Açougue funciona de forma irregular colado ao muro de uma escola em Timon

Moradores do Parque Alvorada, no município de Timon-MA, denunciam que o açougue Santa Teresinha continua funcionando de forma irregular atrás de uma escola no bairro.

Segundo os moradores, os alunos se queixam do odor que é transmitido no local, tirando a concentração dos seus estudos. Além disso, o local atrai animais transmissores de doenças, o que aumenta o risco de contaminação as crianças.

O local já foi denunciado ao Ministério Público algumas vezes, inclusive a questão já foi julgada através de uma ação civil pública que determinou a proibição da instalação do frigoríficos no muro da escola. Mas o açougue voltou a funcionar no local com a reativação de pontos já existentes que não foram demolidos.

Procurada, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente – SEMMA informou que a competência pela desocupação da área é da Secretaria de Planejamento.

Timon: Pó de madeira produzida pelo Mercado do Artesão deixa em risco a saúde da população

Em Timon, os fabricantes de pilão no “Mercado do Artesão” estão levando risco à saúde da população por conta do pó de madeira que se espelha pelo ar da localidade. Além disso, o barulho das motosserras e a ocupação de calçada de forma irregular são outros motivos que vêm tirando a paciência de quem vive próximo ao espaço.

De acordo com uma moradora, os “pilãozeiros” estão desenvolvendo a atividade de forma irregular, ocupando as calçadas e até mesmo as ruas, ela relata que o pó produzido pela manipulação de madeira está adoecendo pessoas que moram próximos ao mercado, assim como o barulho das motosserras estão ocasionando poluição sonora.

A Vigilância Sanitária já esteve no local e informou que o espaço tem vários pontos de insalubridade, sem a menor infraestrutura para realização do trabalho, tendo notificado o responsável pelo mercado para efetuar as adequações necessárias.

Até o momento, ele não compareceu ao órgão. O problema deve ser passado a prefeitura para que sejam tomadas as medidas necessárias.

Falta de fiscalização da prefeitura leva danos ambientais à povoado de Timon

Onde não existe fiscalização e eficiência do poder público, os criminosos sempre tentam um jeito de burlar a lei. A inoperância do Prefeito de Timon, Luciano Leitoa, está dando espaços para que indivíduos realizem desmatamento e queimadas sem licenciamento em um terreno localizado no Povoado Encarnadinho.

O crime ambiental está sendo realizado próximo a um comércio conhecido como “do Júnior”.

Os moradores da região estão incomodados com a fumaça que está prejudicando a saúde da comunidade, segundo eles, algumas crianças já foram afetadas e inclusive sendo necessário o usos de auxílio médico por obterem doenças respiratórias.

O Ministério Público exigiu da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Timon que elabore um relatório descrevendo os possíveis danos ambientais, e que encontre meios para que os problemas sejam resolvidos, afastando os danos ambientais e sociais.

O Prefeito Luciano Leitoa definitivamente abandonou a cidade de Timon, reclamações sobre desmatamentos, enchentes, infraestrutura e saúde são corriqueiras no município.

Enquanto isso o gestor, em ano eleitoral ele segue investindo em seus interesses pessoais.

Policiais militares de Santa Inês vão responder por abuso de autoridade

O descontrole emocional e o abuso de autoridade cometidos por policiais militares tem sido constante motivos de discussões entre a corporação e a sociedade em geral.

Em Santa Inês, um homem conhecido como Alexsandro dos Santos Coqueiro denunciou à Promotoria de Justiça, policiais que realizavam rondas em motocicletas na rua João de Barro no bairro Mutirão.

Muita vezes, quem deveria prestar serviço de segurança excede no poder de suas funções e acaba levando risco a saúde e a vida do cidadão de bem. O Ministério Público do Maranhão tomou conhecimento do caso e identificou os policiais que estão lotados no 7º Batalhão da Polícia Militar de Santa Inês.

Eles serão notificados sobre a instauração de um Inquérito Civil e terão o prazo de 10 dias para esclarecer as denúncias. O denunciante também terá que comparecer ao local, juntamente com a testemunha que presenciou o fato e identificação dos agentes de segurança públicos envolvidos na situação.

Casos como este precisam ser evitados, talvez seja a hora do Governo do Estado fazer uma reciclagem em seus agentes e prestar um serviço que transmita realmente segurança à população.

Doente é levado nas costas para hospital devido falta de ambulância em cidade do Maranhão

Um fato chamou atenção na manhã deste domingo (26) na cidade de Bacuri, no Maranhão, onde um doente foi levado nas costas para o hospital devido a falta de ambulância.

O caso chama atenção, já que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), se julga o melhor governador do Brasil.

Com informações do Blog Minuto Barra

Prefeito de Chapadinha é investigado após paralisação total da Secretaria Municipal de Assistência Social

Após falta de comprometimento e assistência à população, o prefeito de Chapadinha Magno Bacelar foi denunciado ao Ministério Público pela paralisação total dos serviços prestados pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

A denúncia chegou à Promotoria de Justiça através de um ofício do Conselho Municipal de Assistência Social e vereadores do município, que classificaram o caso como um ato de retrocesso, indo de encontro com os deveres do poder público. Analistas do Ministério Público realizaram uma inspeção no local e constataram que nem o CRAS ou CREAS do município estão funcionando, e que apesar dos prédios estarem abertos e com presença de funcionários, não está havendo qualquer atendimento ao público.

De acordo com informações, no período chuvoso a cidade é historicamente castigada por alagamentos, desabamentos, deixando algumas localidades em situações de riscos.

A circunstância demanda providências para garantir o mínimo necessário para que as pessoas possam se sentir seguras, principalmente as que vierem a ser desalojadas de suas casas. A instituição determinou que o prefeito Magno Bacelar e a secretária municipal de assistente social Danúbia Carneiro, promovam o retorno imediato das atividades funcionais. Além disso, devem compareçer à Promotoria de Justiça no prazo de 10 (dez) dias, informando as providências adotadas para solucionar os problemas.

Timon: Dono da Espetaria Coelho é investigado por poluição sonora

Um vídeo feito por moradores do Conjunto Miguel Arraes denuncia os danos causados pela barulheira realizada na Espetaria Coelho, localizada no município de Timon.

De acordo com a denúncia, as pessoas ficam impossibilitadas de dormirem, o que tem levado estresse à crianças e idosos.

A SEMMA já tem conhecimento da situação e proibiu o dono do estabelecimento, conhecido por Isaías Coelho da Silva de continuar incomodando os vizinhos.

Mas o mesmo não deu a menor importância para advertência e até hoje continua com a barulheira desrespeitando as medidas administrativas. Outra infração que compromete o funcionamento do estabelecimento é que ele funciona dentro de uma espaço do programa “minha casa, minha vida”, que por lei não pode ser utilizada para fins comerciais.

O Corpo de Bombeiros já fez uma vistoria no local e constatou que a espetaria também está em desacordo com normas de prevenção contra incêndios. O Ministério Público já está ciente da situação e determinou que a SEMMA avalie a possibilidade de aplicação de multa.

Isaías Coelho também será intimado para comparecer à Promotoria de Justiça.

Prefeito de Imperatriz é intimado após risco de suspensão de cirurgias pediátricas no município

O prefeito de Imperatriz Assis Ramos tem o prazo de 15 dias para solucionar o problema referente ao risco de suspensão das ofertas de cirurgias pediátricas no Hospital Municipal de Imperatriz.

A informação sobre a possível suspensão foi passada à Promotoria de Justiça pela empresa Cirurgia Pediátrica de Imperatriz ltda – CIPIMP que é responsável pelos serviços no município.

A empresa relatou que existe risco de paralisação a partir do dia 13 de março de 2020. O motivo seria o não cumprimento de obrigações contratuais por parte de Assis Ramos. O Ministério Público iniciou as investigações e determinou que o prefeito e o Secretário Municipal de Saúde tomem providências enérgicas e solucionem o problema com documentos necessários que prove o que será feito no prazo de 15 dias.

Palmeirândia: Coruja é encontrada em leito do Hospital Municipal Padre Bento Dominici

Em Palmeirândia, um caso inusitado vem chamando a atenção dos moradores da cidade. O prefeito Jorge Garcia deixou o hospital municipal Padre Bento Dominici em situação de completo abandono, tanto que até uma coruja resolveu fazer moradia no local.

O animal foi visto em cima da cama de um leito, representando total falta de higiene e levando risco de contaminação aos pacientes.Isso é a prova viva de que o prefeito Jorge Garcia simplesmente abandonou o sistema de saúde do município, negando a população um bom atendimento, a quem já sofre com falta de médicos e com a péssima estrutura do local.

Palmeirândia vive dias sombrios, mas a população precisa abrir os olhos antes que seja tarde.

Timon: Luciano Leitoa fecha os olhos para a população que padece no período chuvoso

Moradores do bairro Mutirão em Timon, estão sofrendo por conta de danos ambientais causados pela obstrução das galerias das Ruas 2, 3, 4 e 5 que causam alagamento e destruição da pavimentação asfáltica.

De acordo com a moradora Erisvalda Lopes, as galerias estão entupidas acumulando lixos que são levados pela água das chuvas provocando alagamentos e destruição de pavimentação asfáltica. Ainda de acordo com Erisvalda, a ação tem provocado rachaduras nas paredes da sua residência.

No entanto ela já comunicou a situação à Secretaria de Obras do município, à Defesa Civil e ao Corpo de Bombeiros, mas até o momento nenhuma providência foi tomada. A moradora teme o desmoronamento do muro da sua casa, pois a enxurrada provocada pelo acúmulo da água das chuvas é muito intensa.

O Mistério Público já tem conhecimento da situação e acionou os órgãos responsáveis para que tomem as devidas providências. Até o momento, só o corpo de bombeiros se manisfestou e concluiu em seu laudo que galerias apresentam risco devido a questões estruturais e o afundamento da base da edificação, bem como o acúmulo de lixo.

A prefeitura do município ainda não se manifestou sobre a caótica situação dos moradores do bairro Mutirão em Timon. O prefeito Luciano Leitoa, continua ignorando a sua população de todas as formas.