Deputado Duarte Jr. É acusado de ter sumido com animais abandonados às margens do rio Bacanga, em São Luís

Voluntários de ONG’s e associações de defesa de animais acusam o deputado estadual Duarte Jr. (PCdoB) de se beneficiar politicamente do Catramóvel e ter sumido com animais abandonados às margens do rio Bacanga, no bairro Areinha, em São Luís.

Segundo relatos em um grupo de uma rede social, o parlamentar divulgou uma ação prometendo a castração de 100 gatos. No entanto, retirou apenas 8 do local. Destes, pagou a castração de apenas 5 e um protetor de uma ONG, 3.

Uma voluntária afirma que Duarte Jr. Entrou em contato com uma loja de São Luís para expor os animais resgatados para doação. Mas foi barrado pela proprietária na entrega porque os gatos estavam com pulga, carrapato e sarnas, sem vacinas e tratamento adequado.

De acordo com a denúncia publicada no site do Jornalista Linhares, o deputado afirmou que não recebia da Assembleia Legislativa do Maranhão para bancar os tratamentos dos animais e que só conseguiria pagar as despesas se roubasse.

Em outra alegação, a voluntária conta que Duarte Jr. usou um criador de animais como “palanque”. O deputado chegou a casa do homem, que criava uma média de 50 animais, juntamente com a Promotoria do Idoso, Defesa Civil, Vigilância Sanitária e Unidade de Vigilância em Zoonoses.

O idoso, que sofria de transtornos mentais, ficou extremante amedrontado com a tentativa frustrada de ajuda e foi embora para Teresina com receio de receber uma punição.

O parlamentar disse que havia consegui um novo lugar para os animais, mas enviou apenas 20kg de alimentação na última sexta-feira (12) e nunca mais apareceu. Hoje os animais são alimentados pelos vizinhos do antigo dono da casa, que foi embora de São Luís.

O deputado prometeu ração para esses animais por 10 dias, mas os animais ficaram 72 horas sem ter o que comer. Ele esteve na casa na segunda-feira (15) para fazer a contagem dos cães, após a ONG Dindas Formiguinhas ter feito um vídeo no sábado (13). Depois disso, o deputado não apareceu mais no local.

Os cães só estão comendo porque a ONG Dindas Formiguinhas conseguiu arrecadar 100 kg de ração para doar a esses animais.

O OUTRO LADO

Nota de Duarte Jr.

A causa animal é uma promessa de campanha e que vem sendo trabalhada com muita seriedade e compromisso. Na última ação do CastraMóvel, realizada nos dias 13 e 14 de julho, no Pátio Norte Shopping, contribui com R$ 3.200 do meu salário para as despesas com materiais, estrutura, logística e alimentação das equipes de profissionais que realizaram os atendimentos.

Na ação de resgate, castração e tratamento de animais no Sítio dos Gatos, todos os gatos retirados do local foram adotados, inclusive por funcionários do meu gabinete, conforme divulgado em minhas redes sociais. Conseguimos vermifugar, castrar e realizar exames de sangue nos animais por meio de parceria com os laboratórios Simetra e Vetnil/NB Distribuidora.

Em relação ao idoso, os próprios moradores do Bairro de Fátima me enviaram denúncia sobre a situação crítica do idoso e dos mais de 40 cães que vivem em sua casa. Imediatamente, oficiei todos os órgãos responsáveis para realizarmos resgate tanto do idoso, como dos animais. Graças à promotoria do idoso, na pessoa do procurador José Cutrim, ele já foi retirado do local e está com sua família, no Piauí. No dia 12 de julho, minha equipe de gabinete esteve no local e levou ração para alimentar os animais no fim de semana.

Logo na segunda-feira (15), retornei ao local para avaliar de perto a situação, doar mais ração e fazer a contagem dos animais para saber o quantitativo de ração para os próximos dias, mas a Ong Dindas Formiguinha esteve também no local com ração para manter os cães até que o resgate fosse realizado. O resgate dos animais iniciou nesta quarta-feira (18).

Garanto a todos que meu trabalho é sério, transparente e continuará sendo feito com responsabilidade, mesmo diante de tantas barreiras, pois São Luís não conta com um adequado controle de zoonoses, não tem (por enquanto) um Hospital Público Veterinário e nem um abrigo para animais, o que dificulta muito o avanço das ações, mas sigo firme e atuante na luta em prol do bem-estar animal e de um adequado controle de zoonoses em nossa cidade.

 Do Site Linhares 

Professora Rosiane Costa foi morta por causa de dívida

Rosiane Costa,Foto: Sistema Mirante

A Polícia Civil  apresentou durante coletiva realizada na Sede da Polícia Civil na manhã desta quarta-feira (22), o agente penitenciário Márcio Jorge Lago.

Segundo a delegada Viviane Fontenele, da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa(SHPP), Márcio  confessou  que matou a professora  Rosiane Costa.

Durante o depoimento, Márcio Jorge disse que  a estrangulou, jogou o corpo no carro e resolveu se desfazer do corpo na Universidade Federal do Maranhão (UFMA).O suspeito do crime explicou que se desfez do corpo na UFMA porque estava no caminho indo buscar a esposa na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da área Itaqui-Bacanga.

 Segundo a delegada, as imagens do sistema interno de segurança  da UFMA foram fundamentais para identificação, além da confissão e dos  elementos utilizados na investigação.

Carro usado no crime.

“As imagens da UFMA foram fundamentais porque a partir delas nós conseguimos identificar o veículo que estava envolvido no crime. Verificamos também que o mesmo carro entrou no estacionamento do supermercado alguns minutos depois do crime para fazer compras utilizando o cartão de débito da vítima e aproveitou também para realizar um saque no Terminal de Auto Atendimento utilizando outro cartão da vítima”, explicou.

Ainda de acordo com a delegada, Márcio Jorge tinha um caso com Rosiane Costa há dois anos, mas tinha uma dívida que não tinha conseguido pagar. Segundo a polícia, Márcio Jorge Lago Marques será indiciado por feminicídio e motivo torpe.

“Eles mantinham contato por causa da dívida, onde ela fazia cobranças. No final de semana, ela fez uma cobrança mais contundente, dizendo que não iria mais esperar. Depois disso, ele resolveu insistir para que ela fosse até a residência dele para que conversassem, lá ele a seduziu para terem uma relação amorosa. A intenção dele era fazê-la desistir de cobrar essa dívida e como não conseguiu através desse meio, ele resolveu matá-la para se livrar da dívida”, afirmou a delegada.

FONTE: G1 MA