Polícia Civil investiga estupro de recém-nascida em Tutóia

Laudo que comprova que o bebê foi vítima de abuso sexual — Foto: Reprodução/TV Mirante

A Polícia Civil está investigando o estupro e morte de uma criança de apenas um mês de vida na cidade de Tutóia. A bebê  que se chamava Vitória ,que tinha um mês e sete dias de vida,  morava com o pai, Joel Cabral da Silva. Ele mora junto com a mãe dele, o padrasto e três irmãos adultos.

Segundo informações repassadas pela polícia, a criança passou mal e foi para um hospital, onde os médicos suspeitaram de abuso sexual. A criança não resistiu e morreu.

Um laudo confirmou as suspeitas e apontou que o bebê apresentava lesões na região anal, com traumas físicos causados a menos de 10 dias da morte, podendo ser pela manipulação digital (dedos), pênis ou algum objeto. Também havia lesões vaginais, que apontaram ainda um quadro de negligência por parte dos familiares devido a falta de cuidado ou desleixo com a higiene.

Após o laudo, a Polícia Civil abriu um inquérito para apurar o estupro da recém-nascida e suspeita de alguém da família do pai. O genitor da criança  chegou a ser preso em flagrante assim que o laudo saiu, mas foi liberado por falta de provas.

Deixe uma resposta