Denúncia do Blog é reportagem especial do Fantástico envolvendo fraudes em escola do Maranhão

Neste domingo (03) o Fantástico exibirá uma matéria sobre uma denúncia feita em primeira mão pelo nosso blog em 13 de junho deste ano, em relação fraudes no censo escolar em vários municípios do Maranhão.

Na ocasião o próprio ministério da educação tinha constado irregularidades nos números do levantamento de 2017. De acordo com o ministério, os dados do censo são incompatíveis com os resultados preliminares do cadastro de estudantes da rede básica.

Uma auditoria registrou milhares de “alunos fantasmas” matriculados na rede pública. O censo 2017 contou quase 200 mil alunos a mais no estado, um crime grave, e que resulta em cadeia.

A fraude acontecia da seguinte forma: o censo era realizado com dados enviados pelas prefeituras, no caso das escolas municipais, e pelo estado, no caso das estaduais. Seus resultados eram determinantes para a destinação de verbas para os gestores dos vários níveis do sistema educacional do país. Quanto mais alunos matriculados em um município, maior é sua chance de obter mais volume de recursos do fundo de manutenção e desenvolvimento da educação básica e de valorização dos profissionais da educação (FUNDEB) e de aumentar o dinheiro destinado à merenda escolar e consequentemente desvios de recursos públicos.

Na época o blog recebeu denúncias, que em apenas um município, foram criados mais de 5 mil alunos e professores fantasmas, só em creche foram criados mais de 3 mil, sendo que o município nem creche possuía, a fraude era tão grande que números de alunos em creche de um pequeno município do maranhão ultrapassava estados como Goiás.

Em moção, por exemplo, a prefeita Claudia silva é suspeita de comandar o esquema no município. O percentual de alunos em creche no ano de 2017 em relação ao ano anterior 2016, foi de mais 357%, já os dados da educação especial foram alterados de um ano para outro em mais 1415%, O EJA, (educação de jovens e adultos) teve aumento de 2016 a 2017 de mais 870%.

 

Deixe uma resposta