Prefeita de Santo Amaro, Luziane Lisboa, e o deputado federal Aluísio Mendes descumpre decreto municipal

Em Santo Amaro, a prefeita Luziane Lisboa em companhia do deputado federal Aluísio Mendes quebraram todos os protocolos dos órgãos sanitários de saúde para realizarem no povoado Cocal um evento para a pré-candidatura a prefeito do seu vice, Zé Hernani.

Sem máscaras, aglomerados e mantendo contato direto com a população, a comitiva cumprimentou os moderadores do povoado onde foi registrado um dos maiores números de casos de infecção pelo novo coronavírus.

De acordo com imagens que foram publicadas pelo próprio grupo político, ficou bastante evidente que todos estavam sem máscaras. Em Santo Amaro, a própria prefeita baixou um decreto em que obriga a população a fazer o uso de máscaras em lugares públicos, mas ela mesmo descumpriu.

 

Condutores de veículos se organizam para manifestação contra as péssimas condições da MA-206

Revoltados com as péssimas condições da MA-206 que liga o município de Codó à Coroatá, os moradores da região estão decididos em realizar uma manifestação e obstruir a via para chamar atenção do governador Flávio Dino e de políticos locais que se calam diante da situação.

A manifestação está sendo programada para essa semana, sendo organizada por condutores de veículos (principalmente os que trabalham com lotação). O dia exato ainda não foi divulgado pela organização do manifesto.

De acordo com os manifestantes, eles alegam que todos os dias, estão enfrentando dificuldades para trafegar em meio à buraqueira horrível que se alastra por toda a MA-026, causando muitos prejuízos aos veículos.

Policia Federal desarticula associação criminosa voltada a fraude em licitações e desvio de recursos públicos

A Polícia Federal, por meio da Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros – DELECOR/MA, com o apoio da Controladoria Geral da União – CGU, deflagrou na manhã desta quarta-feira, dia 05 de agosto de 2020, a Operação “FALSA ESPERANÇA”, com a finalidade de desarticular associação criminosa voltada a fraude em licitações e desvio de recursos públicos federais, que seriam usados no enfrentamento do novo coronavírus (COVID-19), nos municípios de Bacabeira/MA, Santa Rita/MA e Miranda do Norte/MA.

Durante a investigação, foram verificados indícios de superfaturamento de equipamentos de proteção individuais (EPI’s) e de simulação na compra de respiradores pulmonares, que apesar do pagamento antecipado pelas prefeituras de Bacabeira/MA, Santa Rita/MA e Miranda do Norte/MA, nunca foram efetivamente entregues.

Todas as aquisições foram realizadas com uma única empresa, sediada na cidade de Paço do Lumiar/MA, que nunca havia atuado no ramo médico hospitalar. A investigação revelou que a empresa não tinha nenhum empregado e atuava com a comercialização de acessórios para instalação de aparelhos de ar-condicionado e de energia solar. A empresa tinha um total de 69 atividades secundárias, que variavam desde a confecção de vestuário, segurança privada e até produção musical.

Cerca de 50 (cinquenta) policiais federais cumprem 04 (quatro) Mandados de Prisão Temporária, e 13 (treze) Mandados de Busca e Apreensão, além do sequestro de bens e bloqueio de contas dos investigados, tendo as ordens judiciais sido determinadas pela 1ª Vara Federal de São Luís/MA.

Se confirmadas as suspeitas, os investigados responderão pelos crimes de peculato (Art. 312, caput, do CPB), falsidade ideológica (Art. 299, do CPB), fraude em processo licitatório (Art. 90 da Lei nº 8.666/93), superfaturamento na venda de bens (Art. 96, I da Lei nº 8.666/93) e associação criminosa (Art. 288 do CPB).

As ordens judiciais foram cumpridas em 06 cidades do Maranhão (São Luís, São José do Ribamar, Paço do Lumiar, Bacabeira, Santa Rita e Miranda do Norte). A Operação foi denominada “FALSA ESPERANÇA” em referência a expectativa criada na população dos municípios de Bacabeira/MA, Santa Rita/MA e Miranda do Norte/MA de que as gestões municipais teriam adquirido de forma lícita equipamentos contra a COVID-19, e que, ao fim, nunca chegaram a ser efetivamente entregues.

Prefeito de Paulo Ramos, Deusimar Serra, se irrita com família de professora que se nega a votar nele

Próximo das eleições municipais de 2020, o desesperado prefeito do município de Paulo Ramos, Deusimar Serra, foi cobrar apoio político no Povoado Cassiano de Freitas a uma professora que ele havia promovido recentemente. O fato é que a família da educadora declarou que não vai apoiar o mandatário. Ele se revoltou com a negação e gerou um incidente que só não evoluiu para coisa pior, porque o esposo da senhora resolveu acalmar os ânimos.

De acordo com informações, o prefeito protestou com ódio diante da negação do pedido de voto, como se fosse uma obrigação da família apoiá-lo diante do “favor” oferecido a professora. O clima ficou ainda mais tenso quando o prefeito resolveu atacar verbalmente “um advogado”, o prefeito de Timon, Luciano Leitoa, e o deputado estadual, Rafael Leitoa, por estarem apoiando um empresário que é pré-candidato à prefeitura do município.

Diante do episódio, pode se entender que agora Deusimar Serra vai iniciar as cobranças aos servidores promovidos na gestão durante o ano de 2019, o que é proibido por lei. O mandatário deixou a casa da professora afirmando que iria voltar ao local. Tudo indica que será para novas investidas.

Prefeito de Dom Pedro, Alexandre Costa, abandona obra de quase meio milhão, disponibilizado pelo Governo Federal

O descaso e a falta de compromisso com o patrimônio e dinheiro público, levaram os moradores do município de Dom Pedro a denunciarem o prefeito Alexandre Costa, após o gestor abandonar a obra de uma quadra poliesportiva.

A obra que seria realizada no Povoado Centro dos Primos e que deveria ser entregue no mês de março de 2020, foi orçada em quase meio milhão de reais, mas, por meio de fotografias que foram enviadas para nossa produção, podemos observar somente escombros onde deveria ser construída a quadra.

 

De acordo com a placa que ainda está no local, a obra era uma parceria entre a prefeitura e o governo federal, que disponibilizou R$ 450.290,09 (quatrocentos e cinquenta mil, duzentos e noventa reais e nove centavos) para construir e entregar a quadra poliesportiva pronta até o início de março deste ano.

Agora, basta o Ministério Público investigar o porquê da paralisação da obra e para onde foram os recursos, além de investigar a fundo o prefeito Alexandre Costa e suas intenções.

Prefeitura de Carutapera inicia mês de agosto com pacote de obras em execução

A Prefeitura de Carutapera está investindo em melhorias na infraestrutura, na educação e em outras áreas como cultura, esporte e lazer. O bairro da subestação por exemplo, na sede do município, está recebendo a camada asfáltica. Nesta primeira etapa serão cerca de 55 ruas asfaltadas, para benefício da mobilidade urbana na região. A obra está sendo financiada com recursos próprios do município. 

A gestão do prefeito André Dourado também está finalizando a obra de uma Unidade Básica de Saúde, uma praça de eventos e uma academia pública. São benefícios que serão entregues à população o mais breve possível e que transformarão o dia a dia de moradores da cidade.

Falta de gestão: MEC diz a deputados que não sabe quantos alunos da rede pública estão assistindo a aulas virtuais

O Ministério da Educação informou, em resposta a deputados federais divulgada nesta segunda-feira (3), que não sabe dizer quantos estudantes da rede pública estão assistindo a aulas pela TV ou pela internet durante a pandemia do novo coronavírus.

No fim de junho, um grupo de sete parlamentares enviou ofício ao MEC solicitando dados sobre o ensino a distância e a reorganização do calendário escolar após a interrupção das aulas presenciais. O grupo integra uma comissão da Câmara que acompanha os trabalhos do ministério.

Um mês depois, o MEC respondeu a parte das perguntas do pedido, mas disse que “não dispõe de informações acerca do número de alunos da rede pública de ensino do país que estão tendo teleaulas e aulas online até o momento”.

O ofício foi assinado no último dia 27 pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, e encaminhado à Câmara.

‘Falta de gestão’

Um dos autores do pedido, o deputado Professor Israel Batista (PV-DF) afirma que a falta dos dados é “mais um capítulo da falta de gestão do MEC”.

Sub Tenente da Polícia Militar é morto a tiros por Policiais Rodoviários Federais, em Caxias

Após se envolver em um acidente de trânsito e em uma discussão com policiais rodoviários federais e ser atingindo com dois tiros na noite de ontem (03), o Sub Tenente da Polícia Militar do Estado do Maranhão, Baltazar de Carvalho Araújo, veio a óbito nesta segunda-feira (3), no hospital da cidade de Caxias (MA).

De acordo com informações, o policial militar dirigia um veículo no momento em que colidiu com um caminhão, nas proximidades do povoado Brejinho, naquele município.

A Polícia Rodoviária Federal foi acionada, mas ao chegarem no local, os policiais rodoviários relataram que encontraram o militar bastante agitado e aparentando ter ingerido bebida alcoólica. Ao terem observado que o sub tenente estava armado, teriam tentado convence-lo a entregar a pistola.

Mas, ainda de acordo com os policiais rodoviários, a vítima sacou a arma e naquele momento os federais atiraram e atingiram Baltazar. O sub tenente ainda foi socorrido e levado para o hospital de Caxias, onde não resistiu e faleceu. O caso está sendo investigado pela Delegacia Regional do município.

Ministério Público investiga obra irregular de Câmara dos Vereadores de Itinga do Maranhão

Após denúncia, o Ministério Público Estadual instaurou um Inquérito Civil para investigar a irregularidade na execução das obras de ampliação da sede da Câmara dos Vereadores de Itinga do Maranhão.

De acordo com a denúncia anônima de n° 001246-509/2020, registrada na Ouvidoria do Ministério Público do Estado do Maranhão, foi relatado que a obra da ampliação da Câmara consta como já concluída, embora a obra encontra-se inacabada como atestam as fotografias anexadas à denúncia.

O Ministério Público também vai apurar a ausência de informações da obra no Portal da Transparência e quais foram as verdadeiras necessidades dos serviços.

O presidente da Câmara Municipal terá o prazo de dias úteis para prestar esclarecimentos e apresentar cópia dos procedimentos licitatórios vinculados à obra, incluindo nota fiscal, ordem de pagamento e eventuais cheques emitidos.

Pré-candidato a prefeito de São João do Paraíso, Juvenal Marinho, ignora coronavírus e vai curtir praia com amigos

Ignorando completamente as normas sanitárias de combate à Covid-19, o pré-candidato a prefeito do pequeno município de São João do Paraíso, Juvenal Marinho, foi flagrado curtindo uma praia com amigos em uma cidade vizinha, mostrando total falta de respeito com o atual momento em que o mundo atravessa.

O mau exemplo estampado pelo pré-candidato, demonstra o seu despreparo para conduzir uma gestão pública e a população do município que carece de assistência e liderança de alguém que tenha o mínimo respeito pela vida.

Durante o mau exemplo, não foi possível observar por parte de nenhum dos envolvidos na farra, o uso de máscaras faciais e nem o distanciamento social recomendado.