Empresa sem alvará ganha quase R$ 1 milhão em contratos na Prefeitura Monção

Prefeita de Monção, Claudia Silva

A prefeita Claudia Silva, de Monção, parece não ter limites quando se fala em gastar dinheiro público, ao observar os contratos firmados entre a gestão e prestadoras de serviços é possível observar diversas irregularidades e que levantam suspeitas de superfaturamentos, direcionamentos e verdadeiros atentados contra a lei de licitações.

Para se ter uma ideia, apenas nos cinco primeiro meses de 2019, o município de Monção, firmou R$ 948.564,000 (Novecentos e quarenta e oito mil quinhentos e sessenta e quatro reais) em contratos para o mesmo objeto, que é manutenção de ar condicionados. Um prato cheio para o Ministério Público.

A empresa vencedora do consorcio de contratos para o mesmo objeto é a Climax refrigeração, de Santa Inês, do empresário Raimundo Nonato Ribeiro de Almeida. A Climax refrigeração, teria que ser declarada impedida de participar da licitação, pela comissão de licitação do município, por estar estabelecida de forma irregular no município de Santa Inês, após levantamento realizado pelo blog, foi confirmado que a empresa se encontra com alvará de funcionamento vencido desde o dia 31/12/2018.

Uma fonte bem posicionada do blog, revelou que varias investigações do MP e até da Policia Federal, estão em curso para apurar supostos desvios de recursos no município de Monção, um dos alvos das investigações seria o esposo da gestora, que de acordo com informações é quem realmente manda e desmanda no município, quem mantém contato direto com fornecedores e prestadores de serviço no município, mais isso é assunto para a próxima noticia.