maranhão. O preço dos combustíveis estão atrelados à alta do dólar e o preço do petróleo no mercado internacional.

No campo da expectativa, o deputado estadual Duarte Júnior vende a ideia de que fará ações que farão o preço diminuir na bomba dos postos de gasolina. Ao expor empresários e fortalecer a ideia de que empresário sempre é o vilão, Duarte Júnior, sabidamente, só vai manter acesa uma parcela do seu eleitorado, que enxerga na pauta do consumidor a solução de todos os males.

No campo da realidade, o deputado estadual Roberto Costa (MDB), deve entregar um relatório baseado nos fatos, em que os aumentos abusivos não são deliberados por vontade dos empresários, mas por circunstâncias do mercado e da economia brasileira que tem corroído a moeda nacional. No fim das contas, a CPI dos Combustíveis não vai para lugar nenhum, a não ser gastar recursos públicos para descobrir o que todos já sabem.

A CPI dos Combustíveis conta com os deputados Duarte Júnior (Republicanos), Rafael Leitoa (PDT), Ricardo Rios (PDT), Zito Rolim (PDT), Ana do Gás (PCdoB), Ciro Neto (PP) e Roberto Costa (MDB). Na condição de suplentes conta com os deputados Adelmo Soares (PCdoB), Carlinhos Florêncio (PCdoB), Professor Marco Aurélio (PCdoB), Zé Inácio (PT), Fábio Braga (Solidariedade), Wendell Lages (PMN) e Fábio Macedo (Republicanos).

Vereador votou contra CPI da Saúde para manter esposa na direção de Hospital em Ribamar

O vereador Cristiano tentou até o último momento, impedir a criação da CPI da Saúde, instalada essa semana pela Câmara de Vereadores de São José de Ribamar.

O voto contra a CPI e a articulação para que as investigações não prosperem faz parte de um suposto acordo do parlamentar com o prefeito Eudes Sampaio, que entre suas regalias, estaria manter sua esposa, Andreya Jesus, na direção do Hospital Municipal de São José de Ribamar.

O vereador teme que a investigação encontre alguma irregularidade na Saúde de Ribamar ou na gerência do Hospital, o que poderia prejudicar seus planos de reeleição.

O Ministério Publico deve investigar o conflito de interesses.

Barra do Corda:11 vereadores votaram contra CPI que investigará 15 mortes que ocorreram no Materno Infantil

Vereadores que votaram contra a CPI.

11 vereadores de Barra do Corda aliados ao prefeito  Eric Costa,tentaram impedir a Instauração da CPI(Comissão Parlamentar de Inquérito) que pretende apurar 15 mortes de recém-nascidos ocorridas apenas neste ano no Hospital Materno Infantil daquela.

O requerimento que irá apurar as mortes  recebeu apoio  dos vereadores João Pedro, Eteldo, Aurean, Jaile, Nem do Swan e Gil Lopes, além da assinatura  do Presidente da Câmara de Vereadores,  Gil Lopes.