Flávio Dino vai disputar o Senado pelo PSB

PSB se reaproxima do PT e aguarda também a filiação de Marcelo Freixo, que deve ser o nome do partido ao governo do Rio de Janeiro.

Com novo cenário político no campo da esquerda, tendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de volta à cena, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), está de malas prontas para desembarcar no PSB, legenda pela qual deve se candidatar ao Senado.

A data do anúncio estava marcada para ocorrer no fim de maio. Dino, no entanto, pediu um pouco mais de mais tempo aos socialistas, com o objetivo de tentar levar mais nomes do PCdoB para o PSB e ainda esgotar a possibilidade de uma possível fusão partidária, com a criação de uma legenda.

Até o nome para o futuro partido já havia sido pensado: seria apenas Socialista. Essa possibilidade, no entanto, é considerada remota pelos integrantes do PSB, que não pretendem abandonar a marca.

Antes da volta de Lula, Dino era o nome do PCdoB para a corrida ao Planalto. Ao mesmo tempo, ele também admitia compor a coligação para eleger Lula caso essa possibilidade se colocasse.

A data do anúncio estava marcada para ocorrer no fim de maio. Dino, no entanto, pediu um pouco mais de mais tempo aos socialistas, com o objetivo de tentar levar mais nomes do PCdoB para o PSB e ainda esgotar a possibilidade de uma possível fusão partidária, com a criação de uma legenda.

Até o nome para o futuro partido já havia sido pensado: seria apenas Socialista. Essa possibilidade, no entanto, é considerada remota pelos integrantes do PSB, que não pretendem abandonar a marca.

Antes da volta de Lula, Dino era o nome do PCdoB para a corrida ao Planalto. Ao mesmo tempo, ele também admitia compor a coligação para eleger Lula caso essa possibilidade se colocasse.

Além disso, apontam que a ida de Dino para o PSB representa uma reaproximação do partido com o PT. A sigla deverá estar no bloco de apoio à candidatura de Lula ao Planalto em 2022.

Procurado pelo Metrópoles, Dino evitou falar sobre o assunto.

Metrópoles

Edivaldo será candidato a governador pelo PTB, garante Mical

EX-PREFEITO DE SÃO LUÍS, EDIVALDO HOLANDA JR

A presidente estadual do PTB, a deputada Mical Damasceno, garantiu ao blog do WS que o ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr será candidato ao Governo do Maranhão pelo PTB.

A presença de Edivaldo poderá mudar os rumos das eleições e atrair uma militância orgânica pelo nome do ex-prefeito. O PTB a cada dia mais tem se aproximado do eleitor evangélico e conservador.

Presidente do partido de Edilázio quer Meireles como vice de Lula

O presidente do PSD, Gilberto Kassab, está testando o nome de Henrique Meirelles para vice na chapa do ex-presidente Lula. Ele sabe que a prioridade no PT é ter um empresário ocupando essa posição nas eleições do ano que vem.

Kassab tem se aproximado de Lula porque vê o capital político que o ex-presidente preserva. A pesquisa Datafolha publicada na semana passada confirma que Lula fica à frente de Jair Bolsonaro no primeiro turno e vence no segundo turno.

A aproximação entre PSD e Lula é visível, mas Kassab move suas peças para ocupar espaço e manter portas abertas. Meirelles voltou ao PSD depois de um período no MDB, por onde se lançou candidato a presidente em 2018. De 2016 a 2018 foi ministro da Fazenda de Michel Temer. Atualmente, é secretário da Fazenda de João Dória em São Paulo.

De 2003 a 2010, Meirelles foi presidente do Banco Central no governo Lula. Nesses oito anos, tiveram convivência excelente. Se as negociações para integrar a chapa de Lula como vice não avançarem, Meirelles tem convite para se candidatar ao Senado por Goiás.
No Maranhão o PSD é presidido pelo deputado federal Edilázio Jr.

Edivaldo Júnior desembarca no PTB de Roberto Jefferson

Imagem obtida com exclusividade pelo blog do WS revela o encontro de Mical com Edivaldo

Ao que tudo indica, o ex-pedetista Edivaldo Holanda Jr já tem uma nova casa partidária. O ex-prefeito de São Luís, ao abandonar o PDT do senador Weverton Rocha deve encontrar no PTB a sigla para seus próximos passos na política.

Fontes bem posicionadas no PTB, confirmam que Edivaldo deve engrossar as fileiras do partido para as eleições de 2022.

O partido, hoje presidido pela deputada estadual Mical Damasceno (PTB), enveredou pela linha religiosa/conservadora, com afinamento maior com a executiva nacional, comandada por Roberto Jefferson e mais próximo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

VÍDEO! Flávio declara em solenidade que Brandão será seu Governador

Diego Emir

Durante a solenidade virtual que aconteceu nesta segunda-feira (29), de anúncio de novas obras para a cidade de Caxias – entre elas a ampliação do prédio de Ciências da Saúde da UEMA -, o governador Flávio Dino fez questão de agradecer, publicamente, ao vice-governador Carlos Brandão por sua retidão, lealdade e parceria no governo, mantida há seis anos.

Flávio aproveitou para recordar que, há 15 anos, quando entrava na política eleitoral, recebeu o apoio de lideranças importantes da cidade de Caxias, como Humberto e Cleide Coutinho. E fez um adendo, dizendo que essas lideranças apoiavam a trajetória política de Carlos Brandão, que abriu mão desses apoios para que o governador pudesse viabilizar sua candidatura a deputado federal a partir de Caxias.

“Quem ia ter o apoio do grupo liderado pelo Humberto era o Brandão; e ele num gesto de cortesia, de amizade e de fraternidade, na época, se dirigiu ao então governador Zé Reinaldo e disse que concordava que houvesse essa inserção minha na política eleitoral, a partir da cidade de Caxias. Brandão tem sido correto comigo nesses anos todos, desde esse momento inaugural, em 2006, e agora no exercício do Governo”,
assinalou Flávio.

O governador Flávio Dino (PCdoB), deixou claro nesta segunda-feira (29), que o próximo governador do Maranhão será Carlos Brandão (PSDB). A fala ocorreu durante a cerimônia de lançamento do edital de ampliação do Centro de Saúde da UEMA de Caxias.

Flávio Dino ainda foi enfático que Carlos Brandão será o responsável por tocar e inaugurar as obras que ele iniciar.

A fala de Brandao reforça a sintonia entre Flávio Dino e o vice-governador, deixando evidente qual será o rumo do comando do Palácio dos Leões após a desincompatibilização em abril de 2022.

ASSISTA OS VÍDEOS:

Flávio Dino assume que Brandão é seu candidato ao governo

Em reunião com núcleo central do Palácio dos Leões, governador deixou transparecer que Márcio Jerry pode ocupar a vaga de candidato a vice-governador na chapa

O governador Flávio Dino (PCdoB) assumiu abertamente, pela primeira vez, que o vice-governador Carlos Brandão (Republicanos) é seu candidato à sucessão ao Palácio dos Leões em 2022. O anúncio foi feito a integrantes do núcleo central do Palácio dos Leões, todos postulantes à Câmara dos Deputados e Assembleia Legislativa do Maranhão, durante reunião na semana passada sobre o pleito do próximo ano.

Estiveram presentes Carlos Lula (Saúde), Rodrigo Lago (Agricultura Familiar), Felipe Camarão (Educação), Rubens Pereira Júnior (Articulação Política), Rogério Cafeteira (Esporte e Lazer), Clayton Noleto (Infraestrutura), Jefferson Portela (Segurança Pública), Márcio Jerry (Cidades e Desenvolvimento Urbano), Simplício Araújo (Indústria e Comércio), Chico Gonçalves (Direitos Humanos e Participação Popular), Júlio César Mendonça (Agerp) e Ednaldo Neves (adjunto da Articulação Política).

Marcelo Tavares (Casa Civil) também participou da reunião, mas não disputará o pleito de 2022 por já ter caminho certo para o TCE (Tribunal de Contas do Estado) na vaga do conselheiro Nonato Lago, que deixa a corte em setembro deste ano, por aposentadoria compulsória.

Segundo relatos feitos ao ATUAL7, Dino externou sobre a importância de, até o próximo semestre, a chapa majoritária e distribuição de partidos e candidatos a deputado federal e estadual já estarem montadas. E disse que voltou a conversar com Weverton Rocha (PDT) sobre a “escolha e unidade” em torno de Carlos Brandão (Republicanos) como candidato único do grupo à sucessão estadual.

ATUAL7

Carlos Brandão não é a única opção de Flávio Dino; governador não quer perder

Flávio Dino e Márcio Jerry

O governador Flávio Dino (PCdoB) não quer repetir o erro destas eleições no próximo pleito que o maranhense vai escolher o seu sucessor. Em 2022, Flávio Dino tem que se preocupar com duas coisas: o seu futuro político e o futuro do Maranhão, ou melhor, o futuro ocupante da principal cadeira do Palácio dos Leões.

E como o importante é não perder, Dino já cogita a ideia de não apostar no nome do vice-governador Carlos Brandão (Republicanos). Brandão está no ápice de sua carreira política, mas quer subir mais um degrau e sabe que a única oportunidade que tem é essa. Talvez pelo jogo do tudo ou nada, ele vem trocando os pés pelas mãos e colecionando desafetos dentro do grupo que sustenta o Governo Flávio Dino.

O governador Flávio Dino configura como um nome nacional, para presidente ou vice-presidente. Mesmo em uma campanha para o Senado Federal, Flávio Dino teria um certo protagonismo na frente ampla de esquerda que deseja criar para derrotar Jair Bolsonaro. Mas, voltando para o Maranhão, ele pode também ser candidato a deputado federal com fácil eleição ou até mesmo ficar no cargo até o fim do mandato para conduzir o seu sucessor. Lembrando um pouco o que o ex-governador Zé Reinaldo fez para eleger o saudoso Jackson Lago (PDT) em eleição histórica contra Roseana Sarney (MDB).

Mas para optar por essa conjuntura, Flávio Dino teria que escolher um nome de confiança para passar a faixa de governador do estado. E entre aliados e secretariado, o nome forte é, sem dúvidas, o do deputado federal Márcio Jerry (PCdoB). Jerry sempre foi um arquiteto dos movimentos do grupo Flávio Dino e, neste momento, pode também ser o protagonista dos próximos passos da política maranhense.

A cada momento que Carlos Brandão não conseguir segurar o grupo, cresce a chance de Flávio Dino optar por outro nome. É aí que Márcio Jerry ganha espaço na sucessão, e não por acaso, deve voltar ao secretariado do governador já no próximo ano. Para organizar a casa.

Flávio Dino lança candidatura a presidente: ‘Estou doido para disputar mais uma.’

Flávio Dino em discurso na AL

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), se lançou pré-candidato à Presidência da República, nas eleições de 2022.

A pretensão, de acordo com o blog do John Cutrim, foi anunciada durante a Conferência Estadual Extraordinária do Partido Comunista do Brasil no Maranhão, realizada na noite desta sexta-feira 22, na Assembleia Legislativa.

“Estou me preparando para 2022. Vocês nem notaram, já estou até com cinco quilos a menos. Vamos enfrentar o laranjal e a turma do mal”, afirmou, aproveitando para alfinetar o governo de Jair Bolsonaro (PSL), que enfrenta crise interna desde a revelação de supostas candidaturas laranjas no pleito do ano passado.

“Eu adoro uma eleição, estou doido para disputar mais uma, essa especial. A gente tem que plantar a coisa certa, para colher a coisa certa”, completou Dino.

Ao anúncio, a militância comunista saudou o governador do Maranhão com gritos de “Brasil, pra frente, Dino presidente!