Na terra do abacaxi, pré-candidato é alvo de investigação da PGJ

Pré-candidato a prefeitura de um município do Litoral Ocidental pode ser preso ainda este ano a pedido da Procuradoria Geral de Justiça do estado.

Acusado de participar de um esquema imoral de corrupção é o mesmo que tentará chegar a prefeitura. De acordo com informações obtidas pelo blog, o Ministério Público estendeu um prazo de 90 dias para que um inquérito que apura desvios de verbas públicas fosse concluído em face de duas figuraças. É o Gaeco cada vez mais próximo da terra do abacaxi.

Deixe uma resposta